Abrir menu principal
Ferrovia do Trigo (RFFSA)
Viaduto Mula Preta, em Dois Lajeados
EF EF-491[1]
Sigla ou acrônimo Ferrovia do Trigo
Área de operação Rio Grande do Sul
Tempo de operação 1978–Presente
Bitola bitola métrica
1 000 mm (3,28 ft)
Extensão 152 km (94,4 mi)
Interconexão Ferroviária Tronco Principal Sul
Ferrovia Marcelino Ramos-Santa Maria
Operadora Rumo Logística

A EF-491 é uma ferrovia de ligação, conhecida como Ferrovia do Trigo, nome adquirido nos tempos de sua construção na década de 1970. Está localizada no estado do Rio Grande do Sul, Brasil.[2]

A ferrovia interliga o Tronco Principal Sul em Roca Sales com a Ferrovia Marcelino Ramos-Santa Maria em Passo Fundo. O trecho inicial passa pelo Vale do Rio Taquari, passando pelos municípios de Roca Sales e Muçum. A partir de Muçum inicia a subida em direção a Guaporé, pelas encostas ao longo do Rio Guaporé, passando por Vespasiano Corrêa e Dois Lajeados. Este trecho é repleto de túneis e viadutos, sendo o maior deles o Viaduto do Exército (também conhecido como Viaduto 13). De Guaporé a Passo Fundo, o relevo é mais suave, passando ao longo da linha divisória de águas das bacias do Rio Guaporé e do Rio Carreiro e pelo Planalto rio-grandense, nos municípios de Serafina Corrêa, Casca, Santo Antônio do Palma, Gentil e Marau.

Esta ferrovia está atualmente sob concessão da Rumo Logística, como parte da Malha Sul.

Índice

HistóriaEditar

A Ferrovia do Trigo foi inaugurada em 7 de dezembro de 1978 pelo presidente Ernesto Geisel, e tinha uma linha regular de trem de passageiros entre Passo Fundo e Porto Alegre. A viagem era uma atração turística, pois o trem furava montanhas e saltava vales e canhadas da estrada de ferro, que possui 26 pontes e viadutos e 34 túneis. Desses, 21 estão entre Guaporé e Muçum – sendo que, neste trecho, está o Número 13, também conhecido como Viaduto do Exército. Com 509 metros de comprimento e 143 metros de altura, sendo o maior viaduto ferroviário da América Latina, e um dos mais altos do mundo.

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar