Abrir menu principal

Festival Eurovisão da Canção 2019

64° edição do festival europeu de música
Disambig grey.svg Nota: "Eurovisão 2019" redireciona para este artigo. Para Eurovisão Júnior, veja Festival Eurovisão da Canção Júnior 2019.
Festival Eurovisão da Canção 2019
"Dare to Dream (Ousa Sonhar)"
 Israel
Identidade gráfica do Festival Eurovisão da Canção 2019
Vencedor do Festival Eurovisão da Canção 2019
Edição
LXIV.ª edição
Datas
1.ª semifinal 14 de maio de 2019
2.ª semifinal 16 de maio de 2019
Final 18 de maio de 2019
Anfitrião
Local Expo Tel Aviv, Tel Aviv,Israel
Apresentador(es) Erez Tal
Bar Refaeli
Assi Azar (green room)
Lucy Ayoub (green room)
Supervisor executivo Noruega Jon Ola Sand
Produtor executivo Israel Zivit Davidovich[1]
Estação anfitriã IPBC LOGO KAN.svg
Atuações
Atuações de abertura 1.ª semifinal: "Toy" interpretado por Netta Barzilai
Atuações nos intervalos 2.ª semifinal: "Million Dreams" performed by Shalva Band

Final: "Heroes" interpretado por Conchita Wurst
"Fuego" interpretado por Måns Zelmerlöw
"Dancing Lasha Tumbai" interpretado por Eleni Foureira
"Toy" interpretado por Verka Serduchka
"Hallelujah" interpretado por Gali Atari
"Bo’ee – Come to Me" interpretado por Idan Raichel
Dana International
Gal Gadot
"Like a Prayer" interpretado por Madonna
Lior Suchard

Participantes
Número de entradas 41 países
Países estreantes Nenhum
Países de regresso Nenhum
Países de saída  Bulgária

 Ucrânia

Mapa dos países participantes
Portugal no Festival Eurovisão da CançãoEspanha no Festival Eurovisão da CançãoSan Marino no Festival Eurovisão da CançãoFrança no Festival Eurovisão da CançãoReino Unido no Festival Eurovisão da CançãoIrlanda no Festival Eurovisão da CançãoIslândia no Festival Eurovisão da CançãoBélgica no Festival Eurovisão da CançãoPaíses Baixos no Festival Eurovisão da CançãoSuíça no Festival Eurovisão da CançãoAlemanha no Festival Eurovisão da CançãoDinamarca no Festival Eurovisão da CançãoMalta no Festival Eurovisão da CançãoItália no Festival Eurovisão da CançãoNoruega no Festival Eurovisão da CançãoSuécia no Festival Eurovisão da CançãoFinlândia no Festival Eurovisão da CançãoEstónia no Festival Eurovisão da CançãoLetónia no Festival Eurovisão da CançãoLituânia no Festival Eurovisão da CançãoEslováquia no Festival Eurovisão da CançãoÁustria no Festival Eurovisão da CançãoEslovénia no Festival Eurovisão da CançãoHungria no Festival Eurovisão da CançãoCroácia no Festival Eurovisão da CançãoBósnia e Herzegovina no Festival Eurovisão da CançãoMontenegro no Festival Eurovisão da CançãoSérvia no Festival Eurovisão da CançãoAlbânia no Festival Eurovisão da CançãoMacedónia no Festival Eurovisão da CançãoGrécia no Festival Eurovisão da CançãoBulgária no Festival Eurovisão da CançãoRoménia no Festival Eurovisão da CançãoMoldávia no Festival Eurovisão da CançãoUcrânia no Festival Eurovisão da CançãoBielorrússia no Festival Eurovisão da CançãoAustrália no Festival Eurovisão da CançãoRússia no Festival Eurovisão da CançãoGeórgia no Festival Eurovisão da CançãoAzerbaijão no Festival Eurovisão da CançãoTurquia no Festival Eurovisão da CançãoChipre no Festival Eurovisão da CançãoIsrael no Festival Eurovisão da CançãoArménia no Festival Eurovisão da CançãoMarrocos no Festival Eurovisão da CançãoLiechtenstein no Festival Eurovisão da CançãoAndorra no Festival Eurovisão da CançãoMónaco no Festival Eurovisão da CançãoPolónia no Festival Eurovisão da CançãoRepública Checa no Festival Eurovisão da CançãoLuxemburgo no Festival Eurovisão da CançãoLíbano no Festival Eurovisão da CançãoTunísia no Festival Eurovisão da CançãoArgélia no Festival Eurovisão da CançãoUm mapa colorido dos países da Europa
Sobre esta imagem

     Países participantes     Países que não se classificaram para a final     Países que participaram no passado mas não em 2019

Votação
Sistema de
voto
Cada país atribui dois conjuntos de 12, 10, 8-1 pontos às suas 10 músicas favoritas: uma do júri profissional e outra do televoto.
Vencedor(a)  Países Baixos
Duncan Laurence
"Arcade"
Website Sítio oficial
Cronologia
Fleche-defaut-gauche-gris-32.png   2018     Wiki Eurovision Heart (Infobox).svg     2020   Fleche-defaut-droite-gris-32.png

O Festival Eurovisão da Canção de 2019 (em inglês: Eurovision Song Contest 2019; em francês: Concours Eurovision de la chanson 2019; em hebraico: אירוויזיון 2019) foi a 64.ª edição anual do evento. O festival foi realizado pela terceira vez em Israel, sendo que esta foi a primeira vez que o evento foi realizado em Tel Aviv, depois de Netta Barzilai ter ganhado a edição anterior com a canção Toy. As semifinais realizaram-se nos dias 14 e 16 de maio, enquanto que a final se deu no dia 18 de maio. Israel já havia sediado duas edições anteriores em 1979 e em 1999 em Jerusalém.

Quarenta e um países participam no Festival, com a Bulgária e a Ucrânia ausentes,[2] [3] [4] ambos pela primeira vez desde 2015.

LocalizaçãoEditar

 Mais detalhes sobre a cidade anfitriã: Tel Aviv

A última vez que o Festival foi realizado em solo israelita foi em 1999, em Jerusalém. A primeira vitória foi em 1979.

