Abrir menu principal
Evandro Volleyball (indoor) pictogram.svg
Informações pessoais
Nome completo Evandro Motta Marcondes Guerra
Modalidade Voleibol
Nascimento 27 de dezembro de 1981 (37 anos)
Ibirá,  São Paulo
Nacionalidade  Brasil
Compleição Peso: 106 kg Altura: 2,06 m
Posição Oposto
Nível Profissional
Clube Sada Cruzeiro
Período em atividade 2016–
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Rio 2016 Equipe
Campeonato Mundial
Prata Itália/Bulgária 2018 Equipe
Copa dos Campeões
Ouro Japão 2013 Equipe
Copa América
Prata Manaus 2007 Equipe
Liga Mundial
Ouro Moscou 2006 Equipe
Campeonato Mundial Juvenil
Ouro Wrocław 2001 Equipe
Campeonato Sul-Americano de Clubes
Ouro Belo Horizonte 2013 Equipe
Competidor do Cruzeiro
Campeonatos Mundiais
Ouro Betim e Belo Horizonte 2016 Equipe
Bronze Polônia 2017 Equipe
Campeonato Sul-Americano de Clubes
Ouro Taubaté 2016 Equipe
Ouro Montes Claros 2017 Equipe
Ouro Montes Claros 2018 Equipe

Evandro Motta Marcondes Guerra (Ibirá, 27 de dezembro de 1981) é voleibolista indoor brasileiro atuante na posição de Oposto e também serviu a Seleção Brasileira tanto nas categorias de base, quanto na adulta. Sagrou-se na Polônia campeão no Mundial Juvenil em 2001 e na atuando pela seleção principal conquistou a medalha de ouro na Liga Mundial de 2006, cuja fase final foi na Rússia, e foi por esta também medalha de ouro na Copa dos Campeões de 2013 no Japão[1][2].

Índice

CarreiraEditar

Evandro nasceu em Ibirá, esta situada na Microrregião de São José do Rio Preto, e aos 13 anos de idade partiu para a cidade de São Paulo para participar de testes para ingressar na equipe do Esporte Clube Banespa, obteve obteve êxito sendo aprovado e iniciando assim sua carreira como atleta profissional.

Em 2001 pela categoria juvenil integrou a seleção brasileira e conquistou a medalha de ouro no respectivo Campeonato Mundial realizado em Wrocław, Polônia.[3] No ano de 2006 foi o camisa 15 da Seleção Brasileira que conquistou a medalha de ouro na Liga Mundial cuja sede da fase final foi em Moscou.

Na temporada 2009–10 disputou a Liga A2 Italiana, sendo semifinalista desta e também da Copa Itália A2[4] e na temporada seguinte terminou na décima terceira posição da Liga A1 Italiana.[4]

Além de ter atuado em muitos clubes brasileiro, teve passagem pelo voleibol grego, italiano e argentino, sendo neste o mais bem sucedido, com destaque pela sua desenvoltura reconhecida pela mídia argentina e recebeu prêmio de melhor jogador.[5]

Em 2013 conquistou pela equipe argentina UPCN a medalha de ouro no Sul-Americano de Clubes realizado em Belo Horizonte[6] e neste mesmo ano foi convocado pelo técnico Bernardo Rezende em preparação para edição da Copa dos Campeões no Japão[7] e conquistou o ouro nesta edição,[8] vestindo a camisa 9 figurou entres os maiores pontuadores ocupando a trigésima oitava posição,[9] também apareceu nas estatísticas como vigésimo oitavo melhor bloqueador.[10]

Retornou ao Brasil para defender a equipe do SESI-SP para temporada 2013–14[11] contribuiu para sua equipe avançar as finais da Superliga, mas por problemas de contusão ficou de fora da fase final, pois, sua recuperação não tinha prazos para seu retorno,[12] na qual seu clube encerrou com o vice-campeonato da edição.[13] Foi vice-campeão da Superliga Brasileira A 1996–97, bronze na edição de 1999–00, vice-campeão nas edições de 2004–05 e 2006–07 e campeão na de 2007–08.[14]

Atuou por duas temporadas seguidas pelo clube japones Suntory Sunbirds, na primeira conquistou o vice-campeonato na Liga A Japonesa (V-League) de 2014-15[15], sagrando-se campeçao da Copa da Águia (Kurowashiki) de 2015 e foi o melhor jogador da competição[16] e na temporada 2015-16 alcançou o sétimo lugar na correspondente Liga A Japonesa.

