Abrir menu principal

Campeonato Europeu de Futebol de 2012

(Redirecionado de Euro 2012)
Campeonato Europeu de Futebol de 2012
UEFA Euro 2012
Mistrzostwa Europy w Piłce Nożnej 2012 (em polaco)
Чемпіонат Європи з футболу 2012 (em ucraniano)
UEFA Euro 2012 logo.png
Logótipo oficial.
Dados
Participantes 16
Organização UEFA
Anfitrião Polónia
Ucrânia
Período 8 de junho – 1º de julho
Gol(o)s 76
Partidas 31
Média 2,45 gol(o)s por partida
Campeão Espanha (3º título)
Vice-campeão Itália
3.º colocado Alemanha
Portugal
Melhor marcador 3 gols:
Melhor ataque (fase inicial) Espanha – 12 gols
Melhor defesa (fase inicial) Espanha – 1 gol
Maiores goleadas
(diferença)
Espanha 4–0 Irlanda
Arena BáticaGdańsk
14 de junho, Grupo C, 2ª rodada
 
Espanha 4–0 Itália
NSK OlimpiyskyiKiev
1º de julho, Final
Público 1 440 896
Média 46 480,5 pessoas por partida
Premiações
Melhor jogador
(UEFA)
Espanha Andrés Iniesta[1]
◄◄ 2008 Soccerball.svg 2016 ►►

O Campeonato Europeu de Futebol de 2012, UEFA Euro 2012 ou Eurocopa 2012 foi a 14ª edição do torneio de futebol de seleções nacionais, organizado pela UEFA em 2012.

Polônia e Ucrânia foram os países anfitriões da fase final do torneio. A vitória na eleição das candidaturas foi anunciada pelo Comité Executivo da UEFA, a 18 de abril de 2007, em Cardiff, País de Gales.

Esta dupla candidatura venceu Itália e a parceria Croácia-Hungria, tornando-se o terceiro êxito de candidaturas conjuntas para o Campeonato Europeu de Futebol, após os da Bélgica-Países Baixos 2000, e a Áustria-Suíça 2008.

Este projeto polaco-ucraniano é visto como uma forma de desviar o foco para regiões e países da Europa Central, cuja população demonstra um forte interesse pelo futebol, mas são menos desenvolvidos em termos da qualidade das ligas locais de futebol e infraestruturas. Além de Chorzów, Dnipro e Donetsk, as outras cidades são populares destinos turísticos. No entanto, não está claro ainda se terão experiência suficiente para acomodar um grande número de visitantes por longos períodos, e as infra-estruturas de transporte existentes dentro e entre os dois países é insuficiente para permitir um rápido fluxo de pessoas entre os locais. A fim de melhorar esta situação, a candidatura pressupôs planos de expansão e modernização de estradas e rodovias. A obrigatoriedade de melhoria da infra-estrutura de futebol incluiu a construção da Donbass Arena em Donetsk, que se adapta aos critérios de Estádios 5 Estrelas segundo a UEFA, bem como o Estádio Dnipro, em Dnipro.

Começaram a surgir entretanto preocupações acerca da evolução da melhoria das infra-estruturas,[2] que levaram o presidente da UEFA, Michel Platini a advertir aos organizadores da necessidade de evitar as derrapagens nos seus preparativos.[3]

A seleção campeã classificou-se para a Copa das Confederações 2013 no Brasil. Considerando que a Espanha já estava qualificada por ser campeã mundial, a honra passou à vice-campeã europeia de 2012: Itália.[4]

Índice

Seleção do localEditar

Processo de licitaçãoEditar

A organização do evento iniciou o processo de candidaturas com cinco candidatos, representando sete países:Croácia/Hungria (candidatura conjunta), Grécia, Itália, Polônia/Ucrânia (candidatura conjunta), e Turquia.

A 8 de novembro de 2005, a o Comité Executivo da UEFA, selecionou três possíveis candidatos:[5]

  •   Itália (11 votos)
  •     Croácia/Hungria (9 votos)
  •     Polônia/Ucrânia (7 votos)
  •   Turquia (6 votos) (eliminado)
  •   Grécia (2 votos) (eliminado)

A 31 de Maio de 2006, os três possíveis candidatos completaram a segunda fase do processo de seleção do local, mostrando os dossiês detalhados das suas candidaturas.[6] A decisão final foi anunciada a 8 de dezembro de 2006 em Nyon.

A decisão do local foi decidida a 18 de abril de 2007 em Cardiff, Gales, por meio de votação do Comité Executivo da UEFA, dois dos 14 membros do comitê não foram permitidos votar.[7] Foram feitas duas rondas de votação (um total de 12 votos).

Ronda finalEditar

Resultados da Votação
Países Votos
  Polônia /   Ucrânia 8
  Itália 4
  Croácia /   Hungria 0

A Polônia/Ucrânia receberam o direito de organizar o Campeonato Europeu de Futebol de 2012, tendo conseguido 8 votos, o segundo colocado recebeu 4 votos e a candidatura Croácia/Hungria não recebeu nenhum voto.

Outros candidatosEditar

Croácia e Hungria

A Hungria tentou pela terceira vez consecutiva sediar o Campeonato da Europa, depois de não o ter conseguido em 2004 e em 2008. Até ao momento nenhum destes dois países sediou um Campeonato Europeu de Futebol.

As cidades propostas para receber a Euro foram:[8]

Itália

A Itália tinha já sediado o Campeonato Europeu duas vezes (1968 e 1980) e a Copa do Mundo FIFA (1934 e 1990). Ela liderou as votações iniciais em 2005, mas com o escândalo da Série A em 2006, e a violência ligada ao futebol em Catania, que levou à morte do agente policial Filippo Raciti, revelou deficiências na segurança dos estádios e isso pode ter sido um revés para sua escolha.

As cidades propostas para sediar pela Federação Italiana de Futebol foram:[9]

AntecedentesEditar

Em janeiro de 2008, o presidente da UEFA, Michel Platini alertou os organizadores da competição na Polónia/Ucrânia para os atrasos graves nas obras,[10] levando a Escócia a ser apresentada como anfitriã substituta se os atrasos nessas obras, se mantiverem.[11] No entanto até junho de 2008, a UEFA negou qualquer plano B, para a sede do Campeonato Europeu de Futebol de 2012.[12]

QualificaçõesEditar

O sorteio para as qualificações do EURO 2012 decorreu em Varsóvia, na Polónia, a 7 de fevereiro de 2010.

Existe um total de nove grupos; seis deles terão seis equipes e os restantes três serão compostos por cinco. Qualificam-se os vencedores de cada grupo mais o melhor segundo colocado, ficando assim dez equipas qualificadas. As restantes quatro vagas serão disputadas em formato play-off, um jogo em casa e outro fora, entre as restantes oito segundo colocadas.

As qualificações decorram entre setembro de 2010 e outubro de 2011. A Polónia e a Ucrânia qualificaram-se automaticamente, enquanto sedes do torneio.

(Atuais colocações das equipas em cada grupo)

Grupo A
Grupo B
Grupo C
Grupo D
Grupo E
Grupo F
Grupo G
Grupo H
Grupo I

Play-offsEditar

Time 1   Total   Time 2   1º jogo   2º jogo
Turquia   0 – 3   Croácia 0 – 3 0 – 0
Estónia   1 – 5   Irlanda 0 – 4 1 – 1
República Checa   3 – 0   Montenegro 2 – 0 1 – 0
Bósnia e Herzegovina   2 – 6   Portugal 0 – 0 2 – 6

EstádiosEditar

A 13 de maio de 2009 a UEFA anunciou o seu primeiro parecer relativamente aos primeiros estádios dos 12 aprovados para a competição.[13]

Varsóvia Poznan Breslávia Gdansk
Estádio Nacional de Varsóvia
Capacidade: 58.145
Estádio Municipal de Poznan
Capacidade: 43.269
Estádio Municipal de Wroclaw
Capacidade: 42.771
PGE Arena Gdansk
Capacidade: 43.615
       
 
Kiev Donetsk Lviv Carcóvia
Estádio Olímpico de Kiev
Capacidade: 70.050
Donbas Arena
Capacidade: 52.187
Arena Lviv
Capacidade: 34.915
Estádio Metalist
Capacidade: 40.003
       

1: aprovado mas não para a realização do jogo da final do torneio.

