Federico Andahazi
Federico Andahazi
Nascimento 6 de junho de 1963 (56 anos)
Buenos Aires,  Argentina
Género literário Romance, conto
Movimento literário Pós-modernismo

Federico Andahazi (Buenos Aires, 6 de Junho de 1963 - ) é um escritor argentino.

Em 1996, um escândalo cercou a premiação de seu romance O anatomista,[1] baseado na vida do médico renascentista Mateo Realdo Colombo. Tido como erótico pela fundação que promovia o concurso, o livro não recebeu o prêmio que conquistara. Publicado em 1997, tornou-se best seller em vários países. Escreveu também o romance "As Piedosas" no ano de 1999, sendo traduzido para vários idiomas e sendo também um grande best-seller desse genial escritor argentino.

ObrasEditar

Novelas
  • 1997: O anatomista[1]
  • 1998: As piedosas - no original Las piadosas
  • 2000: El príncipe
  • 2002: El secreto de los flamencos
  • 2004: Errante en la sombra
  • 2005: La ciudad de los herejes
  • 2006: El conquistador
  • 2012: El libro de los placeres prohibidos
  • 2015: Los amantes bajo el Danubio
Contos
  • 1998: El árbol de las tentaciones
  • 2009: El oficio de los Santos
Não-ficção
  • 2008: Pecar como Dios manda. Historia sexual de los argentinos
  • 2009: Argentina con pecado concebida. Historia sexual de los argentinos II
  • 2010: Pecadores y pecadoras. Historia sexual de los argentinos III
  • 2017: El equilibrista

Referências

  1. a b Ginart, Belén (6 de junho de 1997). «Federico Andahazi novela en 'El anatomista' el hallazgo del clítoris». El País. Consultado em 29 de outubro de 2017  (em castelhano)


  Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.