Abrir menu principal

Estrela Velha é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul, localizado na mesorregião Centro-Oriental Rio-Grandense e na microrregião de Santa Cruz do Sul.[1] Sua população estimada em 2018 era de 3 660 para uma área de 281,667 km².[2] O município é banhado por dois rios: o Jacuí, a oeste; e o Jacuizinho, a leste.[6] É constituído por 4 distritos: Estrela Velha, Itaúba, Rincão da Estrela e São Luiz.[3]

Município de Estrela Velha
Visão aérea de Estrela Velha

Visão aérea de Estrela Velha
Bandeira de Estrela Velha
Brasão de Estrela Velha
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 28 de dezembro
Fundação 1 de janeiro de 1997 (22 anos)
Gentílico estrelavelhense
Prefeito(a) Cecilia Montagner Ceolin (PSB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Estrela Velha
Localização de Estrela Velha no Rio Grande do Sul
Estrela Velha está localizado em: Brasil
Estrela Velha
Localização de Estrela Velha no Brasil
29° 10' 37" S 53° 09' 32" O29° 10' 37" S 53° 09' 32" O
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Mesorregião Centro Oriental Rio-grandense Atlas/2019 [1]
Microrregião Santa Cruz do Sul Atlas/2019 [1]
Municípios limítrofes Salto do Jacuí, Arroio do Tigre, Ibarama, Pinhal Grande e Júlio de Castilhos
Distância até a capital 267 km
Características geográficas
Área 281,667 km² [2]
Distritos Estrela Velha (sede), Itaúba, Rincão da Estrela e São Luiz.[3]
População 3 660 hab. est. IBGE/2018[2]
Densidade 12,99 hab./km²
Altitude 394 m
Clima subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,679 médio IBGE/2010 [4]
PIB R$ 115 807,81 mil IBGE/2016[5]
PIB per capita R$ 30 931,57 IBGE/2016[5]
Página oficial
Prefeitura www.estrelavelha.rs.gov.br
Câmara www.camaraestrelavelha.rs.gov.br

Índice

HistóriaEditar

Em 27 de abril de 1809, a Capitania de São Pedro do Rio Grande do Sul foi dividida em quatro vilas: Porto Alegre, Rio Grande, Rio Pardo e Santo Antônio da Patrulha. Rio Pardo, a única do interior, englobava a maior parte do território gaúcho, cujo conhecimento era limitado. Essa divisão tinha como objetivo um melhor atendimento às necessidades locais, já que vários núcleos populacionais começaram a difundir-se pelo território. A área atual do município de Estrela Velha ficava, portanto, dentro dos limites da Vila de Rio Pardo, mesmo após o seu desmembramento com as criações das vilas de Cachoeira do Sul, Caçapava e Alegrete de 1817 a 1832. Criado em 1833, desmembrado de Rio Pardo, o município de Cruz Alta passou a ser constituído por seis distritos: Cruz Alta, São Martinho, Botucaraí, Passo Fundo, Palmeira e São Miguel das Missões. No caso, a área de Estrela Velha estaria incluída no terceiro distrito, Botucaraí, que corresponderia à região de Soledade. A lei número 1197, de 30 de abril de 1879, repartiu o município de Soledade em cinco distritos e, somente em 1891, seria acrescentada ao nome do quinto distrito a parte correspondente a Estrela Velha, ou seja, na época Rincão da Estrela.[3]

 
Casa Comercial Estrela Velha, que eventualmente deu nome à cidade.