LocalEditar

 
Pavilhão 2 da Expo Tel Aviv

O local escolhido para realizar os três espetáculos (semifinais e final) foi a Expo Tel Aviv, situada em Tel Aviv.

A 11 de julho de 2018, a emissora israelita KAN – iria organizadar, a Eurovisão, após o desaparecimento da IBA em 2017 – publicou os critérios técnicos para a escolha da cidade sede:[5]

  • Um local adequado para receber cerca de 10.000 espetadores;
  • Um centro de imprensa internacional para 1.500 jornalistas com instalações adequadas para todos os delegados;
  • Uma boa distribuição de quartos de hotel, com diferentes categorias de preços, e capacidade para acomodar pelo menos 2.000 delegados, jornalistas e espectadores credenciados;
  • Uma infraestrutura de transporte eficiente, incluindo um aeroporto internacional próximo com ligações facilmente disponíveis com a cidade, local do evento e hotéis.
  • Os ensaios têm de decorrer aos fins de semana.

Fase de seleção da cidade anfitriãEditar

  Cidades candidatas
  Cidades na lista
  Cidade selecionada

A 13 de maio de 2018, um dia depois do final da edição de 2018 do Festival, vencido pela representante de Israel, o primeiro-ministro israelita Benyamin Netanyahu anunciou no Twitter que a competição seria realizada em Jerusalém.[6][7] Esta informação não foi, contudo, confirmada pela UER.

O município de Jerusalém mostrou rapidamente grande interesse em sediar a competição e propôs, a partir de 13 de maio de 2018, que o Festival de 2019 fosse realizado no Pais Arena ou no Teddy Stadium. O presidente da câmara de Tel Aviv declarou a 13 de maio de 2018 que a sua cidade não apresentaria uma proposta para sediar a competição.[8][9] Mais tarde, a administração de Tel Aviv explicou que esse anúncio foi feito em respeito ao governo israelita e por forma a deixá-lo decidir, e que Tel Aviv estaria pronta para sediar o evento se Jerusalém não fosse escolhida.[10]

A 16 de maio de 2018, o presidente da câmara da cidade de Petah Tikva anunciou o interesse da cidade em sediar o Festival de 2019. No entanto, a cidade não possui uma sala grande o suficiente para o evento.[11]

A 10 de junho de 2018, a cidade de Haifa anunciou o seu interesse em sediar a competição.[12] No mesmo dia, Eilat é anunciada como uma possível cidade anfitriã para a competição.[13] No entanto, como Petah Tikva, não dispõe de infraestruturas suficientes para sediar a competição, estas teriam que ser construídas de raiz, caso a cidade fosse selecionada.

A 18 de junho de 2018, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu declarou que Israel se havia comprometido a permanecer em conformidade com as regras da UER relativas à constituição de emissoras membros, por forma a assegurar a realização do Festival em solo israelita. As regras de estabelecimento da KAN incluíam agora a condição de que a programação de notícias fosse posteriormente delegada a uma segunda entidade pública de radiodifusão, o que violará no futuro as regras da EBU, as quais exigem que os radiodifusores membros tenham os seus próprios departamentos internos de notícias.[14][15]

A 19 de junho de 2018, uma reunião entre o Grupo de Referência da UER e a emissora israelita KAN foi realizada em Genebra, na sede da UER, para iniciar os preparativos para a competição. Após esta reunião, Israel foi oficialmente confirmado como o país anfitrião para a edição de 2019 da competição – rumores circulavam de que a Áustria, que ficou em terceiro lugar em 2018 e sediou a edição de 2015, seria designada como país anfitrião. No final desta reunião, a KAN e a UER anunciaram que a cidade-sede e as datas da competição seriam anunciadas até setembro de 2018.[16]

No dia seguinte, Israel foi oficialmente confirmado como o país anfitrião.[17] Assim, na semana seguinte, o processo de escolha da cidade-sede foi aberto .[18]

A 28 de julho de 2018, o ministro israelita Michael Oren, o qual está intimamente ligado ao primeiro-ministro Netanyahu, declarou que Jerusalém não tinha condições financeiras e organizacionais para sediar o evento e que ele provavelmente seria realizado pela primeira vez em Tel Aviv.[19] Logo após, relatórios do governo foram divulgados e comprovaram que o governo local não poderia depositar a caução de 12 milhões de euros. Assim, a KAN foi forçada a pedir um empréstimo do valor para poder arcar com as despesas relativas a esta caução.[20]

Depois de diversos impasses entre a KAN e o governo central, era praticamente certo de que o festival não seria realizado em solo israelita. Faltando apenas algumas horas para que as condições por parte da emissora tivessem de ser garantidas, foi alcançado um acordo entre as duas partes. O Ministério da Agricultura autorizou o empréstimo de 12 milhões de euros, que serão reservados para eventuais despesas organizacionais como a hospedagem e a locomoção das delegações pela cidade. Se o acordo não fosse alcançado, o presidente da câmara de Tel Aviv já havia avisado que a cidade já tinha a quantia necessária separada e iria ceder o Centro de Convenções da Cidade para a realização do festival .[21]

Na semana de 27 de agosto de 2018, o supervisor executivo do evento Jon Ola Sand coordenou uma visita de uma delegação oficial da entidade por diversas cidades em Israel para avaliar as propostas de Jerusalém e Tel Aviv, além de assistir uma apresentação da cidade portuária de Eilat. A 30 de agosto de 2018, Sand declarou numa entrevista a KAN, que Eilat havia retirado a sua candidatura, deixando-a entre Jerusalém e Tel Aviv .[22]

A 13 de setembro de 2018, a EBU anunciou o Centro de Convenções de Tel Aviv como a sede do certame .[23]

Chave:  †   Local  ‡   Finalista

Cidade[24] Local Capacidade Notas
Eilat[25] Estaleiro de Haifa 10,000 A proposta incluía a conexão de dois hangares e um átrio para atender à capacidade mínima de público
Haifa Sammy Ofer Stadium 30,870 A candidatura dependia da construção de um teto provisório.
Jerusalem Pais Arena 15,654 Esta arena é similar às sedes dos concursos anteriores e era a opção principal da cidade, caso fosse escolhida.
Teddy Stadium 31,733 A candidatura dependia da construção de um teto provisório.
Tel Aviv Pavilhão 2 do Centro de Convenções de Tel Aviv 10,000

