Abrir menu principal

Nações UnidasEditar

Principais órgãos das Nações Unidas [1]
Assembleia Geral
— Assembleia deliberativa —
Secretariado
— Órgão administrativo —
Corte Internacional de Justiça
— Corte universal de lei internacional —
  • Decide recomendações não-compulsórias aos Estados-membros ou sugestões ao Conselho de Segurança (CSNU);
  • Decide a admissão de novos Estados-membros, de acordo com a aprovação do Conselho de Segurança (CSNU);
  • Aprova o orçamento da organização;
  • Elege os membros não-permanentes do Conselho de Segurança (CSNU); a membresia do ECOSOC; o Secretário-geral; e os quinze magistrados da Corte Internacional de Justiça. Cada país tem direito a um voto.
  • Concede suporte a outros órgãos administrativos das Nações Unidas (por exemplo, na organização de conferências, publicação de relatórios e estudos e/ou planejamento orçamentário);
  • Sua liderança - na figura do Secretário-geral - é eleito pela Assembleia Geral para mandato de cinco anos, sendo o mais alto representante da organização.
  • Julga disputas entre os Estados-membros que reconhecem sua jurisdição;
  • Emite parecer legal sobre questões de interesse internacional;
  • Apoia-se no princípio de maioria relativa. Os quinze magistrados são eleitos pela Assembleia Geral para mandato de nove anos.
Conselho de Segurança
— Questões de abrangência internacional —
Conselho Económico e Social
— Questões de ordem econômica e social globais —
Conselho de Tutela
— Administração dos territórios sob tutela (atualmente inativo) —
  • Preza pela cooperação entre os Estados-membros em questões de interesse econômico e social;
  • Coordena a cooperação entre as agências especializadas;
  • Possui 54 membros, eleitos pela Assembleia Geral para um mandato de três anos.

Assembleia GeralEditar

 Ver artigo principal: Assembleia Geral das Nações Unidas

A Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU/AG) é um dos seis principais órgãos consistentes das Nações Unidas e o único em que a quantidade total de membros possui representação igualitária. Entre suas incumbências estão supervisionar o orçamento das Nações Unidas, eleger os membros não-permanentes do Conselho de Segurança, receber relatórios de outros organismos internos e realizar recomendações na forma de resoluções.[2][3]

Conselho de SegurançaEditar

O Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) é um dos seis principais órgãos das Nações Unidas, sendo incumbido de manter a paz e segurança internacional. Seus poderes, delineados pela Carta das Nações Unidas, incluem o estabelecimento de operação de manutenção de paz, o estabelecimento de sanções internacionais e a autorização de ações militares. Tais medidas se expressam através de resoluções, aprovadas pelos Estados-membros.

O Conselho de Segurança teve sua primeira sessão em 17 de janeiro de 1946 em Westminster, Londres, Reino Unido. Desde então, as reuniões têm ocorrido nos mais diversos locais, incluindo Paris e Addis Abeba, assim como na atual Sede da Organização, em Nova Iorque.

Dos quinze membros do Conselho de Segurança, cinco são Membros Permanentes com poder de veto (China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia) e dez são membros Não-permanentes eleitos para mandato de dois anos de duração. Esta estrutura básica é definida no Capítulo V da Carta das Nações Unidas. Os membros do Conselho de Segurança devem sempre fazer-se representados na sede da organização em Nova Iorque.

Conselho Econômico e SocialEditar

O Conselho Econômico e Social das Nações Unidas (ECOSOC) constitui um dos seis principais órgão das Nações Unidas. É responsável por coordenar a atuação econômica e social das 14 agências especializadas das Nações Unidas, suas comissões funcionais e cinco comissões regionais. O Conselho Econômico e Social possui 54 membros, que reúnem-se anualmente em julho. Desde 1998, o órgão também realiza cimeiras no mês de Abril reunindo ministros de finanças de diversas nações, o alto comissariado do Grupo Banco Mundial e líderes do Fundo Monetário Internacional (FMI). O ECOSOC atua como fórum central de discussão de questões econômicas e sociais e na formulação de recomendações políticas endereçadas aos Estados-membros e ao próprio Sistema das Nações Unidas.[4]

SecretariadoEditar

 Ver artigo principal: Secretariado das Nações Unidas

O Secretariado das Nações Unidas é encabeçado pelo Secretário-geral das Nações Unidas, assistido por um corpo de oficiais internacionais em vários postos ao redor do globo. O órgão provê informações, pesquisas e instalações para as diversas instituições ligadas às Nações Unidas; além de estar incumbido de executar questões acordadas pelo Conselho de Segurança, a Assembleia Geral e o Conselho Econômico e Social. A Carta das Nações Unidas prevê que os servidores neste organismo sejam "dos mais altos graus de eficiência, competência e integridade", contando com ampla abrangência geográfica.

Outros órgãosEditar

Institutos de estudo e pesquisaEditar

Comissões orgânicasEditar

Organismos especializadosEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências