Eugene Stoner

Eugene Morrison Stoner (22 de novembro de 1922 – 24 de abril de 1997) foi um designer americano de armas de fogo que é mais associado com o desenvolvimento do fuzil ArmaLite AR-15 que foi adotado pelos militares americanos como M16.

Eugene Stoner
Mr. Eugene M. Stoner.jpg
Conhecido(a) por AR-15 e outras armas pequenas
Nascimento 22 de novembro de 1922
Gosport, Indiana, E.U.A
Morte 24 de abril de 1997 (74 anos)
Palm City, Flórida, E.U.A
Ocupação Engenheiro

Início de vidaEditar

O filho de Lloyd Lester Stoner e Billie Morrison, Stoner frequentou o ensino médio em Long Beach e após a graduação trabalhou para a Vega Aircraft Company instalando armamento.[1]

Durante Segunda Guerra Mundial, ele se alistou para Ordnance de Aviação no Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos e serviu no Pacífico Sul e norte da China.[1]

EngenheiroEditar

No final de 1945 Stoner começou a trabalhar na loja de máquinas para Whittaker, uma empresa de equipamento de aeronaves, e finalmente tornou-se um Engenheiro de Design.[1][2]

Em 1954, trabalhou como engenheiro-chefe para ArmaLite, uma divisão da Fairchild Engine & Airplane Corporation.[1] Enquanto na ArmaLite, ele projetou uma série de protótipos de armas pequenas, incluindo AR-3, AR-9, AR-11, AR-12, nenhum dos quais viu uma produção significativa. Seu único sucesso real durante este período foi o rifle de sobrevivência AR-5, que foi adotado pela Força Aérea dos Estados Unidos.[3]

 
ArmaLite AR-10

Em 1955, Stoner concluiu o trabalho do revolucionário projeto inicial do ArmaLite AR-10, um leve peso de 3,29 kg (7.25 lbs.) rifle de infantaria fogo seletivo de calibre 7.62×51mm NATO. O AR-10 foi submetido para ensaios de avaliação para o Exército dos EUA no campo de testes Aberdeen no final de 1956. Em comparação com os modelos dos rifles concorrentes submetidos anteriormente para avaliação, o AR-10 era menor, mais fácil de disparar em automático, e muito mais leve. No entanto, chegou muito tarde no ciclo de testes, e o exército rejeitou o AR-10 em favor do T44 mais convencional, que se tornou M14. O design do AR-10 foi posteriormente licenciado para a empresa holandesa Artillerie Inrichtingen, que produziu o AR-10 até 1960 para venda a várias forças militares.[4]

 
ArmaLite AR-15
 
Fuzil M16A1

A pedido dos militares dos EUA, o assistente-chefe de Stoner, Robert Fremont e Jim Sullivan projetaram o Armalite AR-15 a partir do modelo básico do AR-10, reduzindo-o para disparar o cartucho de calibre pequeno .223 Remington, ligeiramente aumentado para atender aos requisitos mínimos de penetração do Exército. O AR-15 foi adotado mais tarde pelas forças militares dos Estados Unidos como o M16.[4][5]

Após a ArmaLite vender os direitos do AR-15 para Colt, Stoner voltou sua atenção para o projeto AR-16. Este era um outro rifle avançado de 7,62 mm, mas usou um pistão mais convencional e um número de peças estampadas para reduzir o custo. Esta arma viu-se apenas o desenvolvimento de um protótipo mas a adaptação ao .223 resultou no pouco bem-sucedido e muitas vezes imitado Armalite AR-18.[4]

 
Fuzil Stoner 63

Stoner deixou a ArmaLite em 1961 para servir como consultor para Colt. Ele finalmente aceitou uma posição com Cadillac Gage onde ele projetou o Stoner 63 Weapons System.[4] Este era um sistema de armas modular que poderia ser reconfigurado para ser um rifle padrão automático, uma metralhadora leve, uma metralhadora média ou uma metralhadora fixa solenoide.

