Fárnaces II do Ponto

Fárnaces II do Ponto (em língua grega antiga: Φαρνάκης) (97 a.C.47 a.C.) era filho bastardo de Mitrídates VI do Ponto Eupátor, a quem sucedeu na chefia do Reino do Ponto. Graças às campanhas que levou a cabo junto com seu pai contra a República Romana, conseguiu grandes conhecimentos sobre as legiões (Quinto Sertório enviou um grupo de centuriões para treinar as tropas do Ponto como as legiões de Roma).

Fárnaces II do Ponto
Nascimento 95 a.C.
Morte 47 a.C.
Progenitores
Filho(s) Dynamis, Darius of Pontus, Arsaces of Pontus
Irmão(s) Mithridates the Younger, Machares, Arcathius, Cleópatra, Atenais Filostorgos II
Ocupação monarca

Em 63 a.C.,[1] Farnaces mata seu próprio pai, Mitrídates VI do Ponto, [2] e recebe, como prêmio, o reino do Bósforo.[3]

Pactuou com Roma a paz, para reorganizar os seus exércitos, mas rompeu-a em 47 a.C..

Foi derrotado na Batalha de Zela por Júlio César,[4] que reuniu as suas tropas entre as guarnições das províncias asiáticas que Roma detinha. Após essa batalha César pronunciou veni, vidi, vici (vim, vi, venci),[5] uma das frases mais famosas da História.

Ver tambémEditar

Referências

  1. No ano do consulado de Marco Túlio Cícero e Caio Antônio, conforme Dião Cássio, Livro XXXVII, 10.4 [em linha]
  2. Dião Cássio, Livro XXXVII, 12.4
  3. Dião Cássio, Livro XXXVII, 14.2
  4. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de César, 50.2 [em linha]
  5. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de César, 50.3


Precedido por
Mitrídates VI
Rei do Ponto
97 a.C. — 47 a.C.
Sucedido por
Pólemon I