Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde setembro de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros significados, veja Fedora.
Desenho do fedora, neste caso tendo recebido uma guaribada na parte frontal, sendo puxado levemente para baixo.

Fedora, também chamado Borsalino (vide seção abaixo), é um tipo de chapéu, ordinariamente em feltro, fabricado no formato do chapéu Panamá, e que fez grande sucesso no século XX, a partir dos anos 20, embora diga-se que tenha sido inventado em meados da década anterior (algo que não é preciso).

Chapéus com a copa em formato de C, denominada de coroa (pois há uma depressão na parte central), também são comumente chamados fedora.

Índice

Origem do nomeEditar

Fedora é um nome feminino russo, versão local para Teodora - e que foi tornado popular na peça teatral Fédora, de Victorien Sardou, feita para Sarah Bernhardt - e depois vertida em ópera por Umberto Giordano, em 1898 - grande sucesso no começo do século XX, tendo Enrico Caruso no papel de amante da personagem-título. Embora não haja ligação aparente entre o chapéu e a peça, o nome foi popularizado por esta.

BorsalinoEditar

 Ver artigo principal: Borsalino

A fábrica italiana de chapéus e acessórios masculinos Borsalino reivindica a criação do modelo de chapéu, que era produzido em feltro, cuja matéria-prima era pêlo de coelho. Em alguns países, como a França (vide os interwikis, ao lado) e até mesmo no Brasil, o fedora é comumente chamado borsalino.

No Reino Unido, o chapéu fedora é também chamado de trilby.

O fedora no cinemaEditar

 
Michael Jackson utilizando o chapéu no videoclipe Smooth Criminal

Os filmes de Hollywood dos anos 40 comumente tinham actores que usavam semelhante qualidade de chapéu, como Humphrey Bogart em Casablanca ou em O Falcão Maltês, além de identificar o estereótipo de gangsters e detectives.

No filme Moonwalker (1988) de Michael Jackson, Jackson usa um fedora branco no clipe da trilha sonora do filme Smooth Criminal e um fedora preto na maioria das cenas.

Esse chapéu aparece também em dois filmes franceses, chamados Borsalino (1970), com Jean-Paul Belmondo e Alain Delon, e Borsalino & Cia (1974), com Alain Delon, ambos dirigidos por Jacques Déray, cuja ação se passa em Marselha em 1930 e 1934, respectivamente.

É também o chapéu utilizado nas séries dos filmes A Hora do Pesadelo com Robert Englund.

Usuários - PessoasEditar

 
O mafioso Meyer Lansky usando chapéu fedora ou Borsalino.

Utilizadores - PersonagensEditar

O fedora é usado, em combinação com o sobretudo e luvas, principalmente por super-heróis sem poderes, vingadores encapuçados que patrulham a noite, vivendo histórias de detectives.

Projectos relacionadosEditar

Ligações externasEditar