Abrir menu principal

Faruk Hadžibegić (Sarajevo, 7 de outubro de 1957) é um ex-futebolista e treinador de futebol bósnio que defendeu a Iugoslávia na Copa de 1990[1] e na Eurocopa de 1984.

Faruk Hadžibegić
Faruk Hadžibegić
Hadžibegić em 2016.
Informações pessoais
Nome completo Faruk Hadžibegić
Data de nasc. 7 de outubro de 1957 (61 anos)
Local de nasc. Sarajevo, Iugoslávia
Nacionalidade bósnio
Altura 1,83 m
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Líbero
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1976–1985
1985–1987
1987–1994
1994–1995
Jugoslávia Sarajevo
Espanha Real Betis
França Sochaux
França Toulouse
241 (25)
75 (8)
242 (16)
8 (0)
Seleção nacional
1982–1992 Flag of Yugoslavia (1946-1992).svg Iugoslávia 61 (6)

Índice

CarreiraEditar

Jogou durante oito anos no futebol francês, principalmente no Sochaux, onde atuou entre 1987 e 1994. Jogou também por Sarajevo e Real Betis até pendurar as chuteiras em 1995, aos 37 anos de idade, quando disputou sua única temporada com a camisa do Toulouse.

Seleção IugoslavaEditar

Pela Seleção Iugoslava, integrou o elenco que participou da Eurocopa de 1984 e da Copa de 1990, última competição que o país disputou unificado. Na partida contra a Argentina, viu sua cobrança de pênalti parar nas mãos de Sergio Goycochea,[2] que defendera anteriormente o chute de Dragoljub Brnović.

Ele ainda participou de jogos das eliminatórias para a Eurocopa de 1992 - a Iugoslávia chegou a se classificar, mas foi impedida de participar do torneio em decorrência da Guerra Civil que assolava o país. A última partida de Hadžibegić foi um amistoso contra a Holanda, em março do mesmo ano, e não chegou a defender a Seleção da Bósnia, quando já estava no final de sua carreira como jogador.

Carreira de treinadorEditar

A carreira de treinador de Hadžibegić deu início ainda em 1995, quando retornou ao Sochaux para ser o comandante da equipe.

Chegou também a comandar a Seleção da Bósnia, em 1999, sem sucesso. Excetuando-se passagens por ESTAC Troyes, Dijon e Bastia,[3] as passagens de Hadžibegić por outras equipes foram bem curtas.

Entre 2010 e 2011, treinou o Arles-Avignon, na campanha que levou ao rebaixamento à segunda divisão. Ficou até 2016 longe dos gramados, quando assinou com o Valenciennes. Atualmente, ele comanda o Red Star, substituindo Régis Brouard.[4]

Referências