Federación Peruana de Fútbol

A Federación Peruana de Fútbol (FPF) é a entidade máxima do futebol no Peru. Foi fundada em 23 de agosto de 1922.[2] Se encontra inscrita na Federação Internacional de Futebol (FIFA) desde de 1924 e Confederação Sul-americana de Futebol (CONMEBOL) desde 1925 e está sujeita ao controle do Instituto Peruano del Deporte (IPD). É responsável pela organização de campeonatos de alcance nacional, como o Campeonato Peruano de Futebol. Também administra a Seleção Peruana de Futebol e a Seleção Peruana de Futebol Feminino.

Federação Peruana de Futebol
Federación Peruana de Fútbol (em castelhano)

FPF.svg

Fundação 23 de agosto de 1922 (100 anos)
Sede Av. Aviación 2085 San Luis
Lima 30[1]
Filiação à FIFA em 1924[1]
Filiação à CONMEBOL em 1926
Presidente Agustín Lozano
Website fpf.com.pe

Seleção Masculina principal
Treinador Argentina Ricardo Gareca
Seleção Feminina principal
Treinador Peru Lorena Bosmans

A Federação é integrada por todas as federações regionais do país e pelos representantes dos clubes que participam da Liga peruana de futebol e segunda divisão local.

O objetivo da Federação é promover, dirigir, gerir e controlar a prática do futebol amador e profissional, de acordo com o seu estatuto, os regulamentos que regem esta disciplina e os regulamentos desportivos internacionais.[3]

O atual presidente da Federação Peruana de Futebol é Agustín Lozano, acompanhado pela diretoria composta por Franklin Chuquizuta (vice-presidente), Lucio Alva Ochoa, Juan Francisco Quispe, Severo Salazar e Cirila Haydée Paitán e Genaro Miñán e José Carlos Isla. A secretaria geral é composta por Juan Matute Quiroga (Secretário Geral) e Víctor Villavicencio Mantilla (Secretário Geral Adjunto).[4][5][6]

HistóriaEditar

Em 27 de fevereiro de 1912, foi criada a "Liga Peruana de Futebol" como a primeira entidade que procurou organizar o futebol nacional, embora inicialmente limitado a agrupar equipes de Lima e do porto de Callao. De 1912 a 1921 esta Liga foi desenvolvida como o Campeonato Peruano. Em 1922, o torneio gerou polêmica e como consequência, em 23 de agosto daquele ano, foi criada a Federação Peruana de Futebol (FPF). Seu primeiro presidente foi o ex-jogador de futebol do Atlético Chalaco e então presidente daquele clube, Claudio Martínez Bodero, que esteve no cargo até 1926.[7] Atualmente o presidente é Agustín Lozano.[8]

Referências

  1. a b FIFA.com. «Peru» (em inglês). Consultado em 21 de março de 2010 
  2. https://fpf.org.pe/la-fpf-cumple-98-anos-de-vida-institucional/
  3. «FPF institucional» 
  4. IUSPORT, EFE /. «Agustín Lozano, reelegido presidente de la Federación peruana». IUSPORT: EL OTRO LADO DEL DEPORTE (em espanhol). Consultado em 13 de abril de 2022 
  5. Lerner, Dan (20 de dezembro de 2021). «Agustín Lozano seguirá a cargo de la FPF hasta el 2025». Diario AS (em espanhol). Consultado em 13 de abril de 2022 
  6. https://fpf.org.pe/presidente-agustin-lozano-y-su-directorio-colocaron-la-primera-piedra-para-la-construccion-de-la-videna-de-puno/
  7. «FÚTBOL PERUANO: LA HISTORIA - Historias del Fútbol Peruano». historiasdelfutbolperuano.com (em espanhol). Consultado em 25 de março de 2022 
  8. Lerner, Dan (20 de dezembro de 2021). «Agustín Lozano seguirá a cargo de la FPF hasta el 2025». Diario AS (em espanhol). Consultado em 25 de março de 2022 
  Este artigo sobre futebol peruano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.