Francis Lee Bailey Jr. (10 de junho de 1933 - 3 de junho de 2021) foi um advogado de defesa criminal americano. O nome de Bailey chamou a atenção nacional por seu envolvimento no segundo julgamento por assassinato de Sam Sheppard, um cirurgião acusado de assassinar sua esposa. Mais tarde, ele serviu como advogado em vários outros casos de alto perfil, como Albert DeSalvo, um suspeito dos assassinatos do caso "Estrangulador de Boston ", o julgamento da herdeira Patty Hearst por assaltos a banco cometidos durante seu envolvimento com o Exército de Libertação Simbionês, e o Capitão do Exército dos EUA Ernest Medina pelo Massacre de My Lai .[1] Ele foi membro do chamado " time dos sonhos " no julgamento do ex-jogador de futebol americano OJ Simpson, que foi acusado de assassinar Nicole Brown Simpson e Ron Goldman .

Francis Lee Bailey Jr.
F. Lee Bailey
Nascimento 10 de junho de 1933
Waltham, Massachusetts, Estados Unidos
Morte 3 de junho de 2021 (87 anos)
Atlanta, Geórgia, Estados Unidos
Educação Universidade de Harvard

Universidade de Boston (LLB)

Página oficial
fleebaileyconsulting.com

Durante a maior parte de sua carreira, ele foi licenciado na Flórida e em Massachusetts, onde foi dispensado em 2001 e 2003, respectivamente, por má conduta enquanto defendia o traficante de maconha Claude Louis DuBoc. Após sua dispensa, ele se mudou para o Maine, onde dirigiu uma empresa de consultoria. Mais tarde, ele fez o exame da ordem no estado de Maine, embora em 2013 tenha sido negada uma licença legal pelo Maine Board of Bar Examiners, uma decisão mantida pelo Supremo Tribunal Judicial do Maine em 2014.

Inicio da vida editar

Bailey nasceu em 10 de junho de 1933 em Waltham, Massachusetts . Sua mãe, Grace (Mitchell), era professora e diretora de uma creche, e seu pai, Francis Lee Bailey, Sr., era vendedor de publicidade.[2] Seus pais se divorciaram quando ele tinha dez anos.[3] Bailey estudou na Cardigan Mountain School e depois na Kimball Union Academy, onde se formou em 1950. Ele estudou no Harvard College, mas desistiu em 1952 para se juntar à Marinha dos Estados Unidos e mais tarde foi transferido para o Corpo de Fuzileiros Navais .[4] Ele foi comissionado como um oficial e, após o treinamento de voo, recebeu suas asas de aviador naval[5] Ele serviu como piloto de caça a jato,[6] e então começou a servir como oficial jurídico do esquadrão.[7]

Ele retornou brevemente a Harvard antes de ser admitido na Escola de Direito da Universidade de Boston em 1957, que aceitou sua experiência militar em lugar da exigência de que os alunos tivessem completado pelo menos três anos de cursos de graduação.[8] Enquanto frequentava a Boston University, ele alcançou a maior média de notas da história da escola.[3] Ele se formou com um LL. B. em 1960 e foi classificado em primeiro lugar em sua classe.[9][10]

Casos notáveis editar

Em 1954, Sam Sheppard foi considerado culpado pelo assassinato de sua esposa Marilyn. O caso foi uma das inspirações para a série de televisão The Fugitive (1963-1967).[11] Na década de 1960, Bailey, na época um residente de Rocky River, Ohio, foi contratado pelo irmão de Sheppard, Stephen, para ajudar no apelo de Sheppard. Em 1966, Bailey argumentou com sucesso perante a Suprema Corte dos EUA que Sheppard havia sido negado o devido processo, ganhando um novo julgamento. Seguiu-se o veredito de inocente. Este caso estabeleceu a reputação de Bailey como um advogado de defesa habilidoso e foi o primeiro de muitos casos de alto perfil.[12]

Referências

  1. Times, Homer Bigart (26 de agosto de 1971). «Army Withdraws Witness At Medina's Court‐Martial». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 3 de junho de 2021 
  2. Valentine, Paul W. (3 de junho de 2021). «F. Lee Bailey, defense lawyer for the famous and infamous, dies at 87». Washington Post 
  3. a b Collins, Louise Mooney; Speace, Geri J. (1995). Newsmakers, The People Behind Today's Headlines. New York: Gale Research Inc. pp. 20–23. ISBN 0-8103-5745-3 
  4. McFadden, Robert D. (3 de junho de 2021). «F. Lee Bailey, Lawyer for Patty Hearst and O.J. Simpson, Dies at 87». The New York Times 
  5. «Bailey, F. Lee». Notable Biographies 
  6. Rosenblatt, Joel (27 de junho de 2016). «F. Lee Bailey, lawyer for O.J., files for bankruptcy». The Detroit News. Consultado em 3 de abril de 2018. Earlier in his life, Bailey won a scholarship to Harvard College and left in 1952 to join the U.S. Marine Corps as a fighter pilot, according to West’s Encyclopedia of American Law. 
  7. Wilkes, Paul (20 de setembro de 1970). «F. Lee Bailey, Headhunter». The New York Times. Consultado em 3 de abril de 2018. ...Bailey divided his time between his primary duty as a jet fighter pilot and a collateral duty he had asked for — legal officer for the 2,000 men assigned to the base. 
  8. Current Biography Yearbook, 1967. Bronx, New York: H. W. Wilson. 1968 
  9. «A most-wanted attorney». Orlando Weekly. 5 de outubro de 2000 
  10. Bolino, August C. (2012). Men of Massachusetts: Bay State Contributors to American Society. Bloomington, Indiana: iUniverse. ISBN 978-1-4759-3375-8 
  11. Bailey, F. Lee; Aronson, Harvey (1 de setembro de 1972). The Defense Never Rests. 80. [S.l.]: New American Library. pp. 18–20. ISBN 9780812814415. PMID 3482358. Consultado em 2 de janeiro de 2013. More than ten years later, the Sheppard case would serve as a model for the popular television show The Fugitive. 
  12. Dershowitz, Alan M. (1983). The Best Defense. New York, NY: Random House, Inc. ISBN 9780307755209