A origem do nome Estrela Velha remonta a 1920, quando foi construída, para fins de estabelecimento comercial, uma casa grande sobre uma colina, a qual foi toda pintada de branco e tendo como detalhe, em sua fachada, um escudo em forma de estrela, o qual tinha sido encontrado durante as escavações para a construção da casa. Conta-se que o escudo foi deixado neste local por combatentes que estiveram por ali acampados durante as revoluções, visto esta área ser rodeada por água, fator que os protegia por dificultar o acesso do inimigo. A casa branca da estrela sempre serviu de estabelecimento comercial, tornando-se um ponto de referência para moradores dos arredores e viajantes que cruzavam estas paragens, uma vez que estava localizada à beira de uma estrada geral. Então, a região passou a ser conhecida como Estrela Velha, que originou o nome do município. Hoje, o local onde se localizava a casa branca fica no centro da cidade.[3]

Em dezembro de 1927 é criado o município de Jacuí, atual Sobradinho, fazendo com que parte da área do atual município de Estrela Velha passasse a pertencer a ele. Um outro pedaço de território foi acrescentado a Sobradinho devido à criação do município de Espumoso, em 1955, desmembrado também de Soledade e cujas terras pertenceriam eventualmente a Estrela Velha. Em 1964, Arroio do Tigre emancipa-se e dele faz parte todo o território de Estrela Velha, dividido em dois distritos, o de Itaúba e o de Estrela Velha. São esses dois distritos que, com a Lei de Criação número 10.664 de 28 de dezembro de 1995, passam a constituir o novo município de Estrela Velha, funcionando administrativamente a partir de 1 de janeiro de 1997.[3]

GeografiaEditar

LocalizaçãoEditar

 
Localização de Estrela Velha (contornada em vermelho) no Rio Grande do Sul, mostrando sua posição relativa a grandes centros urbanos como Porto Alegre, Caxias do Sul e Santa Maria.

O município está localizado na região Centro-Serra, Microrregião Fumicultora de Santa Cruz do Sul, distante 280 quilômetros de Porto Alegre por via rodoviária. Seu acesso principal situa-se pela BR 481.

HidrografiaEditar

Estrela Velha é banhada a oeste pelo Rio Jacuí, formando a divisa física com o município de Pinhal Grande, e a leste pelo Rio Jacuizinho, divisa física com Arroio do Tigre.[6] Na região limite entre Estrela Velha e Pinhal Grande, está localizada a Usina Hidrelétrica Itaúba, cuja casa de força situa-se em Pinhal Grande. A usina é a maior do Rio Jacuí, com uma potência total de 500 Megawatts.[7]

SubdivisõesEditar

 
Mapa urbano de Estrela Velha, distrito sede.

De acordo com a Lei Orgânica do Município de Estrela Velha, seu território é dividido entre a zona urbana e a zona rural, prevendo a criação de distritos para a melhor administração da região.[8] O município é constituído por quatro distritos, que subdividem o município em faixas paralelas, ao longo da direção norte-sul. Os distritos, indo do norte ao sul, são Sede ou Estrela Velha, Rincão da Estrela, São Luiz e Itaúba.[9]

EconomiaEditar

Em 2016, o Produto Interno Bruto de Estrela Velha era de 115 807 810 reais. No mesmo ano, a maior atividade econômica era a agropecuária, com um valor agregado de cerca de 53,8 milhões de reais. Em segundo lugar está o setor de serviços, que agregou cerca de 30,5 milhões de reais, excluindo a parcela devida a administração, defesa, seguridade social, educação e saúde públicas, que tiveram um valor bruto adicionado de 21,7 milhões. A menor parcela do PIB deveu-se à indústria, que gerou apenas 3,5 milhões de reais para o município.[5] Abaixo está a série histórica do PIB do município, de 1999 a 2016:

Evolução do PIB de Estrela Velha[5]

(em milhões de reais)

 

InfraestruturaEditar

EducaçãoEditar

Em 2017, o município contava com três escolas de ensino pré-escolar, oito escolas de ensino fundamental e apenas uma escola de ensino médio, todas pertencentes à rede pública de ensino.[10]

Educação de Estrela Velha em números (2017)[10]
Nível Matrículas Docentes Escolas (total)
Ensino pré-escolar 75 11 3
Ensino fundamental 412 [nota 1] 5
Ensino médio 92 8 1

