Fernando Ramos de Alencar

Fernando de Alencar, sem data.tif

Fernando de Alencar (Porto Alegre, 1919 - Santiago do Chile, 1994) foi um diplomata brasileiro, secretário - geral do Itamaraty e Ministro das Relações Exteriores do Governo Juscelino Kubitschek.[1] Filho do Ministro Armando de Alencar, do Supremo Tribunal Federal, e de D. Alice Antunes Maciel Ramos. Era neto, por via paterna, do almirante Alexandrino de Alencar, e da mesma rama do escritor José de Alencar e da heroina Bárbara Pereira de Alencar. Pertencia, por via materna, a tradicionais famílias do Rio Grande do Sul.

Fernando de Alencar foi embaixador do Brasil em Santiago (Chile), Bonn (Alemanha), Bogotá (Colômbia), Assunção (Paraguai) e Berna (Suíça). Também serviu em Roma, Washington D.C., Ottawa e Miami.

Foi também negociador e embaixador assinante do Tratado de Itaipu, de 26 de abril de 1973, entre o Paraguai e o Brasil, que permitiu a construção da Hidrelétrica de Itaipu, a maior usina hidrelétrica do mundo, no Rio Paraná.

Referências

  1. «Juscelino Kubitschek». Planalto.gov.br. Consultado em 5 de janeiro de 2011 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.