Abrir menu principal
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2012). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ester Góes
Nome completo Ester Contim Góes
Nascimento 04 de fevereiro de 1946 (73 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade Brasileira
Ocupação atriz
Cônjuge Roberto Lustosa de Andrade (1966–1971)
Renato Borghi (1937)

Ester Contim Góes (São Paulo, 4 de fevereiro de 1946) é uma consagrada e premiada atriz brasileira.

Índice

BiografiaEditar

Para conseguir ser atriz, enfrentou seu pai que não aceitava a sua escolha profissional.

Formou-se em 1969 pela Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo.

Em 1990, ganhou inúmeros prêmios pelo filme Stelinha onde interpreta uma cantora decadente e alcoólatra.[1]

Atuou em várias novelas da TV Globo, SBT e Rede Record e na GNT. Apaixonada por teatro, atualmente dedica-se ao teatro juntamente com seu filho Ariel Borghi. Está apresentando A Estrada de Wolokolamsk de Heiner Muller em São Paulo.

Em 2012 dirigiu a peça A Coleção de Harold Pinter que estreou no Teatro Grande Otelo tendo no elenco Marcos Suchara e Marcelo Szpektor.[2]

Vida PessoalEditar

Foi casada com o ator Renato Borghi, com quem tem um filho também ator, Ariel Borghi. Atualmente mora no bairro de Perdizes, na capital paulista. Descendente da tradicional família Contim Góes, filha de Dona Clélia Contim Góes.

CarreiraEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Papel Notas Emissora
2019 Coisa Mais Linda Eleonora Soares [3] Netflix
Os Roni Albertina de Alencastro Episódio: "Persona Non Grata" Multishow
2017 Belaventura Leocádia de Alencastro Bourbon Rede Record
2015 Questão de Família Márcia 2015-17 GNT
2014 Conselho Tutelar Miranda Rede Record
Plano Alto Yolanda
Milagres de Jesus Inês
2012 Mandrake Magali Birman HBO Brasil
2009 Bela, a Feia Bárbara Gomes Ávila Rede Record
2007 Amor e Intrigas Dorotéia Junqueira de Albuquerque
Luz do Sol Celina
2005 Prova de Amor Beatriz Luz
2001 O Direito de Nascer Laura Gonzales SBT
1999 Ô... Coitado! Madalena
1998 Estrela de Fogo Juíza participação especial Rede Record
1996 Perdidos de Amor Ângela Bandeirantes
1995 Explode Coração Luzia Nicolich Rede Globo
Engraçadinha Hermínia Quintela
Você Decide (episódio: "A droga")
1994 74.5 uma Onda no Ar Stela Cunha Manchete
1993 Sex Appeal Jacqueline Rede Globo
Você Decide (episódio:A Cor do Amor)
1992 (episódio:Mentiras de Amor)
1991 Felicidade Alma Meirelles
1990 Mãe de Santo Manchete
Fronteiras do Desconhecido Marilia
1989 Cortina de Vidro Glória SBT
Pacto de Sangue Violante Rede Globo
1987 Direito de Amar Leonor Medeiros
1986 Novo Amor Verônica Manchete
1984 Meu Destino É Pecar Lídia Rede Globo
1982 Elas por Elas Adriana
O Pátio das Donzelas - Cultura
1981 O Resto É Silêncio -
O Fiel e a Pedra Teresa
1980 Um Homem Muito Especial Nenê Band
Pé de Vento Maíra
1978 Te Contei? Adelita Rede Globo
1977 O Espantalho Jeny (Rede Record/TVS)
1973 A Volta de Beto Rockfeller Libânia TV Tupi

CinemaEditar

  A Wikipédia tem o
Ano Título Personagem
2019 O Olho e a Faca Eulália [4]
2018 O Paciente - O Caso Tancredo Neves Risoleta Guimarães Tolentino Neves
2000 A Hora Marcada Gabi
1999 Por Trás do Pano Alexandra
1997 A Grande Noitada Neda
1995 As Meninas mãe de Lorena
1994 A Causa Secreta [5]
1990 Stelinha Stelinha
1987 Eternamente Pagu Tarsila do Amaral
1984 O Evangelho Segundo Teotônio Narradora
1983 A Próxima Vítima Vera
O Rei da Vela Heloísa de Lesbos[6]
1970 Uma Mulher para Sábado Enfermeira
1956 A Estrada
1952 Meu Destino é Pecar

TeatroEditar

Na direção

PrêmiosEditar

18º Festival de Gramado

  • Prêmio Kikito na categoria de melhor atriz, por Stelinha.

Associação Paulista de Críticos de Arte

Festival de Cinema do SESC 1991

  • "Venceu na categoria de melhor atriz, por Stelinha.

IV Rio-Cine

  • Venceu na categoria de melhor atriz coadjuvante, por Eternamente Pagu.

Prêmio de Qualidade Brasil

  • Venceu na categoria de melhor atriz, pela peça teatral Abajur lilás.

Referências

  1. Aramis Millarch (21 de agosto de 1991). [S.l.]: Tabloide Digital https://www.millarch.org/stelinha-vista-por-poucos-espectadores. Consultado em 7 de julho de 2018  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  2. Mellone (20 de março de 2012). [S.l.]: Favo do Mellone http://favodomellone.com.br/esther-goes-dirige-primeira-montagem-paulistana-de-a-colecao-de-harold-pinter/. Consultado em 18 de agosto de 2018  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  3. «Mais bossa nova: Netflix renova Coisa Mais Linda para segunda temporada». Notícias da TV. Consultado em 26 de maio de 2019 
  4. «O Olho e a Faca». AdoroCinema. Consultado em 26 de maio de 2019 
  5. Cinemateca Brasileira, A Causa Secreta [em linha]
  6. «O Rei da Vela». Cinemateca Brasileira. Consultado em 4 de abril de 2018 

Ligações externasEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Esther Góes