Convocado em 2016 para Seleção Brasileira e disputou a primeira fase e a fase final da Liga Mundial, com a fase final na Cracóvia, Polônia, vestindo a camisa 17[17] na conquista da medalha de prata.[18] Foi convocado para elenco da seleção principal que se preparava para os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro[19] e disputou a edição dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016 no Rio de Janeiro, e conquistou a medalha de ouro[20].

Foi contratado pelo Sada Cruzeiro Vôlei e conquistou o campeonato no Campeonato Mineiro de 2016[21] e o sagrando-se campeão também da Supercopa Brasileira de 2016;[22] nesta jornada disputou a Superliga Brasileira A 2016-17[23] alcançando o tetracampeonato consecutivo nacional.[24][25].Disputou a edição do Campeonato Mundial de Clubes e vestindo a camisa 8[26]obtendo a medalha de ouro.[27]e premiado como o melhor oposto da competição[28].

Em 2017 disputou a Copa Brasil realizada em Campinas, ocasião que avançou as semifinais e nesta fase ocorreu a eliminação,[29] também sagrou-se campeão da edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2017, sediado em Montes Claros.[30][31]

Renovou com o Sada Cruzeiro para as competições do período 2017-18, na pré-temporada disputou aa edição do Desafio Sul-Americano de Vôlei na San Juan (Argentina) conquistando o título[32], também alcançando o bicampeonato do Campeonato Mineiro de 2017[33] e o título também na edição da Supercopa de 2017[34] e conquistou nesta mesma temporada o título da Coa Brasil de 2018 em São Paulo[35] e neste mesmo ano conquistou a medalha de ouro na edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes novamente sediada em Montes Claros e foi premiado como o melhor jogador da competição[36][37][38].E venceu a primeira partida da final da Superliga Brasileira A 2017-18[39] e ao vencer a segunda partida dos playoffs da fase final sagrou-se campeão nacional de forma consecutiva[40].

Renovou com o Sada Cruzeiro por mais uma temporada e conquistou o título do Campeonato Mineiro de 2018[41][42], na sequência conquistou o vice-campeonato da Supercopa Brasileira de 2018 realizada em Belo Horizonte[43].

