Abrir menu principal
Foto na qual se destacam os caninos de um tigre. A presença dessas estruturas denota especialização dentária, permitindo que a dentição da espécie seja representada por uma fórmula dentária.

A fórmula dentária constitui uma representação numérica da dentição de mamíferos heterodontes, isto é, que possuem dentes diferenciados em: incisivos, caninos, pré-molares e molares.[1] Trata-se de uma maneira sucinta de informar quantos dentes, de cada tipo, determinado animal possui.

SignificadoEditar

Para facilmente expor a dentição de uma espécie, basta usar a fórmula dentária. Ela informa quantos e quais são os dentes em uma hemi-arcada, isto é, em um dos lados da boca. Já que, para cada dente do lado direito, deve haver um equivalente no lado esquerdo e vice-versa; os números da fórmula podem ser interpretados como o número de pares de cada tipo de dente.[1]

Na fórmula dentária, a denominação de cada dente está representada pela letra inicial, sendo minúscula para os decíduos e maiúscula para os permanentes. Estas iniciais se encontram dispostas sob a estrutura de fração, que traduz a separação das arcadas dentárias superior e inferior, tendo, como numerador, o número de dentes da hemi-arcada maxilar (superior) e no, denominador, os dentes da hemi-arcada mandibular (inferior). Observe o exemplo, que é a fórmula dentária dos humanos: I 2/2 C 1/1 M 2/2 (para dentes decíduos) e I 2/2 C 1/1 PM 2/2 M 3/3 (para dentes permanentes). [1]

Quando se trata de dentes permanentes e convém informar o total de dentes, é possível escrevê-la assim:  , informando que, em um ser humano adulto, deve haver dois pares de dentes incisivos superiores, um par de caninos superiores, dois pares de pré-molares superiores, três pares de molares superiores, dois pares de dentes incisivos superiores, um par de caninos superiores, dois pares de pré-molares superiores, três pares de molares superiores; totalizando 32 dentes.[1]

Outro exemplo é o da onça pintada:  , isto é, um jaguar adulto deve possui três pares de dentes incisivos superiores, um par de caninos superiores, três pares de pré-molares superiores, um par de molares superiores, três pares de dentes incisivos superiores, um par de caninos superiores, três pares de pré-molares superiores, um par de molares superiores; totalizando 32 dentes.[2]

ReferênciasEditar

  1. a b c d «ANATOMIA, anatomia dental, coroa dental, dentina, esmalte, cemento, polpa». www.hs-menezes.com.br. Consultado em 7 de fevereiro de 2019 
  2. Nogueira, Jonathan. «Panthera onca (jaguar)». Animal Diversity Web (em inglês). Consultado em 7 de fevereiro de 2019