Eventos paralelosEditar

 

Eurovision Village

Euroclub

Cerimónia de abertura
Localização do local anfitrião (vermelho) e outros locais de eventos relacionados com o Festival (azul)

Eurovision VillageEditar

O Eurovision Village é a área oficial dos fãs e patrocinadores do Festival Eurovisão da Canção durante a semana dos eventos, onde é possível assistir a apresentações de artistas locais, bem como a transmissão de espectaculoso ao vivo do local principal. Ele ficará localizado no parque Charles Clore em Tel Aviv .[26][27]

EuroClubEditar

O EuroClub é o palco para as after-parties oficiais e apresentações privadas dos participantes do Festival. Ao contrário do Eurovision Village, o acesso ao EuroClub é restrito aos fãs, delegações e imprensa credenciados. Ele está localizado no Hangar 11 no Porto de Tel Aviv.[28][29]

Orange CarpetEditar

O evento "Orange Carpet" e a Cerimonia de Abertura, onde todos os participantes e as suas delegações são apresentados à imprensa credenciada e fãs, aconteceu na Praça Habima, no centro de Tel Aviv, no dia 12 de maio de 2019 às 19:00 IDT (17:00 UTC+1 hora de Lisboa), seguido por um pequeno evento no Auditório Charles Bronfman.[30][31]

FormatoEditar

Identidade visualEditar

O slogan deste ano é “Dare to Dream” (em português europeu: Atreva-se a sonhar e em hebraico מעז לחלום).

“Este slogan serve como uma inspiração e representa e simboliza tudo o que o Festival Eurovisão da Canção é. É sobre inclusão. É sobre diversidade. É sobre a unidade”, disse Jon Ola Sand durante o anúncio em Tel Aviv. “Estar nesse palco, ousar sonhar, pensar que você pode estar aqui, ser corajoso o suficiente, estar confiante estar lá se apresentando para uma audiência mundial é algo sonhado por muitos. Foi o que Netta fez no ano passado, quando se apresentou em Lisboa. Ela foi a esse palco com um sonho – o sonho para trazer o Festival Eurovisão da Canção de volta a Israel. E ela conseguiu. E neste ano, em maio, em Tel Aviv, todos nos reuniremos novamente para celebrar os bons valores do Festival Eurovisão da Canção e faremos isso aqui, com a ajuda da emissora KAN e da equipe israelita”, concluiu. O slogan apela à diversidade, inclusão e união.[32]

Inspirado pelo slogan do evento, Dare to Dream, a UER e a emissora anfitriã apresentaram o projeto visual do evento de 2019; três triângulos que, quando unidos, brilham juntos para criar uma estrela dourada. Ao revelar o projeto escolhido para este ano, o canal anfitrião divulgou o porque da escolha do logótipo[33]:

Palco e Green RoomEditar

A identidade gráfica serviu de inspiração para o palco e a green room desenhados pelo designer de Florian Wieder.[34] O palco terá 1.000 metros quadrados de LED, juntamente com 300 triângulos móveis.[35] Ao contrário de em anos anteriores, o LED será o principal protagonista do palco e, assim, serão usados aproximadamente 1 quilómetro quadrado de LEDs. Devido ao tamanho do Centro haverá ainda mais 540 metros quadrados, na green Room, que ficará noutro pavilhão, devido ao pequeno espaço disponível para o palco principal.

ApresentadoresEditar

Palco e green roomEditar

A 25 de janeiro de 2019, a UER e a emissora KAN anunciam os nomes dos quatro apresentadores desta edição. São duas mulheres e dois homens:a top model internacional Bar Refaeli, que apresenta as versões locais dos programas Million Dollar Shooting Star e The X Factor, Erez Tal,um dos apresentadores mais conhecidos do país e que foi o comentarista do Festival de 2018; Assi Azar, também apresentador de televisão,mais conhecido por apresentar a versão original do Rising Star e Lucy Ayoub,que apresenta diversos programas relacionados a cultura na emissora.[36]

Conferências de imprensaEditar

Com cerca de uma centena de conferências de imprensa agendadas para as duas semanas eurovisivas no Centro de Imprensa do Festival Eurovisão 2019, Sivan Avrahami e Nadav Embon foram os escolhidos para a condução das mesmas.[37]

Sorteio das semi-finaisEditar

O sorteio das semi-finais aconteceu a 28 de janeiro de 2019 às 15:00 (GMT) no Museu de Arte de Tel Aviv .[38] Os trinta e seis semi-finalistas foram distribuídos por seis potes, com base nos padrões de votação históricos calculados pelo parceiro oficial de voto do Festival, Digame.

Para distribuir os países nas diferentes semi-finais, foi feito um sorteio. No mesmo sorteio, os países que se qualificam automaticamente para a final – Israel, país anfitrião, bem como os cinco principais contribuintes financeiros da UER: Alemanha, Espanha, França, Itália e o Reino Unido – são também atribuídos à sorte, por sua vez, à semi-final durante a qual terão direito a voto .[39]

Este sorteio foi, então, baseado nos potes seguintes:

Pote 1 Pote 2 Pote 3 Pote 4 Pote 5 Pote 6

VotaçãoEditar

A 30 de março de 2019, a EBU anunciou que a apresentação do resultado do televoto durante a grande final mudaria pela primeira vez desde que o atual sistema de votação foi introduzido em 2016.[40] A apresentação dos resultados do júri permanecerá a mesma com um porta-voz em direto em cada país participante, revelando a música de topo do seu júri nacional que ganhou 12 pontos.[41] Numa mudança em relação aos anos anteriores, o resultado do televoto será revelado na ordem da posição dos jurados, do mais baixo ao mais alto.[42]

Abertura e atuações nos intervalosEditar

A 1 de março de 2019, foi anunciado que o mentalista Lior Suchard se apresentará como convidado especial durante a final.[43] Foi confirmado a 8 de abril de 2019 que Madonna apresentará duas músicas durante a atuação do intervalo da final.[44] A 15 de abril de 2019, a UER divulgou mais informações sobre os atos de abertura e intervalo. A primeira semifinal será aberta por Netta Barzilai, que fará uma nova versão de sua música vencedora, “Toy”, além de um single ainda a ser lançado. Na segunda semi-final, os Shalva Band irão trazer a música “Million Dreams”. A Grande Final inclui performances de seis ex-participantes do Festival Eurovisão da Canção: Conchita Wurst, que interpretará “Heroes”, Måns Zelmerlöw com “Fuego”, Eleni Foureira com “Dancing Lasha Tumbai”, Verka Serduchka com “Toy”, Gali Atari com a sua música vencedora “Hallelujah” e Dana International com uma canção ainda não anunciada. Idan Raichel canta a música “Bo'ee - Come To Me” junto com os 26 finalistas, enquanto a atriz e modelo israelita Gal Gadot também fará uma aparição na Grande Final.[45]

Países participantesEditar

 
  Países na primeira semi-final.
  Países que votam na primeira semifinal.
  Países na segunda semi-final.
  Países que votam na segunda semifinal.

O número total de países será quarenta e um (menos 2 do que na edição anterior, devido à saída da Bulgária, por motivos financeiros, [46] e da Ucrânia, por motivos diversos[2] [3] [4]). Das quarenta e uma músicas, vinte e seis são em inglês, dez em idiomas nativos e cinco em inglês com variações noutros idiomas.[47]

Artistas de regressoEditar

A edição de 2019 vê quatro artistas de regresso.

  •   HungriaJoci Pápai que representará a Hungria, representou anteriormente o país em 2017 com a música "Origo", ficando em 8º na final.[48]
  •   Macedónia do NorteTamara Todevska anteriormente representou a Macedónia (agora nomeada a Macedónia do Norte) em 2008 juntamente com Vrčak e Adrian, com a música “Let Me Love You”, onde ficaram em 10.º lugar na segunda semi-final. Também fez parte do coro em 2004 e 2014, com Toše Proeski e Tijana Dapčević, respetivamente .[49]
  •   RússiaSergey Lazarev representou a Rússia em 2016, venceu a primeira semi-final e terminou em 3.º lugar na Grande Final com a música “You Are the Only One”. [50]
  •   Reino UnidoSahlene, que representou a Estónia em 2002, regressará integrando o coro do Reino Unido.
  •   San MarinoSerhat, que representou San Marino em 2016[51], com a música “I didn't know”, ficando em 12.º lugar na primeira semi-final.
  •   SérviaNevena Božović, que representou a Sérvia em 2013, integrando o grupo Moje3.

Primeira semi-finalEditar

A primeira semi-final será a 14 de maio de 2019 às 22:00h na hora de Israel (20:00h GMT) .[52] Dezassete países participarão na primeira semi-final. Espanha, França e Israel votam nesta semi-final.[53] A Ucrânia estava colocada na segunda parte da semi-final, no entanto anunciou a sua retirada devido a controvérsias com a emissora.

Ordem [50] País participante [50] Artista [50] Título original da canção [50] Idiomas de interpretação Lugar [50] Pontuação
Tradução em Português
Primeira parte
1   Chipre[54] Tamta Replay Inglês 9 149
Replay
2   Montenegro[55] D-moll Heaven Inglês 16 46
Céu
3   Finlândia[56] Darude feat. Sebastian Rejman Look Away Inglês 17 23
Olhar para longe
4   Polónia[57] Tulia Fire of Love (Pali się) Polaco, inglês 11 120
Fogo do amor
5   Eslovénia[58] Zala Kralj & Gašper Šantl Sebi Esloveno 6 167
Para ti
6   República Checa[59] Lake Malawi Friend of a Friend Inglês 2 242
Amiga de um amigo
7   Hungria[48] Joci Pápai Az én apám Húngaro 12 97
O meu pai
8   Bielorrússia[60] Zena Like It Inglês 10 122
Gosto disso
9   Sérvia[61] Nevena Božović Kruna (Круна) Sérvio [nota 3] 7 156
Coroa
Segunda parte
10   Bélgica[62] Eliot Wake Up Inglês 13 70
Acordem
11   Geórgia[63] Oto Nemsadze Keep On Going [nota 4] Georgiano [nota 5] 14 62
Continua a seguir
12   Austrália[65] Kate Miller-Heidke Zero Gravity Inglês 1 261
Gravidade zero
13   Islândia[66] Hatari Hatrið mun sigra Islandês 3 221
O ódio prevalecerá
14   Estónia[67] Victor Crone Storm Inglês 4 198
Tempestade
15   Portugal[68] Conan Osíris Telemóveis Português 15 51
16   Grécia[69] Katerine Duska Better Love Inglês 5 185
Amor melhor
17   San Marino[51] Serhat Say Na Na Na Inglês [nota 6] 8 150
Diz na, na, na

Segunda semi-finalEditar

A segunda semi-final será a 16 de maio de 2019 às 22:00h na hora de Israel (20:00h GMT) .[52] Dezoito países participarão na segunda semi-final. Alemanha, Itália e Reino Unido votam nesta semi-final. A Suiça realizou um pedido para atuar na segunda semi-final .[53]