Títulos e resultadosEditar

Premiações individuaisEditar

Referências

  1. «FIVB World Grand Champion Cup 2013-TEAM COMPOSITION-BRA / Brazil» (em ingles). FIVB. Consultado em 28 de abril de 2014 
  2. a b c d e «Evandro Motta Marcondes Guerra». 2013. Consultado em 3 de julho de 2013 
  3. «Legavolley-Atleta: Evandro Guerra» (em italiano). Legavolley. Consultado em 1 de julho de 2013 
  4. a b «BCC-NEP Castellana Grotte - Piazzamenti Stagioni Precedenti» (em italiano). Lega Pallavolo Serie A. Consultado em 28 de abril de 2014. Arquivado do original em 21 de abril de 2014 
  5. Frederico Tebar (23 de março de 2013). «Entrevista: Evandro Guerra». Rede Bom Dia. Consultado em 1 de julho de 2013 
  6. a b c «Melhor do Vôlei». Melhor do Vôlei. 22 de agosto de 2012. Consultado em 1 de julho de 2013 
  7. Alagoas em Tempo Real (1 de novembro de 2013). «SELEÇÃO MASCULINA: Bernardinho anuncia convocados para treinos para a Copa dos Campeões». Alagoas Tempo. Consultado em 28 de abril de 2014 
  8. «FIVB World Grand Champion Cup 2013-FINAL STANDING» (em ingles). FIVB. Consultado em 28 de abril de 2014 
  9. FIVB. «FIVB World Grand Champion Cup 2013-STATISTICS-Scorers» (em ingles). Consultado em 28 de abril de 2014 
  10. FIVB. «FIVB World Grand Champion Cup 2013-STATISTICS-BLockers» (em ingles). Consultado em 28 de abril de 2014 
  11. «SUL-AMERICANO MASCULINO DE CLUBES: UPCN vence o Vivo/Minas e está no Mundial». CBV. 12 de maio de 2013. Consultado em 2 de julho de 2013 
  12. «Sesi-SP vence São Bernardo e se classifica para as semifinais da Superliga Masculina de Vôlei». FIESP. 14 de março de 2014. Consultado em 28 de abril de 2014 
  13. a b «Superliga 2013/2014-Playoffs». CBV. Consultado em 23 de abril de 2014. Arquivado do original em 22 de julho de 2014 
  14. a b c d e f «SUPERLIGA 08/09: Histórico da Superliga». CBV. 27 de outubro de 2008. Consultado em 28 de julho de 2014. Arquivado do original em 17 de outubro de 2014 
  15. a b «Vissotto entra para a história no Japão e se sagra campeão nacional». Melhor do Vôlei. 5 de abril de 2015. Consultado em 8 de abril de 2017 
  16. a b c «Eleito MVP, Evandro Guerra é Campeão da Copa da Águia pela equipe do Suntory Sunbirds». Melhor do Vôlei. 6 de maio de 2015. Consultado em 8 de abril de 2017 
  17. FIVB. «World League Finals 1- 2016-Team-Compositon-BRA / Brazil» (em inglês). Consultado em 14 de agosto de 2017 
  18. «Brasil erra em excesso, perde para Sérvia e amarga vice da Liga Mundial». UOL Esporte. 17 de julho de 2016. Consultado em 14 de agosto de 2017 
  19. CSV. «BERNARDINHO CONVOCA 18 JUGADORES CON VISTAS A RIO 2016» (em espanhol). 12 de abril de 2016. Consultado em 14 de agosto de 2017 
  20. Cristiano Martins. «'Não teria voltado para jogar em qualquer time', diz campeão olímpico Evandro, do Cruzeiro». Hoje Em Dia (em portugues). 15 de janeiro de 2017. Consultado em 8 de abril de 2018 
  21. a b Sada Cruzeiro Vôlei. «SADA CRUZEIRO VENCE O MINAS E CONQUISTA O HEPTACAMPEONATO MINEIRO». 7 de outubro de 2016. Consultado em 14 de agosto de 2017 
  22. a b Daniel Ottoni. «SÓ DÁ ELES!-Sada Cruzeiro vence Brasil Kirin e leva mais uma Supercopa». Jornal Otempo. 29 de outubro de 2016. Consultado em 14 de agosto de 2017 
  23. Zero Hora Esportes (23 de abril de 2017). «Sada Cruzeiro é o primeiro finalista da Superliga masculina». Consultado em 14 de agosto de 2017 
  24. CBV (19 de janeiro de 2017). «Superliga 2016/2017-CLASSIFICAÇÃO SUPERLIGA MASCULINA-CLASSIFICAÇÃO FINAL». Consultado em 14 de agosto de 2017. Arquivado do original em 10 de maio de 2017 
  25. a b Sada Cruzeiro Vôlei (10 de abril de 2016). «SADA CRUZEIRO BATE VÔLEI BRASIL KIRIN E É TETRACAMPEÃO DA SUPERLIGA». Consultado em 14 de agosto de 2017 