Equipas qualificadasEditar

País Qualificado como Data de Qualificação Anteriores participações no Euro
  Polónia Anfitrião 18 de abril de 2007 01 (2008)
  Ucrânia Anfitrião 18 de abril de 2007 00 (Estreante)
  Alemanha 10Vencedor Grupo A 012 de setembro de 2011 10 (19721, 19761, 19801, 19841, 19881, 1992, 1996, 2000, 2004, 2008)
  Rússia 10Vencedor Grupo B 0111 de outubro de 2011 09 (19602, 19642, 19682, 19722, 19882, 19923, 1996, 2004, 2008)
  Itália 10Vencedor Grupo C 016 de setembro de 2011 07 (1968, 1980, 1988, 1996, 2000, 2004, 2008)
  França 10Vencedor Grupo D 0111 de outubro de 2011 07 (1960, 1984, 1992, 1996, 2000, 2004, 2008)
  Holanda 10Vencedor Grupo E 016 de setembro de 2011 08 (1976, 1980, 1988, 1992, 1996, 2000, 2004, 2008)
  Grécia 10Vencedor Grupo F 0111 de outubro de 2011 03 (1980, 2004, 2008)
  Inglaterra 10Vencedor Grupo G 017 de outubro de 2011 07 (1968, 1980, 1988, 1992, 1996, 2000, 2004)
  Dinamarca 10Vencedor Grupo H 0111 de outubro de 2011 07 (1964, 1984, 1988, 1992, 1996, 2000, 2004)
  Espanha 10Vencedor Grupo I 016 de setembro de 2011 08 (1964, 1980, 1984, 1988, 1996, 2000, 2004, 2008)
  Suécia 10Melhor 2º Colocado 0111 de outubro de 2011 04 (1992, 2000, 2004, 2008)
  Croácia 10Vencedor Play-Off 0115 de novembro de 2011 03 (1996, 2004, 2008)
  Irlanda 10Vencedor Play-Off 0115 de novembro de 2011 01 (1988)
  República Checa 10Vencedor Play-Off 0115 de novembro de 2011 07 (19604, 19764, 19804, 1996, 2000, 2004, 2008)
  Portugal 10Vencedor Play-Off 0115 de novembro de 2011 05 (1984,1996, 2000, 2004, 2008)
Legenda

Negrito - Vencedor desse ano
Itálico - Anfitrião
1 - Alemanha Ocidental
2 - União Soviética
3 - CEI
4 - Checoslováquia

Portugal no EuroEditar

Portugal participa pela sexta vez, a quinta vez consecutiva, numa fase final do Campeonato Europeu de Futebol. Durante as eliminatórias, Portugal defrontou o Chipre, a Dinamarca, a Islândia e a Noruega. Treinado pelo técnico português Paulo Bento, terminou as eliminatórias em segundo lugar no grupo, com 5 vitórias, 1 empate e 2 derrotas. Teve ainda que ir aos play-offs onde enfrentou a Bósnia-Herzegovina.

Sorteio finalEditar

O sorteio para a fase final foi no dia 2 de dezembro de 2011 no Palácio das Artes de Kiev, Ucrânia, às 17:00 UTC (19:00 hora local).[14]

Como foi o caso no sorteio final de 2004 e 2008, os dezasseis finalistas foram divididos em quatro potes, classificados pelo seu coeficiente na UEFA, com cada um dos quatro grupos ficam com uma equipa de cada pote. Como co-anfitriões, Polônia e Ucrânia foram automaticamente colocados no Pote 1, juntamente com a Espanha e a Holanda.

Pote 1 Pote 2 Pote 3 Pote 4

ConvocaçõesEditar

Cada seleção deverá entregar a lista definitiva dos 23 jogadores, dos quais 3 serão obrigatoriamente guarda-redes, até 28 de maio de 2012.

Fase de gruposEditar

Jogos dos Grupos A e C em UTC+2, jogos dos Grupos B e D em UTC+3.

Caso duas ou mais seleções terminem a fase de grupos com o mesmo número de pontos, os critérios de desempate são:

  • 1) maior número de pontos conquistados nos jogos entre as seleções (confronto direto);
  • 2) maior saldo de gols contando apenas os jogos entre as seleções em questão;
  • 3) maior número de gols marcados nos jogos entre as seleções em questão;
  • 4) se, após aplicados os critérios 1, 2 e 3 a mais de duas seleções, somente duas seleções ainda estiverem empatadas, o critério 1 é reaplicado exclusivamente à partida entre essas duas seleções;
  • 5) maior saldo de gols contando todos os jogos do grupo;
  • 6) maior número de gols marcados em todos os jogos do grupo;
  • 7) se houver apenas dois times empatados, e estes jogarem a última partida da fase de grupos, a classificação é decidida numa disputa de pênaltis;
  • 8) a classificação é determinada pelo ranking de seleções da UEFA (na ordem: Espanha, Holanda, Alemanha, Itália, Inglaterra, Rússia, Croácia, Grécia, Portugal, Suécia, Dinamarca, França, República Tcheca, Irlanda, Ucrânia e Polônia).