O Stoner Weapons System usou um sistema de choque de gás operado por pistão. Mais uma vez, Robert Fremont e Jim Sullivan pegaram um rifle do Stoner e o redesenharam para o cartucho .223 Remington, para criar o Stoner 63 Weapons System.[6]

Stoner trabalhou para a TRW projetando o canhão auto TRW 6425 de 25 mm Bushmaster, que mais tarde foi fabricado pela Oerlikon como KBA.[3]

Ele cofundou a ARES Incorporated de Port Clinton, Ohio, em 1972, mas deixou a companhia em 1989, depois de projetar a Ares Light Machine Gun, às vezes conhecida como Stoner 86. Era uma versão evoluída do Stoner 63. Em Ares, ele também projetou o Future Assault Rifle Concept (FARC).[3]

 
Fuzil KAC SR-25

Em 1990, ele se juntou a Knight's Armament Company (KAC) para criar o Stoner Rifle-25 (SR-25), que atualmente vê o serviço militar como o Mark 11 Mod 0 Sniper Weapon System da marinha dos Estados Unidos. Enquanto na KAC, ele também trabalhou em mais uma versão do Stoner Weapons System, chamado Stoner 96. Entre seus últimos projetos foram o rifle SR-50 e o Colt 2000.[7]

Mikhail T. KalashnikovEditar

 
Eugene M. Stoner, à esquerda, e Mikhail T. Kalashnikov seguram os fuzis que projetaram, em maio de 1990.

Em 16 de maio de 1990, Eugene M. Stoner e Mikhail T. Kalashnikov se encontraria pela primeira vez. Eles passariam os próximos dias conversando, compartilhando histórias, fazendo compras, saindo para jantar e visitando Washington DC. Eles visitaram a Smithsonian Institution, o Museu National de Armas de Fogo da NRA e um pavilhão de caça do clube de armas no Star Tannery, para onde foram atirar. Eles também visitariam a base do Corpo de Fuzileiros Navais em Quantico, na Virgínia. Onde eles assistiram novas armas sendo testadas. Durante esta breve visita, ambos os homens, intimamente familiarizados com o trabalho do outro, compartilharam um elo comum e se tornaram amigos, "não precisando de um intérprete para transmitir seus pensamentos". [8]

MorteEditar

Eugene Stoner morreu em consequência de um câncer aos 74 anos de idade, em 24 de abril de 1997, e mais tarde foi enterrado no Cemitério Nacional de Quantico, em Quantico, Virgínia.

Ele viveu com sua esposa, Barbara Hitt Stoner, com quem se casou em 1965; sua primeira esposa, Jean Stoner Mahony, de Newport Beach, Califórnia, de quem se divorciou em 1962; quatro filhos de seu primeiro casamento, Patricia Magee, de Alpine, Wyoming; Susan Kleinpell, de Bloomfield Hills, Michigan; Deirdre Elmore de Tiburon, Califórnia; e, Michael de Minneapolis, sete netos e quatro bisnetos.

Projetos de ArmasEditar

Projetos da ArmaliteEditar

Outros projetosEditar

Referências

  1. a b c d «Gary Conway's AR15 Website». www.combatsimulations.com. Consultado em 9 de janeiro de 2017 
  2. Rottman, Gordon L. The M16. [S.l.]: Bloomsbury. 9 páginas 
  3. a b c Rottman, Gordon (2011). The M16. [S.l.]: Osprey Publishing. p. 9. ISBN 978-1-84908-690-5. Consultado em 29 de julho de 2013 
  4. a b c d Chivers, C. J. (2010). The Gun. New York: Simon and Schuster. pp. 292–295. ISBN 978-0-7432-7076-2 
  5. Cutshaw, Charles Q. (2011). «Assault Rifles». Tactical Small Arms of the 21st Century: A Complete Guide to Small Arms From Around the World. Iola, Wisconsin: Gun Digest Books. p. 235. ISBN 978-1-4402-2482-9. Consultado em 29 de julho de 2013 
  6. Johnston, Gary Paul (2006). «New from DPMS A 308 That Delivers the Goods». Boulder, Colorado: Omega Group, Limited. Soldier of Fortune. 31: 24. Consultado em 29 de julho de 2013 
  7. Lewis, Jack (1 de janeiro de 2004). «Colt's All american 2000». The Gun Digest Book of Assault Weapons. Iola, Wisconsin: Krause Publications Craft. p. 49. ISBN 978-0-87349-658-2. Consultado em 29 de julho de 2013 
  8. https://erenow.com/ww/ak-47-weapon-changed-face-of-war/7.php KALASHNIKOV AND HIS GUN VISIT AMERICA

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Eugene Stoner
 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Eugene Stoner