Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde setembro de 2010). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O Estado de Deseret foi um estado provisório dos Estados Unidos, área proposta por colonos mormons em torno de Salt Lake City. O estado existiu por cerca de dois anos, apesar de jamais ter sido oficialmente aceito pelo governo estadunidense. O nome deriva do termo usado para fazer referência à abelha do mel no Livro de Mórmon.

A fronteira do Estado de Deseret é mostrada em laranja; a área do Território de Utah quando foi instituído em 1850 é sombreada em rosa

Graças ao esforço de Brigham Young, presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos dias, também conhecida por Mórmons, foi requerida a criação do estado em 1849. As terras de Deseret haviam sido adquiridas, em sua maioria, junto ao governo do México, após guerra encerrada em 1848.

Enquanto outras autoridades estiveram ausentes, o governo de Deseret tornou-se de fato senhor da região: estabeleceu taxas, montou uma Assembléia Legisladora bicameral, escolheu juízes e criou um Código Penal. O estado de Deseret tinha uma religião oficial: o Mormonismo.

Como resultado do Compromisso de 1850, foi criado a Setembro de 1850 o Território de Utah, cujo primeiro governador foi Brigham Young. Em 1851 o Estado de Deseret foi dissolvido; suas leis foram adotadas pelo Território de Utah.

Com a chegada de colonos de outras localidades foi se esvaindo o sonho de construir um estado à forma da igreja Mormon: Utah quedou-se um estado laico.