Everardo Backheuser

Everardo Adolpho Backheuser, ou simplesmente Everardo Backheuser, (Niterói, 23 de maio de 18791º de janeiro de 1951) foi um engenheiro, geólogo, geógrafo, escritor, deputado estadual, pedagogo brasileiro e esperantista que se notabilizou por sua atuação intelectual na reforma urbana realizada na cidade do Rio de Janeiro, então capital federal, durante o governo de Rodrigues Alves, como Presidente da República, sendo Pereira Passos, o prefeito da cidade.

Everardo Backheuser
Nascimento 1879
Niterói
Morte 1951
Cidadania Brasil
Ocupação esperantista, escritor, engenheiro, geólogo, geógrafo, pedagogo, deputado estadual, jornalista
Empregador O Paiz, Prefeitura do Rio de Janeiro, Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro

De origem étnica diversa e plural,[1] foi jornalista do importante periódico carioca O Paiz (sob a chancela do jornalista Alcindo Guanabara) e engenheiro da prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, além de professor na cátedra de geopolítica da então Escola Politécnica do Rio de Janeiro, hoje Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi também membro-fundador e 1° Secretário da Sociedade Brasileira de Ciências, atual Academia Brasileira de Ciências.

Foi também fundador e presidente do Clube Brasileiro de Esperanto (Brazila Klubo Esperanto), militando pela propagação do uso da língua, principalmente nos meios acadêmicos, como forma de universalizar os conhecimentos produzidos em diferentes nações em uma língua única.

ObrasEditar

  • Habitações populares. Relatório apresentado ao Exm. Sr. Dr. J. J. Seabra, Ministro da justiça e Negócios Interiores. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1906.
  • Cristais-Factos e Hipóteses. Typografia do Jornal do Commercio, de Rodrigues & C,1916.
  • A faixa litorânea do Brasil Meridional. Ontem e hoje. Rio de Janeiro: mimeo, 1918.
  • A estrutura política do Brasil. Notas prévias. Rio de Janeiro: Mendonça Machado & Cia, 1926.
  • Problemas do Brasil. Estrutura geopolítica. O espaço. Rio de Janeiro: Omnia, 1933.
  • Manual de Pedagogia Moderna (Teórica e Prática) – para uso das Escolas Normais e Institutos de Educação. 4ª ed. Rio de Janeiro, Porto Alegre, São Paulo: Editora Globo, 1948 (Biblioteca “Vida e Educação”).
  • Curso de geopolítica geral e do Brasil. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1952. 275 p

Referências

  1. da Rosa, Maristela (2018). Escolanovismo católico em manuais de pedagogia de Everardo Backheuser (1934-1948). São Leopoldo: Educação Usininos. 296 páginas 
  1. BACKHEUSER, Everardo A. Minha Terra e Minha Vida: Niterói há um século. 2. ed. Niterói: Niterói Livros, 1994
  2. SANTOS, Sydney M. G. dos. A cultura opulenta de Everardo Backheuser: os conceitos e as leis básicas de geopolítica. Rio de Janeiro: Carioca Engenharia. 1989.