Em 2007, quando foi feita a primeira medição do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) em Estrela Velha, o indicador possuía os valores de 4,1 para os anos iniciais do ensino fundamental e 3,9 para os anos finais do ensino fundamental. Dez anos depois, em 2017, tais itens haviam evoluído, respectivamente, para 6,2 e 4,7. O IDEB para os anos iniciais ficou acima da meta de 5,4 estabelecida para o município, contrastando com o índice para os anos finais, que ficou abaixo da meta de 5,1. A única escola de ensino médio do município, a Escola Estadual de Ensino Médio Estrela Velha, teve seu IDEB como sendo 4,4 em 2017.[11]

TransportesEditar

A frota municipal era de 2 049 veículos no ano de 2016, sendo 1 101 automóveis, 145 caminhões, 28 caminhões trator, 259 caminhonetes, 28 camionetas, 7 micro-ônibus, 367 motocicletas, 15 motonetas, 21 ônibus, 4 tratores de rodas, 4 veículos utilitários e 70 veículos de outros tipos.[12]

CulturaEditar

Em Estrela Velha está o Museu José Fontoura Ferreira, criado para resgatar a memória histórica do município e inaugurado em 4 de maio de 2009. Em 2015, o acervo do museu contava com 535 peças históricas e 41 documentos do século XX, incluindo uma certidão de nascimento em alemão de 1919. O museu homenageia o ex-combatente da Força Expedicionária Brasileira na Segunda Guerra Mundial, José Fontoura Ferreira, cuja família também doou quatro de suas medalhas para o museu. Também existe na cidade a Biblioteca Pública Municipal criada em dezembro de 1998, denominada Biblioteca Pública Mário Quintana, em homenagem ao famoso escritor gaúcho. A biblioteca conta com um acervo com mais de 5 000 obras literárias, incluindo coleções de grandes escritores, obras raras, obras de lançamento, enciclopédias para pesquisas, DVDs de filmes e pesquisas.[13]

Há no município o CTG Estrela do Pago, que mantém intercâmbio com outras entidades tradicionalistas da região. O CTG promove bailes e rodeios, sendo que suas principais atividades ocorrem durante a Semana Farroupilha.[13] Fundado em 19 de julho de 1964,[13] o estabelecimento foi construído no local em que se situava a antiga Casa Comercial Estrela Velha, que dá nome à cidade. Em um primeiro momento, quando o município se emancipou, o prédio do CTG serviu de sede para a prefeitura de Estrela Velha.[14] No distrito municipal de Rincão da Estrela, também está localizado o CTG Fioravante Ceolin, fundado em 14 de setembro de 2005, cujo objetivo também é promover, preservar e divulgar a cultura gaúcha, através de atividades campeiras, sociais, culturais e recreativas.[13]

Ver tambémEditar

Notas

  1. Não está disponível o número de docentes do ensino fundamental na fonte utilizada

Referências

  1. a b c «Perfil de Estrela Velha, RS». Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil. Consultado em 8 de fevereiro de 2019 
  2. a b c «Panorama de Estrela Velha, RS». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 23 de janeiro de 2018 
  3. a b c d e «Histórico do Município de Estrela Velha - RS». IBGE. Consultado em 18 de janeiro de 2019 
  4. «IBGE Cidades - IDH»  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
  5. a b c d «Produto Interno Bruto dos Municípios - Estrela Velha, RS». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 25 de janeiro de 2019 
  6. a b «Estrela Velha, Rio Grande do Sul». Google Maps 
  7. CEEE, p. 3
  8. «Lei Orgânica do Município de Estrela Velha» (PDF). Consultado em 8 de maio de 2019 
  9. «Estrela Velha em OpenStreetMap». Consultado em 8 de maio de 2019 
  10. a b Cidades - IBGE (2017). «Ensino, matrículas, docentes e rede escolar 2017». Consultado em 8 de fevereiro de 2019 
  11. «IDEB - INEP». Consultado em 8 de fevereiro de 2019 
  12. «Frota de Estrela Velha, RS». Consultado em 12 de fevereiro de 2019 
  13. a b c d Secretaria Municipal de Educação 2015, p. 12-13
  14. Santos, Janete Eduete dos (5 de junho de 2015). «Museu Virtual de Estrela Velha». Consultado em 9 de fevereiro de 2019 

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar