Abrir menu principal

Estação Ferroviária de Torre das Vargens

estação ferroviária em Portugal
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a estação na Linha do Leste. Se procura a antiga paragem no Ramal de Moura, veja Paragem de Torre da Cardeira. Se procura a estação na Linha do Alentejo, veja Estação Ferroviária de Torre da Gadanha.
Torre das Vargens IPcomboio2.jpg
Estação de Torre das Vargens, em 2009.
Linha(s) Linha do Leste (PK 174,211)
Coordenadas 39° 18′ 35,03″ N, 7° 54′ 30,83″ O
Concelho Ponte de Sor
Serviços Ferroviários Logo CP 2.svgBSicon LSTR orange.svgR
Horários em tempo real


Logos IP.png
BSicon CONTfa grey.svg
BSicon BHF grey.svgPonte de Sor (Sentido Abrantes)
BSicon BHF grey.svgTorre das Vargens
BSicon HST grey.svgChança (Sentido Badajoz)
BSicon CONTf grey.svg

A Estação Ferroviária de Torre das Vargens é uma interface da Linha do Leste, que serve a localidade de Ponte de Sor, no Distrito de Portalegre, em Portugal. Serviu como ponto de entroncamento com o Ramal de Cáceres, que esteve ao serviço entre 1879[1] e 2011.[2]

Índice

CaracterizaçãoEditar

 
Saída Oeste da estação, em 2015.

LocalizaçãoEditar

Esta interface situa-se em frente ao Largo da Estação, na localidade de Torre das Vargens.[3][4]

Caracterização físicaEditar

Segundo o Directório da Rede 2012, publicado pela Rede Ferroviária Nacional em 6 de Janeiro de 2011, a estação ferroviária de Torre das Vargens contava com três vias de circulação, duas com 355 m de comprimento e uma com 382 metros; as plataformas tinham 128 e 153 m de extensão, e 25 e 40 cm de altura.[5]

A estação está revestida com azulejos de padrão.[6]

 
Aviso de 1881, com as bases do concurso para o bufete da estação de Torre das Vargens.

HistóriaEditar

InauguraçãoEditar

A estação encontra-se no troço entre Abrantes e Crato da Linha do Leste, que abriu à exploração, pela Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses, em 6 de Março de 1863.[1]

Ligação ao Ramal de CáceresEditar

Em 19 de Julho de 1877, foi publicado um decreto que autorizou a Companhia Real a construir um caminho de ferro desde a Linha do Leste até à fronteira espanhola junto a Cáceres.[7] A construção do Ramal de Cáceres iniciou-se em 15 de Julho de 1878[8], tendo entrado ao serviço de forma provisória em 15 de Outubro do ano seguinte, e sido inaugurado no dia 6 de Junho de 1880.[1]

Em 14 de Maio de 1893, foi aprovado o projecto de alargamento da estação de Torre das Vargens.[9][10]

Nos finais do Século XIX, realizou-se em Badajoz uma festa de reunião entre republicanos portugueses e espanhóis, tendo um grupo de republicanos de Portalegre ido à estação de Torre das Vargens para saudar os seus correlegionários que vinham de Lisboa.[11]

 
Automotora 367 em Torre das Vargens, em 2009.

Ligação prevista ao Ramal de MoraEditar

Em 1937, estava projectada a continuação do Ramal de Mora até esta estação.[12]

Século XXIEditar

Em 1 de Fevereiro de 2011, a operadora Comboios de Portugal terminou os comboios regionais de passageiros no Ramal de Cáceres.[2][13][14]

Por seu turno, os serviços na Linha do Leste foram terminados em Janeiro de 2012.[15][16][17][18][19][20]