Grupo AEditar

O Grupo A, formado por República Checa, Grécia, Rússia e Polônia contava com a promissora equipe russa e seus rivais históricos, os polacos, donos da casa. No primeiro jogo, os anfitriões empataram com os gregos, que saíram atrás do placar. Após a conquista do empate com o golo de Salpigidis, a seleção grega teve a oportunidade de virar o jogo num penalti sofrido pelo mesmo Salpigidis que resultou na expulsão do guarda-redes polaco Szczęsny que foi substituído pelo colega na reserva Tytoń. Este nunca havia feito uma partida oficial pela sua seleção nacional. O penalti foi cobrado pelo capitão da equipa grega Karagounis e defendido por Tytoń, que acabou sendo o herói da partida. No segundo jogo, o artilheiro russo Dzagoyev destacou-se na goleada de 4 x 1 diante dos checos, fazendo todos confirmarem o favoritismo da Rússia. Na segunda rodada, os tchecos venceram os gregos, enquanto os russos empataram com os polacos, num jogo marcado pela violência e briga entre os adeptos das equipas. Na última ronda, os russos dececionaram e perderam para os gregos, mas contavam com um empate entre a Polônia e República Checa para avançar para a fase eliminatória. Com a vitória dos checos, estes avançaram junto com os gregos, deixando para trás a favorita Rússia e os anfitriões polacos.

Equipa Pts J V E D GM GS +/-
  República Checa 6 3 2 0 1 4 5 –1
  Grécia 4 3 1 1 1 3 3 0
  Rússia 4 3 1 1 1 5 3 +2
  Polónia 2 3 0 2 1 2 3 –1
8 de junho de 2012 Polônia   1 – 1   Grécia Estádio Nacional, Varsóvia
18:00
Lewandowski   17' Relatório Salpigidis   51' Público: 56 070
Árbitro:  ESP Carlos Velasco Carballo
8 de junho de 2012 Rússia   4 – 1   República Checa Estádio Municipal, Wrocław
20:45
Dzagoev   15',   79'
Shirokov   24'
Pavlyuchenko   82'
Relatório Pilař   52' Público: 40 803
Árbitro:  ENG Howard Webb

12 de junho de 2012 Grécia   1 – 2   República Checa Estádio Municipal, Wrocław
18:00
Gekas   52' Relatório Jiráček   3'
Pilař   6'
Público: 41 105
Árbitro:  FRA Stephane Lannoy
12 de junho de 2012 Polónia   1 – 1   Rússia Estádio Nacional, Varsóvia
20:45
Błaszczykowski   57' Relatório Dzagoev   37' Público: 55 920
Árbitro:  GER Wolfgang Stark

16 de junho de 2012 Grécia   1 – 0   Rússia Estádio Municipal, Wrocław
20:45
Karagounis   45+1' Relatório Público: 55 614
Árbitro:  SWE Jonas Eriksson
16 de junho de 2012 República Checa   1 – 0   Polónia Estádio Nacional, Varsóvia
20:45
Jiráček   70' Relatório Público: 41 480
Árbitro:  SCO Craig Thomson

Grupo BEditar

O Grupo B, formado por Alemanha, Portugal, Dinamarca e Países Baixos, foi logo de início considerado o "grupo da morte", no qual havia a maior concentração de equipas fortes. Os dinamarqueses, formando a equipa mencionada como a mais frágil, surpreenderam e venceram os holandeses por 1 x 0, enquanto os alemães venceram os portugueses pelo mesmo placar. Na segunda ronda, os dinamarqueses surpreenderam novamente, mantendo, até os dois minutos finais, um empate contra Portugal que os qualificaria para as quartas de final, até que Varela marcou o terceiro golo. Na mesma ronda, a situação dos holandeses tornou-se muito difícil ao perder com a Alemanha, e teria de vencer Portugal por dois ou mais golos de diferença e esperar por uma vitória alemã , que jogaria simultaneamente. Na ronda seguinte, Alemanha e Portugal garantiram as suas vagas ao vencerem a Dinamarca e os Países Baixos, respetivamente.

Equipa Pts J V E D GM GS +/-
  Alemanha 9 3 3 0 0 5 2 +3
  Portugal 6 3 2 0 1 5 4 +1
  Dinamarca 3 3 1 0 2 4 5 –1
  Países Baixos 0 3 0 0 3 2 5 –3
9 de junho de 2012 Holanda   0 – 1   Dinamarca Estádio Metalist, Kharkiv
19:00
Relatório Krohn-Dehli   24' Público: 35 923
Árbitro:  SLO Damir Skomina
9 de junho de 2012 Alemanha   1 – 0   Portugal Arena Lviv, Lviv
21:45
Gómez   72' Relatório Público: 32 990
Árbitro:  FRA Stéphane Lannoy

