Abrir menu principal

Talco

(Redirecionado de Esteatita)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Talco (desambiguação).
Cristais de Talco.
Bloco de talco

O talco, esteatita ou esteatite é um mineral filossilicato, com composição química Mg3 Si4 O10(OH)2. Cristaliza no sistema monoclínico, sendo os cristais muito raros. Apresenta-se geralmente em massas fibrosas ou foliadas. A sua cor varia de branco a cinzento, verde-maçã a amarelada. Apresenta risca branca, brilho perláceo a nacarado (lembra pérola) e é translúcido a opaco. É um mineral de baixa dureza (dureza 1 na Escala de Mohs) e o peso específico varia entre 2,7 a 2,8

Tipo de ocorrênciaEditar

 
Ocorrência de talco pelo mundo-base 2005

O talco ocorre em rochas ultrabásicas metamorfizadas, mas também como elemento de substituição da tremolite e da olivina em dolomias siliciosas que sofreram metamorfismo. A pedra-sabão é uma rocha metamórfica composta grande parte por talco.

Usos e aplicaçõesEditar

É o constituinte principal de depósitos de uma rocha com importância económica designada por pedra de sabão.

Devido a facilidade com que pode ser trabalhado manualmente, é muito utilizado na confecção de objetos de arte, como por exemplo as famosas imagens em pedra sabão do artista mineiro Aleijadinho. Pode ser utilizado como isolamento térmico e isolamento eléctrico, material para fabrico de artigos em cerâmica, pó de talco, lubrificante, base para tintas, papel, borrachas, plásticos, etc.

É também utilizado como aditivo alimentar (E553b) e em produtos farmacêuticos.

SegurançaEditar

Alguns estudos preliminares apontam para uma possível ligação entre o talco e doenças pulmonares [1], cancro do ovário [2] e cancro do pulmão [3] [4]. No entanto, não há nenhum estudo conclusivo sobre a toxicidade e/ou natureza carcinogénica do talco e o longo historial de uso seguro parece sugerir que estes receios são infundados[5]. Os artesãos e os mineradores estão sujeitos a inalação do pó da pedra-sabão, sendo comprovada a pneumoconiose, mas por exposição prolongada com ambientes saturados com pó de talco.


[6]A declaração mais recente da FDA sobre contaminação por amianto e melhoria da segurança em cosméticos.

em 6 de junho de 2019, a FDA atualizou o Alerta de Segurança  alertando os consumidores para não usarem certos produtos cosméticos que tivessem resultado positivo para o amianto.

O FDA continua a analisar cosméticos para contaminação por amianto e fornecerá atualizações com informações adicionais que se tornarão disponíveis. entretanto nada em relação ao próprio mineral em si até o momento.

NotasEditar

ReferênciasEditar