Abrir menu principal

Brotas (Salvador)

bairro de Salvador, Brasil
(Redirecionado de Favela do Candeal)
Brotas
  Bairro do Brasil  
Unidade federativa Bahia
Zona Orla de Salvador
Região administrativa Região Brotas, RA V[1]
Município Salvador
População
 - Total 70 mill[2]
Limites Itaigara, Candeal, Boa Vista de Brotas, Matatu, Cosme de Farias, Luís Anselmo, Retiro, Pernambués, Caminho das Árvores, Engenho Velho de Brotas, Acupe, Engenho Velho da Federação, Rio Vermelho[3]
Fonte: Projeto de Lei municipal (PL) (363/17)/2017[4]

Brotas é um bairro central da cidade de Salvador, no estado brasileiro da Bahia.[5] É um dos mais habitados da capital baiana por incluir várias sub-bairros em sua região.[6] Por ser muito grande e ter 70 mil habitantes, o iBahia chamou o bairro de Brotas City, em março de 2017.[2] Porém, o bairro perdeu oito subdistritos após ser aprovado um projeto de lei em setembro de 2017,[4]

É um grande conjunto de morros limitados pelas grandes avenidas de vale Vasco da Gama, Juracy Magalhães, ACM e Bonocô.

Segundo a antiga Emtursa (Empresa de Turismo de Salvador), o nome do bairro, como ocorre em incontáveis outros batismos populares de logradouros na Bahia, vem da corruptela popular de uma palavra, no caso "Brotas", por "Grotas".[carece de fontes?]

Índice

HistóriaEditar

Na década de 1940, existia na região a Fazenda Vila Laura,[7] que mais tarde tornou-se um subdistrito de Brotas, e em 2017 foi oficializado como um bairro, a Vila Laura. Uma pesquisa feita pelo jornal Correio em 2016 indicou que o bairro tinha o melhor preço de aluguel de imóvel em Salvador.[8]

BairrosEditar

SubdistritosEditar

O distrito de Brotas tem os seguintes subdistritos:

  • Campinas de Brotas
  • Parque Bela Vista
  • Cidade Jardim
  • Pitangueiras de Brotas: Próximo aos bairros de Cosme de Farias e Luís Anselmo, fica na parte de cima da Ladeira dos Galés. A Ladeira dos Galés servia no passado como passagem dos escravos acorrentados para os casarões nobres do sub-bairro de Pitangueiras. Localizada próxima ao Dique do Tororó e ao estádio da Fonte Nova, a Ladeira, que abriga o Hospital do Exército, dá acesso também à Rua Djalma Dutra.
  • Horto Florestal: Localizado numa área privilegiada pelo verde e cercado de natureza por todos os lados, o bairro se caracteriza por suas habitações suntuosas: casarões e prédios de alto luxo distribuídos pelas suas principais ruas, Waldemar Falcão e Avenida Santa Luzia, e transversais. É um dos bairros com o metro quadrado mais caro de Salvador.[9]

Antigos subdistritosEditar

Estes são os antigos subdistritos de Brotas que foram oficializados como bairros em 2017.

EdificaçõesEditar

Suas principais edificações são: a Igreja de Nossa Senhora de Brotas, Igreja Batista de Brotas, os hospitais Aristides Maltez e Evangélico da Bahia e a Maternidade do Iperba. Brotas conta com um teatro, o Solar Boa vista, localizado próximo ao sobrado onde o poeta Castro Alves passou a sua infância.[carece de fontes?]

  • Igreja Matriz De Nossa Senhora de Brotas - Situa-se na Av. Dom João V. Possui em frente à fachada duas palmeiras imperiais. Igreja paroquial de corredores laterais, possuindo galilé. As torres não foram concluídas. Além do altar-mor, possui dois no ângulo do arco cruzeiro e mais dois laterais. As imagens mais importantes da igreja foram transferidas para a Matriz de Nazaré. Planta típica das igrejas matrizes e de irmandade do começo do séc. XVIII, formada por uma nave retangular com corredores laterais, superpostos por tribunas. Não apresenta, porém, sacristia transversal. Não há informações precisas sobre a data de fundação desta igreja. Segundo a tradição oral, ela teria sido fundada em 1714; 1718 - É criada a freguesia de N. S. de Brotas pelo Arcebispo D. Sebastião Monteiro da Vide; 1772 - A data existente sobre o arco central da galilé refere-se, seguramente, a uma reforma realizada, nesse ano, na igreja; 1823 - Segundo a tradição, a igreja foi ocupada nesse ano pelas tropas que consolidaram a independência, sendo transformada em quartel e as imagens transferidas para a Matriz de Nazaré.[carece de fontes?]
  • Hospital Aristides Maltez - O HAM foi criado para as pessoas carentes e portadoras de câncer. Está localizado na Avenida D João VI, 232.[carece de fontes?]
  • Hospital Evangélico da Bahia - inaugurado em 6 de janeiro de 1960.[carece de fontes?]
  • Maternidade Iperba - O Iperba (Instituto de Perinatologia da Bahia) está localizado no final de linha de Brotas, sendo uma das mais importantes maternidades de Salvador na rede pública. O Hospital atende a diversas especialidades médicas e fica na Rua Teixeira Barros.[carece de fontes?]
  • Cine-teatro Solar Boa Vista - O Cine Teatro SOLAR Boa Vista é um dos 17 espaços culturais mantidos pela Fundação Cultural do Estado (FUNCEB), instituição vinculada à Secretaria de Cultura do Estado. Único teatro localizado no bairro de Brotas, o SOLAR está situado no Parque Solar Boa Vista, local que já abrigou a fazenda onde Castro Alves Morou, já foi hospital psiquiátrico São João de Deus, depois batizado de Juliano Moreira, e já recebeu também a sede da Prefeitura de Salvador.[carece de fontes?]

DemografiaEditar

PopulaçãoEditar

Segundo o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010 é o terceiro bairro com a maior população de negros em Salvador, com 70,99% (49 804 habitantes).[10] Sua população total em 2010 somando todas as etnias era de 70 158.[10]

SegurançaEditar

Em 2006 o bairro de Brotas tinha o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,968, índices favoráveis iguais ao da Noruega, que é um país desenvolvido que apresenta os melhores resultados há vários anos no ranking.[11] Em 2008 dados da Polícia Civil apontou que Brotas tinha se tornado um bairro perigoso.[12]

Foi listado como um dos bairros mais perigosos de Salvador, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Secretaria de Segurança Pública (SSP) divulgados no mapa da violência de bairro em bairro pelo jornal Correio em 2012.[3] Ficou entre os mais violentos em consequência da taxa de homicídios para cada cem mil habitantes por ano (com referência da ONU) ter alcançado o terceiro nível mais negativo, o "31-60", sendo um dos piores bairros na lista.[3]

Em 2017 foi divulgado que a facção criminosa BDM (Bonde do Maluco) que exerce controle sobre o tráfico de drogas na Bahia atua sobre o bairro.[13] Em maio de 2018 ficou entre os bairros com maior índice de roubo de carros em Salvador.[14]

MapaEditar

Referências

  1. Prefeitura Municipal do Salvador. Lei n° 7.400/2008 Dispõe sobre o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano do Município do Salvador – PDDU 2007 e dá outras providências.[ligação inativa]
  2. a b Redação (14 de março de 2017). «Pernambués é o bairro mais negro da cidade; confira curiosidades de Salvador». iBahia. Rede Bahia. Consultado em 27 de junho de 2019 
  3. a b c Juan Torres e Rafael Rodrigues (22 de maio de 2012). «Mapa deixa clara a concentração de homicídios em bairros pobres». Correio (jornal). Consultado em 28 de abril de 2019 
  4. a b Redação (18 de setembro de 2017). «Aprovado projeto que amplia para 163 número de bairros de Salvador». A Tarde. Universo Online. Consultado em 28 de abril de 2019 
  5. Nova UPA é inaugurada no bairro de Brotas, em Salvador, G1, acessado em 2016-10-14.
  6. «Bairro da Liberdade não é o mais negro de Salvador, aponta IBGE». Portal G1. 28 de março de 2012. Consultado em 12 de outubro de 2013 
  7. «Vila Laura: e da fazenda fez-se obairro - A Tarde - Uol». A Tarde. 30 de maio de 2008. Consultado em 24 de junho de 2019 
  8. Eduardo Bittencourt (15 de dezembro de 2016). «Pesquisa indica os bairros mais baratos para alugar um imóvel; veja lista». Correio (jornal). Consultado em 26 de abril de 2019 
  9. Priscila Machado (24 de março de 2019). «Terceira metrópole do país tem cena urbana de contrastes». A Tarde. Universo Online. Consultado em 7 de maio de 2019 
  10. a b Redação (20 de novembro de 2013). «TOP 10: veja os bairros de Salvador com maior população negra». iBahia.com. Rede Bahia. Consultado em 27 de abril de 2019 
  11. «Grande Salvador tem IDH de Europa e África». PNUD. Consultado em 27 de abril de 2019. Arquivado do original em 27 de abril de 2019 
  12. «BROTAS TORNA-SE UM BAIRRO PERIGOSO». Bahia Notícias. 28 de junho de 2008. Consultado em 27 de abril de 2019 
  13. Bruno Wendel (22 de janeiro de 2017). «BDM comanda o tráfico em sete bairros de Salvador». Correio (jornal). Consultado em 27 de abril de 2019 
  14. Thais Borges (8 de maio de 2018). «Salvador tem 11 roubos e furtos de carro por dia; veja bairros com mais casos». Correio (jornal). Consultado em 7 de maio de 2019