13 de junho de 2012 Dinamarca   2 – 3   Portugal Arena Lviv, Lviv
19:00
Bendtner   41',   80' Relatório Pepe   24'
Postiga   36'
Varela   88'
Público: 31 840
Árbitro:  SCO Craig Thomson
13 de junho de 2012 Holanda   1 – 2   Alemanha Estádio Metalist, Kharkiv
21:45
Van Persie   73' Relatório Gómez   24',   38' Público: 37 750
Árbitro:  SWE Jonas Eriksson

17 de junho de 2012 Portugal   2 – 1   Holanda Estádio Metalist, Kharkiv
21:45
Cristiano Ronaldo   28',   72' Relatório van der Vaart   11' Público: 37 445
Árbitro:  ITA Nicola Rizzoli


17 de junho de 2012 Dinamarca   1 – 2   Alemanha Arena Lviv, Lviv
21:45
Krohn-Dehli   23' Relatório Podolski   18'
Bender   79'
Público: 32 990
Árbitro:  ESP Carlos Velasco Carballo

Grupo CEditar

O Grupo C, formado por Espanha, Itália, Irlanda e Croácia contava com as duas seleções que mais recentemente haviam se tornado campeãs do mundo, a Itália em 2006 e a Espanha em 2010, as mesmas seleções que ironicamente se enfrentariam na final da competição. O primeiro jogo foi justamente entre estas duas seleções, e terminou em um empate. Na mesma rodada, os croatas, semifinalistas de 1998, venceram os irlandeses por um placar confortável. Na ronda seguinte, a Itália novamente empatou, desta vez com a Croácia, enquanto a Espanha goleou os irlandeses, eliminando-lhes do torneio. Cumprindo a agenda, a Irlanda perdeu para a Itália, enquanto os espanhóis desclassifcaram os croatas com um golo de Jesús Navas nos últimos minutos.

Equipa Pts J V E D GM GS +/-
  Espanha 7 3 2 1 0 6 1 +5
  Itália 5 3 1 2 0 4 2 +2
  Croácia 4 3 1 1 1 4 3 1
  Irlanda 0 3 0 0 3 1 9 –8
10 de junho de 2012 Espanha   1 – 1   Itália Arena Báltica, Gdańsk
18:00
Fábregas   64' Relatório Di Natale   61' Público: 38 869
Árbitro:  HUN Viktor Kassai
10 de junho de 2012 Irlanda   1 – 3   Croácia Estádio Municipal, Poznań
20:45
St Ledger   19' Relatório Mandžukić   3',   48'
Jelavić   43'
Público: 39 550
Árbitro:  NED Björn Kuipers

14 de junho de 2012 Itália   1 – 1   Croácia Estádio Municipal, Poznań
18:00
Pirlo   39' Relatório Mandžukić   72' Público: 37 096
Árbitro:  ENG Howard Webb
14 de junho de 2012 Espanha   4 – 0   Irlanda Arena Báltica, Gdańsk
20:45
Torres   5',   70'
David Silva   49'
Fábregas   83'
Relatório Público: 39 150
Árbitro:  POR Pedro Proença

18 de junho de 2012 Itália   2 – 0   Irlanda Arena Báltica, Gdańsk
20:45
Cassano   34'
Balotelli   90'
Relatório Público: 38 794
Árbitro:  TUR Cüneyt Çakır
18 de junho de 2012 Croácia   0 – 1   Espanha Estádio Municipal, Poznań
20:45
Relatório Jesús Navas   88' Público: 39 076
Árbitro:  GER Wolfgang Stark

Grupo DEditar

O Grupo D, formado por Inglaterra, França, Ucrânia e Suécia contava com duas equipas fortes, a anfitriã e uma equipa tradicional. O primeiro jogo do grupo foi um empate entre França e Inglaterra, resolvido logo no primeiro tempo. Na mesma ronda, ucranianos e suecos enfrentaram-se, numa partida que terminou com uma virada ucraniana comandada por Shevchenko. No segundo jogo, os franceses venceram os ucranianos, tomando a liderança do grupo, enquanto os ingleses conseguiram reverter a virada e vencer a equipa sueca. A última ronda parecia definida, com Inglaterra e França na próxima fase, mas enquanto os ingleses venciam os ucranianos por 1 x 0, os suecos surpreendiam, vencendo os franceses por 2 x 0. Mas o favoritismo prevaleceu.

