Ferdinand Bauer

Ferdinand Bauer
Biografia
Nascimento
Morte
ou Visualizar e editar dados no Wikidata
Hietzing (d)Visualizar e editar dados no Wikidata
Abreviação em botânica
F.L.BauerVisualizar e editar dados no Wikidata
Cidadania
Local de trabalho
Atividades
Ilustrador botânico, desenhista, pintor, ilustrador científico, botânico, exploradorVisualizar e editar dados no Wikidata
Pai
Lucas Bauer (d)Visualizar e editar dados no Wikidata
Irmãos
Franz Bauer
Joseph Anton Bauer (1756-1830) (d)Visualizar e editar dados no Wikidata
Outras informações
Área de trabalho
'Magnum opus'
Flora Graeca (d)Visualizar e editar dados no Wikidata

Ferdinand Lucas Bauer ( 20 de janeiro de 176017 de março de 1826) foi um ilustrador botânico e botânico austríaco que foi de expedição com o grupo científico de Matthew Flinders à Austrália.[1][2][3]

Foi filho de um pintor oficial da corte do Príncipe de Liechtenstein, Lucas Bauer, (?-1761), e irmão dos pintores Josef Anton, e Franz Bauer. O filho maior sucedeu a seu pai na corte, e Ferdinand e Franz ganhariam experiência com Norbert Boccius (1729-1806), um praticante de Medicina com um expedição na Botânica. Ferdinand e seu irmão contribuem com uma série de miniaturas botânicas, a primeira quando tinha 15 anos. Continuou a sua educação na Universidade de Viena, sob a supervisão do botânico e artista Nikolaus von Jacquin. Foram introduzidos no campo do microscópio, e cobriram com talento os mais pequenos detalhes.

As vidas de Ferdinand e de Franz mudam dramaticamente ao seguir a oferta de duas eminentes cientistas ingleses: Ferdinand vai-se ao exterior em 1786 depois de encontrar com o Professor de Oxford John Sibthorp, vão de expedição ao este da bacia do Mediterrâneo, e mais tarde produz as ilustrações para Flora Graeca a partir de esquemas e especimens. Bauer depois explora a Austrália com Matthew Flinders como desenhista botânico, recomendado por Joseph Banks. Em julho de 1802, realiza 700 desenhos da flora e da fauna, e um ano depois já tem 600 mais. Quando Flinders solta as velas para a Bretanha, Bauer permanece em Sydney e toma parte em expedições a Nova Gales do Sul e à ilha Norfolk.

Em 1813 Bauer começa o seu Illustrationes Florae Novae Hollandiae que não tem sucesso financeiro, parcialmente devido à falta de colorido dos desenhos. Retorna a Áustria em agosto de 1814, mas continuará com muito trabalho para as publicações inglesas, incluindo a Pinus de Lambert e a Digitalis de Lindley, etc.

Falece a 17 de março de 1826.

HonrasEditar

Seu nome Bauer tem sido perpetuado em várias espécies australianas, e em acidentes geográficos como Cabo Bauer na costa australiana.


Ver tambémEditar

Referências

  1. Hu Walsh (23 de novembro de 2003). «Ferdinand Lukas Bauer». Rare books. Missouri Botanical Garden. Consultado em 17 de agosto de 2007. os custos de produção foram excessivos pelo que só um limitado Nº de vols. viram a luz. Yet Stearn [Endeavour] (7.34), qualifica "Flora Gracea" como uma peça mestre de impressão, gravado, cor e desenho, e notas, "...é o mais caro e belo livro dedicado a qualquer flora." 
  2. * Serle, Percival. 1949. "Bauer, Ferdinand Lucas". Diccionario de Biografías Australianas. Sídney: Angus & Robertson, [1]
  3. * Abreviatura oficial e lista de nomes de plantas e fungos atribuídos a Ferdinand Bauer no The International Plant Names Index (IPNI) (em inglês).

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Ferdinand Bauer
O Wikispecies tem informações sobre: Ferdinand Bauer