Ordem [35] País participante [35] Artista [35] Título original da canção [35] Idiomas de interpretação Lugar [35] Pontuação
Tradução em Português
Primeira parte
1   Arménia[70] Srbuk Walking Out Inglês 16 49
A ir embora
2   Irlanda[71] Sarah McTernan 22 Inglês 18 16
3   Moldávia[72] Anna Odobescu Stay Inglês 12 85
Fica
4   Suíça[73] Luca Hänni She Got Me Inglês 4 232
Ela faz-me
5   Letónia[74] Carousel That Night Inglês 15 50
Aquela noite
6   Roménia[75] Ester Peony On a Sunday Inglês 13 71
Num domingo
7   Dinamarca[76] Leonora Love Is Forever Inglês, francês [nota 7] 10 94
O amor é para sempre
8   Suécia[77] John Lundvik Too Late for Love Inglês 3 238
Tarde demais para amar
9   Áustria[78] Paenda Limits Inglês 17 21
Limites
Segunda parte
10   Croácia[79] Roko The Dream Inglês, croata 14 64
O sonho
11   Malta[80] Michela Pace Chameleon Inglês 8 157
Camaleão
12   Lituânia [81] Jurijus Run with the Lions Inglês 11 93
Corre com os leões
13   Rússia[82] Sergey Lazarev Scream Inglês 6 217
Grito
14   Albânia[83] Jonida Maliqi Ktheju tokës Albanês 9 96
De volta à minha terra
15   Noruega[84] Keiino Spirit in the Sky Inglês [nota 8] 7 210
Espírito no céu
16   Países Baixos[85] Duncan Laurence Arcade Inglês 1 280
Arcada
17   Macedónia do Norte [49] Tamara Todevska Proud Inglês 2 239
Orgulhosa
18   Azerbaijão[86] Chingiz Mustafayev Truth Inglês 5 224
Verdade

FinalEditar

A final será a sábado 18 de maio às 22:00h na hora de Israel (20:00h GMT) .[52] Vinte e seis países participam na final, com todos os 41 países participantes elegíveis a votarem.

Ordem [87] País participante [87] Artista [87] Título original da canção [87] Idiomas de interpretação Lugar [87] Pontuação
Tradução em Português
1   Malta Michela Pace Chameleon Inglês 14 107
Camaleão
2   Albânia Jonida Maliqi Ktheju tokës Albanês 17 90
De volta à minha terra
3   República Checa Lake Malawi Friend of a Friend Inglês 11 157
Amiga de um amigo
4   Alemanha[88] S!sters Sister Inglês 25 24
Irmã
5   Rússia Sergey Lazarev Scream Inglês 3 370
Grito
6   Dinamarca Leonora Love Is Forever Inglês, francês [nota 9] 12 120
O amor é para sempre
7   San Marino Serhat Say Na Na Na Inglês [nota 10] 19 77
Diz na, na, na
8   Macedónia do Norte Tamara Todevska Proud Inglês 7 305
Orgulhosa
9   Suécia John Lundvik Too Late for Love Inglês 5 334
Tarde demais para amar
10   Eslovénia Zala Kralj & Gašper Šantl Sebi Esloveno 15 105
Para ti
11   Chipre Tamta Replay Inglês 13 109
-
12   Países Baixos Duncan Laurence Arcade Inglês 1 498
Arcada
13   Grécia Katerine Duska Better Love Inglês 21 74
14   Israel [89] Kobi Marimi Home Inglês 23 35
Casa
15   Noruega Keiino Spirit in the Sky Inglês [nota 11] 6 331
Espírito no céu
16   Reino Unido[90] Michael Rice Bigger Than Us Inglês 26 11
Maior do que nós
17   Islândia Hatari Hatrið mun sigra Islandês 10 232
O ódio prevalecerá
18   Estónia Victor Crone Storm Inglês 20 76
Tempestade
19   Bielorrússia Zena Like It Inglês 24 31
Gosto disso
20   Azerbaijão Chingiz Mustafayev Truth Inglês 8 302
Verdade
21   França[91] Bilal Hassani Roi Francês, inglês 16 105
Rei
22   Itália[92] Mahmood Soldi Italiano [nota 12] 2 472
Dinheiro
23   Sérvia Nevena Božović Kruna (Круна) Sérvio [nota 13] 18 89
Coroa
24   Suíça Luca Hänni She Got Me Inglês 4 364
Ela fez-me
25   Austrália Kate Miller-Heidke Zero Gravity Inglês 9 284
Zero gravidade
26   Espanha[93] Miki La venda Castelhano 22 54
A venda

Outros paísesEditar

Para um país para ser elegível para a participar no Festival Eurovisão da Canção, precisa de ser um membro ativo da União Europeia de Radiodifusão (UER) ou, para membros associados, ter a sua participação aprovada pela instituição.

Membros ativos da UEREditar

  •   Andorra – Apesar da ausência de 10 anos, os média locais indicaram que a Ràdio i Televisió d'Andorra (RTVA) estaria ainda interessada pelo regresso ao Festival, mas a incapacidade do principado a se qualificar para a final com os custos elevados, desencorajou a emissora a participar. Para que um regresso possa acontecer, a RTVA precisara de um financiamento do governo de Andorra.[94]A 19 de maio de 2018, Andorra confirmou que não voltariam em 2019.[95]
  •   Bósnia e Herzegovina – A 25 de maio de 2018, a emissora bósnia Radio e televisão da Bósnia e Herzegovina (BHRT) declarou que o pais não seria autorizado a participar no Festival em 2019 enquanto as sanções impostas pela UER e ligadas à dívida permanecessem. A Bósnia e Herzegovina participou pela ultima vez em 2016.[96]
  •   Bulgária- Apesar da confirmação de participação preliminar no Festival em 2019, a televisão nacional da Bulgária (BNT), anunciou a 13 de outubro de 2018 que numerosos membros das delegações estavam-se a dirigir para outros projetos .[97]A 15 de outubro de 2018, a BNT anunciou que se retiraria do Festival em 2019 por questões financeiras.[98]
  •   Luxemburgo – A 21 de julho de 2018, a emissora luxemburguesa RTL Télé Lëtzebuerg (RTL) anunciou que não regressariam ao Festival em 2019. O Luxemburgo participou pela última vez em 1993.[99]
  •   Mónaco – A 17 de agosto de 2018, a emissora monegasca Télé Monte Carlo (TMC), anunciou que não regressaria ao Festival em 2019. O Mónaco participou pela última vez em 2006.[100]
  •   Eslováquia – A 31 de maio de 2018, a emissora eslovaca Rozhlas a televízia Slovenska (RTVS), anunciou que o pais não regressaria ao Festival em 2019 devido a problema financeiros. A ultima participação foi em 2012.[101]
  •   Turquia- Depois de uma entrevista ao primeiro-ministro turco Binali Yıldırım, foi afirmado que a Turquia não tinha planos para voltar ao Festival , a 4 de agosto de 2018 Ibrahim Eren, o CEO da Türkiye Radyo Televizyon Kurumu (TRT), disse que no momento a emissora não estava a considerar o regresso ao Festival por diversas razões, incluindo a vitoria de que Conchita Wurst pela Áustria em 2014. A Turquia participou pela ultima vez em 2012.[102][103]
  •   Ucrânia – A 27 de fevereiro de 2019, a UA:PBC anunciou a desistência do pais no Festival, devido a controvérsias à volta da seleção nacional. Porém, o canal transmite o espectáculo.[104]

Membros associados da UEREditar

  •   Cazaquistão – A 22 de dezembro de 2017, foram finalizadas com a Channel 31, as negociações com a UER, permitindo ao Cazaquistão de estrear em 2019. Porém a 23 de dezembro de 2017, a UER declarou à Esctoday que a "Channel 31 Kazakhstan manifestou de facto o desejo de ser um membro da UER e de participar assim no Festival Eurovisão da Canção. Porém, sabendo que a Channel 31 situa-se fora da zona de radiodifusão europeia e também não é membro do Conselho da Europa, não é então inteligível para ser membro ativo da UER" .[105][106] A 25 de julho de 2018, foi anunciado que o Cazaquistão participaria no Festival da Eurovisão Júnior 2018, sendo assim possível a estreia em 2019 .[107]A 30 de julho de 2018, a UER declarou que a decisão de convidar o Cazaquistão foi decidida apenas pelo grupo de referência Junior Eurovision e que não estava atualmente previsto um convite aos membros associados, outros que a Austrália .[108]A 22 de novembro de 2018, Jon Ola Sand declarou durante uma conferência de imprensa que "precisamos de discutir se podemos convidar o nosso membro associado, o Cazaquistão, a participar no futuro no CES, mas isto faz parte de uma discussão mais larga ao centro da UER e esperamos voltar a esta questão mais tarde .[109]" Porém, foi mais tarde precisado que o Cazaquistão não estaria inscrita na edição de 2019 .[110]

Membros não associados à UEREditar

  •   Kosovo – De acordo com as regras da UER, a participação em 2018 foi tornada possível devido ao reconhecimento de Portugal do Kosovo como estado.[111]A Radio e Televisão do Kosovo (RTK), decidiu não participar, porém transmitiu o Festival em 2018.[112] Israel não reconhece o Kosovo, mas ambos os estados têm boas relações .[113] O CEO da RTK, Mentor Shala declarou que ainda estão existem pressões pela adesão plena, e ainda esperam estrear no Festival em 2019. Atualmente, ainda estão em discussões com a UER .[114][115]
  •   Liechtenstein – A 4 de novembro de 2017, a Fürstentum Liechtenstein Television (1 FL TV), a emissora nacional do Principado do Liechtenstein, confirmou que o país tinha planos para estrear em 2019, e que estão “no processo de cumprir todos os requisitos”.[116] Também reiteraram a sua intenção de selecionar o participante através de um processo de seleção nacional na forma do Liechtenstein Music Contest, “aberto a qualquer tipo de música”.[117] No entanto, a 20 de julho de 2018, a UER declarou que a 1 FL TV não tinha solicitado a adesão à UER.[118] a 26 de julho de 2018, A 1 FL TV confirmou que Liechtenstein não se estreará no Festival Eurovisão da Canção 2019 devido à morte súbita do diretor da emissora, Peter Kölbel.[119]

Transmissão do FestivalEditar

A maioria dos países enviará comentadores para Tel Aviv ou comentar no seu próprio país, a fim de acrescentar informações aos participantes e, se necessário, fornecer informações sobre as votações.

Porta-vozesEditar

Os porta-vozes anunciam a pontuação de 12 pontos do júri nacional do seu respetivo país.

País Porta-voz País Porta-voz
  Albânia [120] Andri Xhahu   Grécia [121] Gus G
  Austrália [122] Electric Fields   Países Baixos [123] Emma Wortelboer
  Áustria [124] Philipp Hansa   Israel [125] Izhar Cohen
  Azerbaijão [126] Faiq Ağayev   Lituânia [127] Andrius Mamontovas
  Bélgica [128] David Jeanmotte   Polónia [129] Mateusz Symkowiak
  Bielorrússia [130] Maria Vasilevich   Reino Unido [131] Rylan Clark-Neal
  Dinamarca [132] Rasmussen   Roménia [133] Ilinca
  Eslovénia [134] Lea Sirk   Rússia [135] Ivan Bessonov
  Espanha [136] Nieves Álvarez   San Marino [137] Monica Fabbri
  França [138] Julia Molkhou   Suécia [139] Eric Saade
  Geórgia [140] Gaga Abashidze   Suíça [141] Sinplus
  Portugal [142] Inês Lopes Gonçalves

ComentadoresEditar

País Primeira semi-final Segunda semi-final Final
Canal Comentador(es) Canal Comentador(es) Canal Comentador(es)
  Albânia [143] RTSH

RTSH Muzikë Radio Tirana

Andri Xhahu RTSH

RTSH Muzikë Radio Tirana

Andri Xhahu RTSH

RTSH Muzikë Radio Tirana

Andri Xhahu
  Austrália [144] SBS Myf Warhurst

Joel Creasey

SBS Myf Warhurst

Joel Creasey

SBS Myf Warhurst

Joel Creasey

  Áustria [145] ORF 1 Andi Knoll ORF 1 Andi Knoll ORF 1 Andi Knoll
  Alemanha [146] Das Erste - Das Erste - Das Erste Peter Urban
  Azerbaijão [147] iTV Murad Arif iTV Murad Arif iTV Murad Arif
  Bélgica Francês [148] La Une Maureen Louys

Jean-Louis Lahaye

La Une Maureen Louys

Jean-Louis Lahaye

La Une Maureen Louys

Jean-Louis Lahaye

Neerlandês [149][150] één Peter van de Veire één Peter van de Veire één Peter van de Veire
  Chipre [151] RIK 1 Evridiki