Equipa Pts J V E D GM GS +/-
  Inglaterra 7 3 2 1 0 5 3 +2
  França 4 3 1 1 1 3 3 0
  Ucrânia 3 3 1 0 2 2 4 –2
  Suécia 3 3 1 0 2 5 5 0
11 de junho de 2012 França   1 – 1   Inglaterra Donbass Arena, Donetsk
19:00
Nasri   39' Relatório Lescott   30' Público: 47 400
Árbitro:  ITA Nicola Rizzoli
11 de junho de 2012 Ucrânia   2 – 1   Suécia NSK Olimpiyskyi, Kiev
21:45
Shevchenko   55',   61' Relatório Ibrahimović   52' Público: 64 290
Árbitro:  TUR Cüneyt Çakır

15 de junho de 2012 Ucrânia   0 – 2   França Donbass Arena, Donetsk
19:00
Relatório Menez   52'
Cabaye   56'
Público: 48 000
Árbitro:  HOL Björn Kuipers
15 de junho de 2012 Suécia   2 – 3   Inglaterra NSK Olimpiyskyi, Kiev
21:45
Johnson   49' (g.c.)
Mellberg   59'
Relatório Carroll   23'
Walcott   64'
Welbeck   78'
Público: 64 640
Árbitro:  SLO Damir Skomina

19 de junho de 2012 Suécia   2 – 0   França Donbass Arena, Donetsk
21:45
Ibrahimović   53'
Larsson   90'
Relatório Público: 63 010
Árbitro:  POR Pedro Proença
19 de junho de 2012 Inglaterra   1 – 0   Ucrânia NSK Olimpiyskyi, Kiev
21:45
Rooney   47' Relatório Público: 48 700
Árbitro:  HUN Viktor Kassai

Fase finalEditar

Quartas de final Semifinais Final
21 de junho – Varsóvia        
   República Checa 0
27 de junho – Donetsk
   Portugal 1  
   Portugal 0 (2)
23 de junho – Donetsk
     Espanha 0 (4)  
   Espanha 2
1 de julho – Kiev
   França 0  
   Espanha 4
22 de junho – Gdańsk
     Itália 0
   Alemanha 4
28 de junho – Varsóvia
   Grécia 2  
   Alemanha 1
24 de junho – Kiev
     Itália 2  
   Inglaterra 0 (2)
   Itália 0 (4)  

Quartos-de-finalEditar

21 de junho de 2012 República Checa   0 – 1   Portugal Estádio Nacional, Varsóvia
20:45 (UTC+2)
Relatório Cristiano Ronaldo   79' Público: 55 590
Árbitro:  ENG Howard Webb

22 de junho de 2012 Alemanha   4 – 2   Grécia Arena Báltica, Gdańsk
20:45 (UTC+2)
Lahm   39'
Khedira   61'
Klose   67'
Reus   74'
Relatório Samaras   55'
Salpigidis   89' (pen.)
Público: 38 751
Árbitro:  SVN Damir Skomina

23 de junho de 2012 Espanha   2 – 0   França Donbass Arena, Donetsk
21:45 (UTC+3)
Xabi Alonso   19',   90+1' (pen) Relatório Público: 47 000
Árbitro:  ITA Nicola Rizzoli

24 de junho de 2012 Inglaterra   0 – 0 (pro)   Itália NSK Olimpiyskyi, Kiev
21:45 (UTC+3)
Relatório Público: 64 340
Árbitro:  POR Pedro Proença
    Penalidades  
Gerrard  
Rooney  
Young  
Cole  
2 – 4   Balotelli
  Montolivo
  Pirlo
  Nocerino
  Diamanti
 

SemifinaisEditar

27 de junho de 2012 Portugal   0 – 0 (pro)   Espanha Donbass Arena, Donetsk
21:45 (UTC+3)
Relatório Público: 48 000
Árbitro:  TUR Cüneyt Çakır
    Penalidades  
João Moutinho  
Pepe  
Nani  
Bruno Alves  
2 – 4   Xabi Alonso
  Iniesta
  Piqué
  Sergio Ramos
  Fábregas
 

28 de junho de 2012 Alemanha   1 – 2   Itália Estádio Nacional, Varsóvia
20:45 (UTC+2)
Özil   90+2' (pen.) Relatório Balotelli   19',   35' Público: 55 540
Árbitro:  FRA Stephane Lannoy

FinalEditar

1 de julho Espanha   4 – 0   Itália NSK Olimpiyskyi, Kiev
21:45 (UTC+3)
Silva   14'
Alba   41'
Torres   84'
Mata   88'
Relatório Público: 63 170
Árbitro:  POR Pedro Proença

PremiaçãoEditar

Campeonato Europeu de Futebol de 2012
 
ESPANHA
Campeão
(3º título)

