Festival Amazonas de Ópera

O Festival Amazonas de Ópera (FAO) é um festival de ópera brasileiro realizado no Teatro Amazonas, na cidade de Manaus. Criado em 1997, até 2001 mantinha-se como o único do gênero na América Latina.[1]

Atualmente está sob direção artística do renomado regente brasileiro Luiz Fernando Malheiro, que é também regente titular da Amazonas Filarmônica, o festival realiza-se anualmente entre abril e maio, desde 1997, com realização da Secretaria de Cultura do Estado do Amazonas.[2]

O festival merece destaque por ter apresentado óperas inéditas no Brasil como Lulu, de Alban Berg;[3] Magdalena, de Heitor Villa-Lobos;[4] além de títulos tradicionais como Madame Butterfly, de Giacomo Puccini[5] e mais recentemente, Diálogos das Carmelitas, de Francis Poulenc;[6] Médée, de Luigi Cherubini; e Tannhäuser, de Richard Wagner; além de Parsifal, também de Wagner, e de Carmen, de Georges Bizet, e de La Traviata, de Giuseppe Verdi. No Festival, também foi apresentado o ciclo completo do Anel do Nibelungo, de Wagner, que era até então inédito no Brasil.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Festival Amazonas de Ópera». Portal Cultura Amazonas. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  2. «Folha de S.Paulo - Ópera é sucesso em Manaus e enche teatro Amazonas - 16/4/1997». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 17 de julho de 2018 
  3. AM, Marina SouzaDo G1 (22 de abril de 2012). «'Lulu' é atração do Festival Amazonas de Ópera neste domingo, em Manaus». Amazonas. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  4. «Folha de S.Paulo - Erudito: Musical revela a Broadway de Villa - Lobos». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  5. band.uol.com.br. «Espetáculo toca clássicos de Giacomo Puccini | Notícias Amazonas | band.com.br». Noticias Band.com.br. Consultado em 29 de setembro de 2019 
  6. «Diário de Manaus (2)». João Luiz Sampaio. Consultado em 29 de setembro de 2019 

Ligações externasEditar