Abrir menu principal
Fernanda Lapa
Nome completo Maria Fernanda Mamede de Pádua Lapa
Nascimento 11 de maio de 1943 (76 anos)
Lisboa
Nacionalidade Portugal portuguesa
Ocupação actriz e encenadora
Cônjuge Carlos Alberto Pombo Rodrigues
Outros prêmios
Medalha de Mérito Cultural (2005)

Maria Fernanda Mamede de Pádua Lapa[1], mais conhecida como Fernanda Lapa (Lisboa, 11 de Maio de 1943), é uma actriz e encenadora portuguesa.

Filha de Fernando Santos Lapa e de sua mulher Maria Palmira Mamede de Pádua.[2]

Enquanto estudante no Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa, Fernanda Lapa iniciou-se no Teatro dos Alunos Universitários de Lisboa, em 1962. Pela mão de Fernando Amado, logo de seguida participa na fundação da Casa da Comédia. É nesta companhia que se estreia como atriz profissional, sob a direção de Fernando Amado, na peça Deseja-se Mulher de Almada Negreiros. A sua interpretação impressionaria o próprio Almada, que ofereceu um livro à actriz e na dedicatória escreveu que lhe atribuía «20 valores pelo seu talento». Com a mesma peça estrear-se-ia como encenadora, dirigindo a sua irmã São José Lapa, dez anos mais tarde.

Com um bacharelato em Serviço Social, obtido no Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa, onde conheceu e teve como professor o médico e dramaturgo Bernardo Santareno, Fernanda Lapa obteve em 1979 uma bolsa da Secretaria de Estado da Cultura, que a levou a frequentar a Escola Superior de Encenação de Varsóvia. Nesta escola diplomou-se em Encenação, realizando em seguida estágios no Teatro Laboratório de Grotowski, no Teatro Contemporâneo de Wroclaw e no Teatro Stary de Cracóvia.

Atriz multifacetada, o seu curriculum abrange óperas, peças de teatro e teatro-dança; a interpretação de autores como Jean Cocteau, Copi, August Strindberg ou Arthur Miller; além de ter ministrado ações de formação no Chapitô e ter lecionado na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (no curso de Mestrado em Estudos Teatrais), na Escola Superior de Teatro e Cinema do Instituto Politécnico de Lisboa e na Escola de Artes da Universidade de Évora, onde dirige o Departamento de Teatro e é Professora Catedrática Convidada.

Mantém-se ainda como diretora artística da Escola de Mulheres - Oficina de Teatro, projecto que fundou com Isabel Medina em 1995, destinado a privilegiar a criação feminina no teatro. Aí se tem dedicado sobretudo à encenação, tendo dirigido para o Teatro Nacional D. Maria II, Medeia é Bom Rapaz de Luís Riaza, As Bacantes e Medeia, de Eurípides, Sétimo Céu de Caryl Churchill, Como Aprendi a Conduzir e A Mais Velha Profissão, de Paula Voguel. Na interpretação salienta as participações mais recentes, Bernardo, Bernarda, colagem de textos de Bernardo Santareno, e encenação de Nuno Carinhas, e Medeia, encenação sua, ambos no Teatro Nacional D. Maria II.

No cinema participou em várias longas-metragens, tendo protagonizado Recompensa, de Arthur Duarte (1979), e Solo de Violino, de Monique Rutler (1992), além do trabalho com os realizadores Fernando Vendrell e Margarida Gil. Participou em dezenas de peças produzidas ou adaptadas para a televisão e integrou o elenco de séries como Ballet Rose, A Raia dos Medos, O Processo dos Távoras ou Pedro e Inês, além da participação esporádica em novelas. Com Sinde Filipe foi co-autora de Cancioneiro (1975), programa de poesia na RTP1.

Recebeu o Globo de Ouro (2005), pela produção de A Mais Velha Profissão de Paula Vogel. Foi distinguida em 2005 com a Medalha de Mérito Cultural do Ministério da Cultura.

Casada com Carlos Alberto Pombo Rodrigues até 1970, tem três filhas[3]:

  • Ana Mafalda de Pádua Lapa Pombo Rodrigues (24 de Abril de 1964), casada primeira vez com Reiner Kachmeier (5 de Novembro de 1957), com geração, e casada segunda vez com Theodorus "Theo" van Rompay, sem geração
  • Mónica de Pádua Lapa Pombo Rodrigues (Lisboa, 24 de Agosto de 1965 - 3 de Agosto de 2001), bailarina, coreógrafa e produtora de dança , casada com Mark Deputter (9 de Maio de 1960), sem geração
  • Marta Alexandra de Pádua Lapa Pombo Rodrigues (25 de Maio de 1968),bailarina, coreógrafa e atriz, casada com Amadeu das Neves Leão, com geração.

TelevisãoEditar

  Esta lista está incompleta. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-a.

TeatroEditar

  Esta lista está incompleta. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-a.

Referências

  1. «Lista de associados da Audiogest» (PDF). Actividades Culturais / Ministério da Cultura. 25 de Julho de 2007. Consultado em 1 de Janeiro de 2014. Arquivado do original (PDF) em 24 de dezembro de 2013 
  2. "Tombo do Guarda-Mór", Guarda-Mór - Edição de Publicações Multimédia, Lda, Lisboa, 2000
  3. "Tombo do Guarda-Mór", Guarda-Mór - Edição de Publicações Multimédia, Lda, Lisboa, 2000
  4. http://casacomum.org/cc/visualizador?pasta=06551.089.18641#!5
  Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.