Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido de «Felice Chiò» na Wikipédia em italiano. Ajude e colabore com a tradução.
Felice Chiò
Nascimento 29 de abril de 1813
Crescentino, Italia
Morte 28 de maio de 1871 (58 anos)
Torino, Italia
Nacionalidade Itália italiano
Alma mater Universidade de Turim
Campo(s) Matemática, Política

Felice Chiò (Crescentino, 29 de abril de 1813 - Turim, 28 de maio de 1871) foi um matemático e político italiano.[1]

BiografiaEditar

Natural do Piemonte, estudou na Universidade de Turim, onde teve entre seus professores Giovanni Plana e formou-se em filosofia em 1835. Desde 1854, ensinou matemática na Academia Militar de Turim e Física Matemática na Universidade de Turim, em que até hoje há um busto seu.

Em 1841 publica uma memória rejeitada pela Academia de Ciências de Turim por conselho de Giulio e Menabrea, onde corrigiu um descuido de Lagrange em seu livro sobre séries que levam o nome do próprio. O conteúdo da memória, no entanto, estava correto: após ser enviada a Paris e ser apoiada por Cauchy, foi publicada no Comptes Rendus entre 1844 e 1847 a partir da Academia Francesa de Ciências, criando uma polêmica no mundo científico italiano de então. Em 1846, Chiò tendo sido comunicado destes fatos, parte para Gênova, no oitavo congresso de cientistas italianos, levando a uma longa controvérsia com Menabrea.

Seus outros escritos tratam da teoria de curvas, cálculo de diferenças finitas, integrais e determinantes, de onde vem seu resultado mais conhecido: a regra de Chiò para determinantes.[2] Seus estudos têm vários resultados originais, especialmente no campo da análise pura.

Também envolvido na política, foi eleito membro do Parlamento pelo Piemonte.

Referências

  1. Biografia Arquivado em 27 de setembro de 2007, no Wayback Machine. Torinoscienza - página acessada em março de 2014.
  2. Regra de Chiò - página acessada em março de 2014.

Ligações externasEditar