Os comboios de passageiros foram retomados, de forma provisória, em 25 de Setembro de 2015.[21] Os comboios foram retomados em toda a linha férrea em 29 de Agosto de 2017, com a reabertura dos serviços diários até Badajoz.[22]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c TORRES, Carlos Manitto (1 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 70 (1681). p. 9-12. Consultado em 12 de Novembro de 2015 
  2. a b AMARO, José Bento (1 de Fevereiro de 2011). «Lotação esgotada para o último silvo da "Calhandra" no ramal de Cáceres». Público. Consultado em 21 de Janeiro de 2013. Arquivado do original em 6 de fevereiro de 2011  |urlmorta= e |datali= redundantes (ajuda)
  3. «Torre das Vargens - Linha do Leste». Infraestruturas de Portugal. Consultado em 12 de Novembro de 2015 
  4. «Torre das Vargens». Comboios de Portugal. Consultado em 12 de Novembro de 2015 
  5. «Linhas de Circulação e Plataformas de Embarque». Directório da Rede 2012. Rede Ferroviária Nacional. 6 de Janeiro de 2011. p. 71-85 
  6. SAPORITI, 2006:288
  7. MARTINS et al, 1996:247
  8. AGUILAR, Busquets de (1 de Junho de 1949). «A Evolução Histórica dos Transportes Terrestres em Portugal» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 62 (1475). p. 383-393. Consultado em 12 de Novembro de 2015 
  9. «Efemérides» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 51 (1226). 16 de Janeiro de 1939. p. 81-85. Consultado em 12 de Novembro de 2015 
  10. NONO, Carlos (1 de Maio de 1949). «Efemérides ferroviárias» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 62 (1473). p. 289-290. Consultado em 12 de Novembro de 2015 
  11. VENTURA, 2010:21-22
  12. GALVÃO, Alexandre Lopes (1 de Janeiro de 1937). «Necessidades de Tempo de Paz e Necessidades de Tempo de Guerra» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 49 (1177). p. 9-12. Consultado em 12 de Setembro de 2013 
  13. «Serviços regionais no ramal de Cáceres suprimidos em Fevereiro». Sol. 17 de Janeiro de 2011. Consultado em 21 de Janeiro de 2013. Arquivado do original em 21 de janeiro de 2011  |urlmorta= e |datali= redundantes (ajuda)
  14. AMARO, José Bento (2 de Fevereiro de 2011). «Medida com custos sociais, económicos e ambientais». Público. Consultado em 21 de Janeiro de 2013 
  15. «R. da Fig. Foz e Linha do Leste - Supressão Serviço 01/01/12». Comboios de Portugal. Consultado em 18 de Dezembro de 2011 [ligação inativa] 
  16. MADEIRA, Paulo Miguel (17 de Dezembro de 2011). «CP encerra linhas do Leste e Beja-Funcheira a 1 de Janeiro». Público. Consultado em 18 de Dezembro de 2011 
  17. «Comboios deixam de passar na Linha do Leste a partir de 1 de Janeiro». Jornal de Notícias. 17 de Dezembro de 2011. Consultado em 18 de Dezembro de 2011 
  18. «Comboios deixam de passar na Linha do Leste a partir de Janeiro». Correio da Manhã. 17 de Dezembro de 2011. Consultado em 18 de Dezembro de 2011 
  19. «CP acaba com Linha do Leste». Diário de Notícias. 17 de Dezembro de 2011. Consultado em 18 de Dezembro de 2011 
  20. «CP encerra Linha do Leste a partir de Janeiro». Rádio Renascença. 17 de Dezembro de 2011. Consultado em 18 de Dezembro de 2011 
  21. CIPRIANO, Carlos (17 de Setembro de 2015). «Comboios de passageiros regressam à linha do Leste mas só ao fim-de-semana». Público. Consultado em 25 de Setembro de 2015 
  22. «ENTRONCAMENTO – Já há comboio directo até Badajoz. CP promove duas viagens diárias (ida e volta)». Rádio Hertz. 30 de Agosto de 2017. Consultado em 14 de Outubro de 2018 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre a Estação de Torre das Vargens

BibliografiaEditar

  • MARTINS, João; BRION, Madalena; SOUSA, Miguel; et al. (1996). O Caminho de Ferro Revisitado. O Caminho de Ferro em Portugal de 1856 a 1996. Lisboa: Caminhos de Ferro Portugueses. 446 páginas 
  • SAPORITI, Teresa (2006). Azulejaria no Distrito de Portalegre. Lisboa: Dinalivro, Distribuidora Nacional de Livros, Lda. 381 páginas. ISBN 972-97653-3-2 
  • VENTURA, António (2010). Portalegre. Roteiros Republicanos. Matosinhos: Quidnovi, Edição e Conteúdos, S. A. 127 páginas. ISBN 978-989-554-732-6 

Ligações externasEditar