Equipa(e) do torneioEditar

Ao fim do torneio, a comissão técnica da UEFA nomeou uma equipa composta pelos 23 melhores jogadores ao longo do torneio. O grupo de onze analistas assistiu todos os jogos do torneio antes de tomar a sua decisão:[15]

Goleiro
Guarda-Redes
Defensores
Defesas
Meias
Médios
Atacantes
Avançados

  Iker Casillas

  Manuel Neuer

  Gianluigi Buffon

  Philipp Lahm

  Fábio Coentrão

  Pepe

  Jordi Alba

  Gerard Piqué

  Sergio Ramos

  Xabi Alonso

  Sergio Busquets

  Andrés Iniesta

  Xavi Hernández

  Sami Khedira

  Mesut Özil

  Andrea Pirlo

  Daniele De Rossi

  Steven Gerrard

  Cesc Fábregas

  David Silva

  Mario Balotelli

  Zlatan Ibrahimović

  Cristiano Ronaldo


Chuteira de Ouro Melhor Jogador
  Fernando Torres
(4 gol(o)s)
  Andrés Iniesta

Melhores marcadoresEditar

Rol dos marcadores:

Ordenado alfabeticamente por país e por nome
Ultima atualização a 1 de julho de 2012

EstatísticasEditar

Legenda
  •      Vencedor
  •      Vice-vencedor
  •      3º lugar (correspondente a 2 equipas, sem desempate)
 
Classificação final das seleções no torneio.
# Equipa Pts J V E D GM GS +/-
Final
1   Espanha 14 6 4 2 0 12 1 +11
2   Itália 9 6 2 3 1 6 7 -1
Eliminados nas Semi-Finais
3   Alemanha 12 5 4 0 1 10 6 +4
3   Portugal 10 5 3 1 1 6 4 +2
Eliminados nos Quartos-de-Final
5   Inglaterra 8 4 2 2 0 5 3 +2
6   República Checa 6 4 2 0 2 4 6 –2
7   Grécia 4 4 1 1 2 5 7 –2
8   França 4 4 1 1 2 3 5 –2
Eliminados na Fase de Grupos
9   Rússia 4 3 1 1 1 5 3 +2
10   Croácia 4 3 1 1 1 4 3 +1
11   Suécia 3 3 1 0 2 5 5 0
12   Dinamarca 3 3 1 0 2 4 5 –1
13   Ucrânia 3 3 1 0 2 2 4 –2
14   Polónia 2 3 0 2 1 2 3 –1
15   Países Baixos 0 3 0 0 3 2 5 –3
16   Irlanda 0 3 0 0 3 1 9 –8

MiscelâneoEditar

 
Slavek e Slavko.

MascotesEditar

Os nomes para a mascote foram anunciados em dezembro de 2010 depois de votação no site da UEFA. Quase 40 mil votos foram recebidos, levando ao seguinte resultado:[16]

  • Slavek e Slavko: 56% dos votos
  • Siemko e Strimko: 29%
  • Klemek e Ladko: 15%

Logótipo e sloganEditar

O logótipo oficial para o torneio foi apresentado num evento especial na Praça Mykhailivska, Kiev, em 14 de dezembro de 2009. Retira a sua identidade visual a partir de Wycinanki, a tradicional arte de cortar papel praticada na Polônia e na Ucrânia. A forma de arte simboliza a natureza das áreas rurais de ambos os países.[17][18] Como parte do evento, edifícios de referência nas oito cidades-sede foram iluminados com o logotipo do torneio.[19] O slogan da competição, "A Criar História Juntos" (polaco: Razem tworzymy przyszłość, ucraniano: Творимо історію разом / Tvorymo istoriyu razom), foi anunciado junto com o logotipo. O slogan reflete o fato de que a Polónia e a Ucrânia representam os países anfitriões orientais da história do Campeonato Europeu.[17]

BilhetesEditar

Os bilhetes foram vendidos directamente pela UEFA, através do seu site, ou estão a ser distribuídos pelas associações de futebol dos 16 finalistas. Aplicações tiveram que ser feitas em março de 2011 para 1,4 milhão de ingressos disponíveis para os 31 jogos do torneio.[20] Mais de 12 milhões de aplicativos foram recebidos, o que representou um aumento de 17% sobre os do torneio de 2008, e o maior registro de todos os tempos para os Campeonato da Europa.[21] Os preços variam de 30€ (para um assento atrás das balizas numa partida de grupo) até 600€ (para um assento na bancada principal na final). Além de bilhetes para os jogos individuais, os fãs podem comprar pacotes para ver todos os jogos disputados tanto por uma equipe, ou todos os jogos num local específico.[22]

Bola oficialEditar

 Ver artigo principal: Adidas Tango

A bola oficial da competição é a Adidas Tango 12.