  26. FIVB. «Men´s Club World Championship Betim 2016-Team-Compositon-SADA CRUZEIRO VOLEI» (em inglês). Consultado em 14 de agosto de 2017 
  27. FIVB (23 de outubro de 2016). «Flawless display of Sada Cruzeiro to successfully retain crown at World Champs» (em inglês). Consultado em 14 de agosto de 2017 
  28. a b FIVB. «Setter William Arjona the brightest star of Club World Champs dream team» (em ingles). 24 de outubro de 2016. Consultado em 24 de outubro de 2016 
  29. Daniel Ottoni. «PELO CAMINHO-Em jogo eletrizante, Sada Cruzeiro cai para o Sesi na Copa Brasil». Jornal Otempo. 19 de janeiro de 2017. Consultado em 14 de agosto de 2017 
  30. Daniel Ottoni. «Soberano-Sada Cruzeiro fatura o tetra sul-americano sem perder um único set». Jornal OTempo. 25 de fevereiro de 2017. Consultado em 14 de agosto de 2017 
  31. CSV. «SADA CRUZEIRO ES TETRACAMPEÓN DEL SUDAMERICANO DE CLUBES DE MONTES CLAROS» (em espanhol). 25 de fevereiro de 2017. Consultado em 14 de agosto de 2017 
  32. AmaVoleibol.com (25 de setembro de 2017). «Sada Cruzeiro campeão na Argentina» (em portugues). Consultado em 4 de março de 2018. Cópia arquivada em 11 de fevereiro de 2018 
  33. a b Daniel Ottoni. «Sada Cruzeiro supera o Minas na decisão e conquista mais um título». O Tempo. 7 de outubro de 2017. Consultado em 4 de março de 2018. Cópia arquivada em 4 de março de 2018 
  34. a b Daniel Ottoni. «ÚNICO CAMPEÃO DA SUPERCOPA, SADA CRUZEIRO REITERA HEGEMONIA NACIONAL COM O TERCEIRO TÍTULO». Sada Cruzeiro Vôlei. 12 de outubro de 2017. Consultado em 4 de março de 2018. Cópia arquivada em 4 de março de 2018 
  35. a b Marcos Guerra. «Cruzeiro supera o Sesi-SP no tie-break e fatura o tri da Copa Brasil de vôlei». GloboEsporte.com. 27 de janeiro de 2018. Consultado em 4 de março de 2018. Cópia arquivada em 4 de março de 2018 
  36. «VOLEY-Plata histórica para Lomas». Olé.com.ar. 3 de março de 2018. Consultado em 3 de março de 2018. Cópia arquivada em 3 de março de 2018 
  37. Andréia Santos. Ediminas, ed. «Sada Cruzeiro vence a Libertadores do Vôlei e garante o penta Sul-Americano». Cruzeiro Esporte Clube. 3 de março de 2018. Consultado em 3 de março de 2018. Cópia arquivada em 3 de março de 2018 
  38. Luiz Ribeiro. «Cruzeiro vence fácil equipe argentina e é pentacampeão do Sul-Americano de Clubes». Superesportes.com.br. 3 de março de 2018. Consultado em 3 de março de 2018. Cópia arquivada em 3 de março de 2018 
  39. «Cruzeiro vence Sesi-SP na primeira a final da Superliga de vôlei». Folha de S.Paulo. 28 de abril de 2018. Consultado em 1 de maio de 2018. Cópia arquivada em 2 de maio de 2018 
  40. a b Elisa Ladeira (7 de maio de 2018). «Sada Cruzeiro vence o Sesi-SP e é campeão da Superliga masculina 2017/18». Diário Regional Digital (em portugues). Consultado em 8 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 8 de novembro de 2018 
  41. a b Raphael Vidigal (13 de outubro de 2018). «Sada Cruzeiro é campeão mineiro de vôlei pela nona vez seguida». O Tempo (em portugues). Consultado em 8 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 8 de novembro de 2018 
  42. Raphael Vidigal & Daniel Ottoni (13 de outubro de 2018). «Rodriguinho é eleito o melhor jogador do Campeonato Mineiro». O Tempo (em portugues). Consultado em 8 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 8 de novembro de 2018 
  43. a b «Sesi-SP bate Sada Cruzeiro e conquista a Supercopa Brasileira de vôlei masculino». O Estadão (em portugues). 21 de outubro de 2018. Consultado em 8 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 8 de novembro de 2018 

Ligações externasEditar