Abrir menu principal
Eugene Ormandy
Nascimento 18 de novembro de 1899
Budapeste
Morte 12 de março de 1985 (85 anos)
Filadélfia
Cidadania Hungria, Estados Unidos
Alma mater Universidade Eötvös Loránd
Ocupação maestro, professor universitário, spalla, violinista
Prêmios Cavaleiro Comandante da Ordem do Império Britânico, Medalha Presidencial da Liberdade, Prêmio Kennedy, Prêmio Ditson, Samuel Sanford
Empregador Academia de Música Franz Liszt
Causa da morte pneumonia

Eugene Ormandy (Budapeste, 18 de novembro de 1899Filadélfia, 12 de março de 1985) foi um eminente maestro e violinista. Foi diretor durante mais de 40 anos da Orquestra de Filadélfia.

Nascido Jenõ Blau em Budapeste, Hungria. Ormandy começou a estudar violino na Academia Real de Música Nacional Húngara (atual Academia de Música Franz Liszt) aos cinco anos de idade. Ele realizou seu primeiro concerto como violinista aos sete anos de idade e se graduou aos quatorze. Em 1920, ele graduou-se em filosofia na universidade. Em 1921 mudou para os Estados Unidos. Nesse período, Blau mudou seu nome para "Eugene Ormandy"; "Eugene" é a versão em língua inglesa do nome "Jenő". Trabalhou como violinista na Orquestra do Teatro Capitol em Nova Iorque. Ele tornou-se o concertmaster após cinco dias e tornou-se maestro do grupo. Ormandy fez 16 gravações como violinista entre 1923 e 1929.

CarreiraEditar

Orquestra Sinfônica de MinneapolisEditar

Ormandy trabalhou na Orquestra Sinfônica de Minneapolis (atual Orquestra de Minnesota) entre 1931 até 1936. Durante a Grande Depressão a RCA Victor contratou Ormandy e a Sinfônica de Minneapolis para muitas gravações, entre 16 de janeiro de 1934 e 16 de janeiro de 1935.

Orquestra de FiladélfiaEditar

Ormandy ficou na Orquestra de Filadélfia durante quarenta e quatro anos, começando em 1936. Dois anos após ser apontado como associado ao maestro Leopold Stokowski ele se tornou o diretor musical (Stokowski continuou a conduzir a Orquestra de Filadélfia até 1941, ele retornou como maestro convidado em 1960). Como diretor musical, Ormandy conduziu entre cem e cento e oitenta concertos por ano. Depois de sua retirada em 1980, foi nomeado Maestro Laureado.

Com a Orquestra de Filadélfia fez estreias nos Estados Unidos de trabalhos de Samuel Barber, Paul Creston, David Diamond, Howard Hanson, Walter Piston, Ned Rorem, William Schuman, Roger Sessions, Virgil Thompson e Richard Yardumian.

Ormandy morreu em Filadélfia em 12 de março de 1985, devido a pneumonia.[1]

Aparições como ConvidadoEditar

Ele também apareceu como maestro convidado em muitas outras orquestras. Em Novembro de 1966 ele conduziu a Sinfonia n.º 9 de Antonín Dvorák com a Orquestra Sinfônica de Londres. Em dezembro de 1950 dirigiu Die Fledermaus de Johann Strauss II no Metropolitan Opera. Em 1978 conduziu a Filarmônica de Nova Iorque na performance do Concerto para Piano n.º 3 de Rachmaninoff.

Prêmios e HonrasEditar

Gravações NotáveisEditar

ReferênciasEditar

  • Ardoin, John (1999). The Philadelphia Orchestra: A Century of Music. Philadelphia: Temple University Press.
 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Eugene Ormandy