Abrir menu principal

Fernando II das Duas Sicílias

BiografiaEditar

FamíliaEditar

Fernando Carlos era o filho mais velho do rei Francisco I das Duas Sicílias e de sua segunda esposa, a infanta Maria Isabel da Espanha.

Dois de seus irmãos casaram-se com membros da família imperial brasileira: a futura imperatriz Teresa Cristina, esposa de D. Pedro II do Brasil, e o príncipe Luís Carlos, marido de D.ª Januária Maria de Bragança.

ReinadoEditar

Fernando tornou-se rei aos 19 anos de idade, com a morte de seu pai. Nos primeiros 17 anos de seu reinado Fernando II reinou com sabedoria e moderação, tendo sido um soberano liberal, concedendo anistia, promulgando reformas e melhorando os serviços públicos, nos quais inclusive Joaquim Murat trabalhou. Entre outras obras, o rei comissionou o engenheiro e arquiteto Luigi Giura (1795-1864) do projeto da "primeira ponte suspensa da Europa continental" (a ponte Real Fernando, em Garigliano), com formato em catenária de ferro, inaugurada a 10 de maio de 1832.

Mandou construir a primeira ferrovia da Itália (Nápoles a Portici, em 1839); reformou a marinha militar; deu novo ânimo à marinha mercante das Duas Sicílias, fazendo entrar em serviço de linha o primeiro barco a vapor italiano); uniu Nápoles a Palermo com uma linha telegráfica; renunciou a diversas taxas para o estado, diminuindo outras; e puniu com rigor aos delinquentes.

Entretanto, motivado por uma série de revoltas internas, Fernando II tornou-se um monarca absolutista, cioso de sua própria autonomia e isolado de todos os outros estados da Itália e da Europa. Recebeu a alcunha de "Rei Bomba" pela ferocidade com que seu exército reprimia sublevações populares na Sicília, seguido pela anulação da constituição promulgada em 29 de janeiro de 1848, segundo alguns por receio aos adeptos de Giuseppe Mazzini, que o levaram a ordenar o bombardeamento de Messina.

Casamentos e filhosEditar

No dia 21 de novembro de 1832, em Cagliari, Fernando II desposou a princesa Maria Cristina de Saboia, a filha mais jovem do rei Vítor Emanuel I da Sardenha. Eles tiveram apenas um filho, o futuro Francisco II das Duas Sicílias (1836-1894), e Maria Cristina faleceu cinco dias depois do parto.

Em 9 de janeiro de 1837, em Viena, Fernando II casou-se com a arquiduquesa Maria Teresa da Áustria, a filha mais velha do arquiduque Carlos da Áustria-Teschen, um grande adversário de Napoleão Bonaparte. Ele e sua segunda esposa tiveram doze filhos:

Passava a maior parte do seu tempo no Palácio de Caserta cercado por sua numerosa família, sendo afetuoso com sua prole.

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Fernando II das Duas Sicílias

Referências

  1. Este artigo incorpora texto (em inglês) da Encyclopædia Britannica (11.ª edição), publicação em domínio público.


Precedido por
Francisco I
 
Rei das Duas Sicílias
18301859
Sucedido por
Francisco II
  Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.