Eugenol

composto químico


Eugenol
Alerta sobre risco à saúde
Eugenol acsv.svg
Eugenol-spaceFill.png
Nome IUPAC 4-Allyl-2-methoxyphenol
Outros nomes 2-Methoxy-4-(2-propenyl)phenol
Eugenic acid
Caryophyllic acid
1-Allyl-3-methoxy-4-hydroxybenzene
Allylguaiacol
2-Methoxy-4-allylphenol
4-Allylcatechol-2-methyl ether
2-methoxy-4-(2-propen-1-yl)phenol
Identificadores
Número CAS 97-53-0
SMILES
Propriedades
Massa molar 164.20 g/mol
Densidade 1.06 g/cm3
Ponto de fusão

−9 °C, 264 K, 16 °F

Ponto de ebulição

256 °C, 529 K, 493 °F

Riscos associados
Ponto de fulgor 104 °C
Compostos relacionados
Compostos relacionados Guaiacol (2-metoxifenol)
Vanilina (4-hidroxi-3-metoxibenzaldeído)
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Eugenol ou óleo de cravo é um derivado do guaiacol substituído por uma cadeia de alil.[1] Possui ação antisséptica e seus efeitos medicinais auxiliam no tratamento de náuseas, flatulências, indigestão e diarreia. Contém propriedades bactericidas, antivirais, e é também usado como anestésico e antisséptico para o alívio de dores de dente.

O eugenol é um composto químico aromático que está presente em: [cravo, canela, sassafrás e mirra. A nomenclatura IUPAC para o eugenol é 4-Alil-2-Metoxifenol e o número CAS é 97-53-0.

Utilização odontológicaEditar

Em associação com o óxido de zinco é utilizado como cimento provisório e intermediário para determinados tipos de restaurações. É espatulado com o pó do óxido de zinco até a obtenção de uma massa seca com textura borrachoide.

O eugenol é retirado pelo destilador podendo ser um destilador artesanal ou industrial. É o principal responsável pelo aroma característico de consultórios odontológicos.

Eugenol apresenta efeito anódino:

  • Efeito obturante pela elevação do limiar de condução de fibras nervosas amielínicas.
  • Efeito tóxico sobre as bactérias, o que diminui a produção de irritantes.
  • Bom isolante térmico: substitui bem a dentina perdida pela cárie.

Referências

  1. Mallavarapu, Gopal R.; Ramesh, S.; Chandrasekhara, R. S.; Rao, B. R. Rajeswara; Kaul, P. N.; Bhattacharya, A. K. (1 de junho de 1995). «Investigation of the essential oil of cinnamon leaf grown at Bangalore and Hyderabad». Flavour and Fragrance Journal (em inglês) (4): 239–242. ISSN 1099-1026. doi:10.1002/ffj.2730100403. Consultado em 31 de março de 2021 


  Este artigo sobre fármacos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.