Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o ator português. Para outros significados, veja Fernando Gomes (desambiguação).
Fernando Gomes
Nome completo Fernando Alberto de Oliveira Gomes
Nascimento 22 de janeiro de 1944 (75 anos)
Nacionalidade português
Ocupação ator, escritor, encenador

Fernando Alberto de Oliveira Gomes, conhecido como Fernando Gomes (Porto, Bonfim, 22 de Janeiro de 1944), é um actor, autor e encenador português[1].

BiografiaEditar

Filho de Alberto José Gomes e de sua mulher Corina Fernanda da Conceição de Oliveira.[1].

Durante o serviço militar obrigatório, foi destacado para o território da Guiné Portuguesa (Guerra Colonial Portuguesa)[1].

Pioneiro do movimento Café-Teatro nos anos 80.

Director da produtora teatral Klassikus, Fernando Gomes criou, dirigiu e interpretou espectáculos como O Estranho Caso da Tia do Melro (1994); A Tragédia, a partir de Almeida Garrett (1996); Viva o Casamento, a partir de Alves & Cia. de Eça de Queirós (2001); A Vida Trágica de Carlota a Filha da Engomadeira (2002), a partir do romance de Camilo Castelo Branco, Coisas Espantosas; Drakula.com (2003); Divina Loucura (2003); Romeiro Romeiro Quem és Tu Ninguém - uma volta a Garrett em 80 minutos (2005); entre outros. Escreveu para o Centro Dramático de Viana a peça Mas Afinal Quem És Tu, Ó Dona Maria da Fonte? (2008)[2]. Fez parte do elenco do musical "Cabaret", no Teatro Maria Matos. Escreveu e encenou "O Elixir do Amor", no Teatro da Malaposta.

Actor de televisão, foi dirigido por Artur Ramos no teatro filmado em Dulcineia (1989) e A Visita da Velha Senhora (1994). Teve participação em variadas séries e novelas, como Camilo na Prisão (1998), Lusitana Paixão (2002), A Minha Família é uma Animação (2001/03), Os Malucos nas Arábias (2005), Mistura Fina (2004/05), Floribella (2006) ou Louco Amor (2012). Popularizou-se com a série infantil Rua Sésamo, na década de 90.

No cinema teve participações em A Vida é Bela?! de Luís Galvão Teles (1982), Jogo de Mão de Monique Rutler (1984) e Uma Cidade Qualquer de Joaquim Leitão (1994).

FilmografiaEditar

Referências

  1. a b c Maura Böttcher Curvello (6 de Dezembro de 2011). [www.revistas.usp.br/desassossego/article/download/35193/37914 «Entrevista com o dramaturgo português Fernando Gomes»] Verifique valor |url= (ajuda). Revista Desassossego. Consultado em 27 de Novembro de 2013 
  2. «Mas Afinal Quem és Tu, ó Dona Maria da Fonte?». Jornal Público / Guia do lazer, teatro e dança. Consultado em 27 de Novembro de 2013 
  Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.