ÁrbitrosEditar

Os 12 árbitros principais que dirigiram os 31 jogos da fase final são:[23]

Pais Árbitro
  Turquia Cüneyt Çakır
  Suécia Jonas Eriksson
  Hungria Viktor Kassai
  Países Baixos Björn Kuipers
  França Stéphane Lannoy
  Portugal Pedro Proença
  Itália Nicola Rizzoli
  Eslovênia Damir Skomina
  Alemanha Wolfgang Stark
  Escócia Craig Thomson
  Espanha Carlos Velasco Carballo
  Inglaterra Howard Webb

TransmissõesEditar

Em PortugalEditar

O campeonato foi transmitido pela RTP, SIC e TVI, e todos os jogos pela Sport TV.

No BrasilEditar

No Brasil, os direitos de transmissão para TV aberta e TV por assinatura foram adquiridos pela Rede Globo/SPORTV, sendo que na Rede Globo, só transmitirá apenas a partir da terceira partida da fase quartas de final do torneio, enquanto o SPORTV mostrará todos os jogos ao vivo em três canais, a final da competição está sendo transmitida em 3D pela NET.

Mesmo com a garantia de exclusividade, mas também pelas questões contratuais, a Globo revendeu os direitos de transmissão para a Rede Bandeirantes, com direito a primeira fase com exclusividade na TV aberta.[24][25]

Nas emissoras de rádio, quem adquiriu foi a Rádio Estadão/ESPN de São Paulo.

Referências

  1. http://www.uefa.com/uefa/mediaservices/mediareleases/newsid=1838241.html?rss=1838241+UEFA+EURO+2012+Team+of+the+Tournament
  2. Eurocopa 2012 - Briga entre torcidas deixa mais de 20 feridos
  3. Foxsports.com: Platini warns Poland, Ukraine on Euro 2012 delays, 30/01/2008
  4. http://www.fifa.com/confederationscup/qualifiers/index.html Página da competição no FIFA.com (em inglês)
  5. Chaplin, Mark (8 de Novembro de 2005). «Trio in EURO 2012 running». UEFA. Consultado em 19 de maio de 2011 
  6. «EURO bidders state cases». UEFA. 31 de Maio de 2006. Consultado em 1 de Maio de 2011 
  7. «UEFA Executive Committee meeting in Cardiff» (PDF). UEFA. 9 de Março de 2007 
  8. «Give us the chance!». Hungria/Croácia Football Federation. Abril de 2007. Consultado em 1 de Maio de 2011 
  9. «Euro 2012, 12 grandi inviti». Italian Football Federation. Abril de 2007. Consultado em 1 de outubro de 2010 
  10. «UEFA warns hosts to speed up Euro 2012 plans». Reuters. 30 de Janeiro de 2008 
  11. «Scots eye Euro 2012 rescue plan». BBC Sport. 5 de Junho de 2008 
  12. «UEFA seeks rules clarification». USA Today. 12 de Junho de 2008 
  13. UEFA.com (13 de maio de 2009). «Escolha das cidades-sede do UEFA EURO 2012™» 
  14. «December date for EURO finals draw in Kyiv». UEFA. 3 de outubro de 2011 
  15. «UEFA EURO 2012 Team of the Tournament» (em inglês). uefa.com. 2 de julho de 2012. Consultado em 14 de julho de 2012 
  16. «EURO 2012 mascots named Slavek and Slavko». UEFA. 4 de dezembro de 2010 
  17. a b «Logo/brand». UEFA. 14 de dezembro de 2009 
  18. «Co-hosts in bloom for EURO 2012». UEFA. 14 de dezembro de 2009 
  19. «Branding lights up host cities». UEFA. 14 de dezembro de 2009 
  20. «Apply now for UEFA EURO 2012 ticket sales». UEFA. 1 de março de 2011 
  21. «Massive demand for UEFA EURO 2012 tickets». UEFA. 1 de abril de 2011 
  22. «Ticket prices for UEFA EURO 2012 announced». UEFA. 15 de fevereiro de 2011 
  23. Uefa.com (20 de dezembro de 2011). «UEFA EURO 2012 referees named». Uefa.com. Consultado em 26 de dezembro de 2011 
  24. «Página no site da Band». www.band.com.br. Consultado em 9/jun/2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  25. «Band alcança segundo lugar com Eurocopa». www.band.com.br. Consultado em 9/jun/2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Campeonato Europeu de Futebol de 2012