Tasos Tryfonos

RIK 1 Evridiki

Tasos Tryfonos

RIK 1 Evridiki

Tasos Tryfonos

  Croácia [152] HRT 1

HR 2

Duško Ćurlić HRT 1

HR 2

Duško Ćurlić HRT 1

HR 2

Duško Ćurlić
  Dinamarca [153] DR Ole Tøpholm DR Ole Tøpholm DR Ole Tøpholm
  Espanha [154] La 2 Tony Aguilar e Julia Varela La 2 Tony Aguilar e Julia Varela La 1 Tony Aguilar e Julia Varela
  Finlândia Finlandês [155] Yle TV2 Mikko Silvennoinen Yle TV2 Mikko Silvennoinen Yle TV2 Mikko Silvennoinen
Yle Radio Suomi Sanna Pirkkalainen

Toni Laaksonen

Yle Radio Suomi Sanna Pirkkalainen

Toni Laaksonen

Yle Radio Suomi Sanna Pirkkalainen

Sami Sykkö

Sueco Yle TV2

Yle X3M

Johan Lindroos

Eva Frantz

Yle TV2

Yle X3M

Johan Lindroos

Eva Frantz

Yle TV2

Yle X3M

Johan Lindroos

Eva Frantz

  França [156][157] France 4 André Manoukian e Sandy Herebert France 4 André Manoukian e Sandy Herebert France 2 Stéphane Bern e André Manoukian
  Grécia [158] ERT2 Giorgos Kapoutzidis e Maria Kozakou ERT2 Giorgos Kapoutzidis e Maria Kozakou ERT2 Giorgos Kapoutzidis e Maria Kozakou
  Países Baixos [159] AVROTROS - AVROTROS - AVROTROS -
  Hungria [160] Duna Bogi Dallos e Freddie Duna Bogi Dallos e Freddie Duna Bogi Dallos e Freddie
  Irlanda [161] RÚV Gísli Marteinn Baldursson RÚV Gísli Marteinn Baldursson RÚV Gísli Marteinn Baldursson
  Islândia [162] RÚV Gísli Marteinn Baldursson RÚV Gísli Marteinn Baldursson RÚV Gísli Marteinn Baldursson
  Israel [163] KAN - KAN - KAN -
  Itália [164][165] Rai 4 Federico Russo

Ema Stokholma

Rai 4 Federico Russo

Ema Stokholma

Rai 1 Federico Russo

Ema Stokholma

RAI Radio 2 Ema Stokholma

Gino Castaldo

  Lituânia [166] LRT televizija

LRT Radijas

Darius Užkuraitis LRT televizija

LRT Radijas

Darius Užkuraitis LRT televizija

LRT Radijas

Darius Užkuraitis
  Noruega[167] NRK1 Olav Viksmo-Slettan NRK1 Olav Viksmo-Slettan NRK1 Olav Viksmo-Slettan
  Polónia [168] TVP1

TVP Polonia

Artur Orzech TVP1

TVP Polonia

Artur Orzech TVP1

TVP Polonia

Artur Orzech
  Portugal [142] RTP1

RTP Internacional

José Carlos Malato Nuno Galopim RTP1

RTP Internacional

José Carlos Malato Nuno Galopim RTP1

RTP Internacional

José Carlos Malato Nuno Galopim
  República Checa [169] ČT2 Libor Bouček ČT2 Libor Bouček ČT1 Libor Bouček
  Rússia [170] Russia-1 Dmitry Guberniev Russia-1 Dmitry Guberniev Russia-1 Dmitry Guberniev
  San Marino [171] San Marino RTV Lia Fiorio

Gigi Restivo

San Marino RTV Lia Fiorio

Gigi Restivo

San Marino RTV Lia Fiorio

Gigi Restivo

Radio San Marino Radio San Marino Radio San Marino
  Sérvia [172] RTS1

RTS Svet

Duška Vučinić RTS1

RTS Svet

Tamara Petković Katarina Epštajn RTS1

RTS Svet

Duška Vučinić
  Suécia [173] SVT Charlotte Perrelli Edward af Sillen SVT Charlotte Perrelli Edward af Sillen SVT Charlotte Perrelli Edward af Sillen
  Suíça Alemão [174] SRF zwei Sven Epiney SRF zwei Sven Epiney SRF 1 Sven Epiney
Francês [175] RTS Deux Jean-Marc Richard

Nicolas Tanner

RTS Deux Jean-Marc Richard

Nicolas Tanner

RTS Un Jean-Marc Richard

Nicolas Tanner

Bastian Baker

Italiano [176] RSI La 2 Clarissa Tami

Sebalter

RSI La 2 Clarissa Tami

Sebalter

RSI La 1 Clarissa Tami

Sebalter

  Reino Unido [177] BBC Four Scott Mills

Rylan Clark-Neal

BBC Four Scott Mills

Rylan Clark-Neal

BBC One Graham Norton

Países não participantesEditar

País Primeira semi-final Segunda semi-final Final Horário
Canal Comentador(es) Canal Comentador(es) Canal Comentador(es)
  Canadá [178] Omni Television - Omni Television - Omni Television - 1h de delay
  Eslováquia [179] Radio_FM - Radio_FM - Radio_FM - Simultâneo
  Ucrânia [180] UA:Pershyi - UA:Pershyi - UA:Pershyi - Simultâneo
STB - STB - STB -

Incidentes e controvérsiasEditar

Encerramento da IBA em 2017Editar

Depois de diversos problemas financeiros e de gestão, em 2014, o governo israelita decidiu apresentar um projeto de lei que determinava que a IBA fosse dissolvida e uma nova empresa pública fosse criada para substituir as suas funções, a qual chamar-se-ia Empresa Pública Israelita de Radiodifusão. A 1 de outubro de 2016 esta lei foi aprovada pelo parlamento local. No entanto, a 19 de julho de 2016, o Primeiro Ministro Benjamin Netanyahu anunciou que independentemente da aprovação ou não da nova lei pelo Knesset, o lançamento e a implementação da nova emissora, por questões técnicas e comerciais, teria que ser adiada para 2018,[181] o que levou a severas críticas por parte de diversos setores da sociedade israelita.[182] O modelo de funcionamento escolhido pelo governo israelita também sofreu severas críticas por parte da União Europeia de Radiodifusão (EBU), que não aprovou a forma de financiamento da nova emissora (o orçamento disponível para a emissora estaria vinculado à legislação orçamental do país) e também e a ausência planeada de serviços noticiosos. As regras da EBU determinam que uma emissora pública que se torne membro da associação deverá ter uma percentagem diária da sua programação relacionada com a transmissão de programas jornalísticos. Mesmo com essas críticas, o governo local sofreu diversas pressões por parte de membros do Knesset e foi forçado a antecipar o encerramento da IBA para abril de 2017. Porém, o festival daquele ano já tinha suas datas marcadas e, com diversos compromissos comerciais relativos ao evento, o encerramento do canal foi marcado para a uma da manhã local e as atividades do canal foram encerradas imediatamente após o encerramento da transmissão do certamente (esta foi a última transmissão e produção da emissora).[183][184] Alguns dias antes, a 9 de maio, a equipa da emissora foi informada do fim do canal, faltando apenas duas horas antes da transmissão do último programa.[185] A programação parcial no Canal 1 foi retomada no dia seguinte, sem programação inédita, enquanto o Canal 33 foi encerrado com apenas um slide explicando o encerramento em árabe. Todas as estações de rádio da IBA continuaram a funcionar normalmente até ao dia 15 de maio de 2017.

A última transmissãoEditar

Para a garantia da participação de Israel, uma pequena equipa composta por vinte pessoas permaneceu a trabalhar para assegurar a transmissão da segunda semifinal do certame, transmitida a 11 de maio de 2017, com a grande final também transmitida dois dias depois. O programa foi emitido no Canal 1, sem comentários e com a apresentação de legendas durante o programa para fins da votação. A estação de rádio 88FM da IBA também transmitiu o programa, com comentários em direto de Kobi Menora, Dori Ben Ze'ev e Alon Amir. Durante o anúncio dos votos do júri de Israel, o porta-voz do júri israelita, o jornalista Ofer Nachshon, foi o responsável pela despedida oficial do canal e alguns minutos depois do final do espectáculo o sinal foi desligado.[186][187]

Questões religiosasEditar

A 14 de Maio de 2018, Yaakov Litzman, líder do ultra-ortodoxo partido United Torah Judaism e ministro da Saúde israelita enviou uma carta aos ministros do turismo, comunicação e cultura e desporto no qual ele pediu que o evento não viole as regras religiosas. Ele escreve[188]:

De acordo com a lei religiosa judaica, o Shabat é observado a partir de sexta à noite antes do pôr do sol até sábado à noite. Se a transmissão da final, que começa às 22h (hora local), não for afetada pelo Shabbat, os ensaios de sexta à noite e todo dia de sábado o serão. O presidente do comité da Eurovisão da UER, Frank-Dieter Freiling, indicou estar plenamente consciente das tensões e ter planos para as remediar durante as suas comunicações com o canal israelita.[189]

Apelos ao boicoteEditar

  •   Austrália – O Partido dos Verdes australianos levantou questões sobre um potencial boicote do Festival Eurovisão da Canção em Israel com a senadora Lee Rhiannon a afirmar: “Eventos recentes ao longo da fronteira de Gaza mostraram que o exército israelita se envolve em ações militares letais, em dias que são vistos como significativos” “ou quando os protestos palestinianos são planeados”, disse ela. “Isso significa que as atividades da Eurovisão podem afetar quem vive e quem morre. A SBS considerará esses fatores quando considerar se vai participar na competição do próximo ano ou se será realizada em 2020?” Michael Ebeid, CEO da Special Broadcasting Service (SBS) declarou: “Israel venceu antes, Israel já sediou e no espírito de união e juntando pessoas e culturas. Eu não posso imaginar que não iríamos emitir a Eurovisão no ano que vem”.[190] A Austrália confirmou posteriormente a sua participação a 1 de outubro de 2018.
  •   França – Militantes da campanha BDS France perturbaram em direto a segunda semi-final assim que a final de Destination Eurovision, debaixo de assobios do publico, mostrando cartazes com diferentes slogans tais como “Eurovisão 2019 em Israel não” ou então “Free Palestine” (Palestina livre / Libertem a Palestina). Porém, as perturbações durante a final foram cortadas pela France 2, que emitia a emissão em diferido de alguns minutos.[191]
  •   Islândia – Depois da vitoria israelita no Festival de 2018, uma petição a pedir um boicote do Festival pela Islândia foi assinada por mais de 23.000 pessoas, incluindo o cantor Daði Freyr (que havia participado na seleção islandesa) . Este ultimo twittou “Não podemos imaginar participar na alegria que é a Eurovisão enquanto que o Estado israelita usa uma terrível violência contra o povo palestino”.[192] Depois dessa petição, foi anunciado a 17 de maio de 2018 que o canal islandês poderia retirar-se do Festival.[193] A partição foi no entanto confirmada a 13 de setembro de 2018.
  •   Irlanda – Numerosas personalidades irlandesas apelaram ao boicote do Festival de 2019. O presidente de Dublin, Mícheál Mac Donncha, proibido de entrar em Israel devido ao seu apoio ao movimento Boycott, desinvestimento e sanções, declarou que a Irlanda deveria retirar-se do Festival de 2019 pelo facto deste ser realizado em Israel.[194] Lynn Boylan, mulher política do Sinn Féin, apelou ao boicote via Twitter: “Israel ganha a Eurovisão, então tornemos o BDS mais prospero que nunca em 2019.” Uma outra membro do Sinn Féin, Órla Nic Biorna, exprimiu igualmente o seu descontentamento. A eurodeputada Nessa Childers declarou: “Jerusalém? Estou desapontada, eu pensava mais em Tel Aviv”. O vencedor irlandês da Eurovisão de 1994, Charlie McGettigan, apelou igualmente a RTÉ a boicotar o evento declarando: “Não estamos de acordo em celebrar este Festival enquanto milhares de pessoas morrem lá em baixo”. A 21 de junho de 2018, o Tanaista Simon Coveney declarou não acreditar que o boicote faria avançar a causa palestina, e rejeitou a ideia da Irlanda boicotar o Festival de 2019 por esses motivos.[195] A Irlanda acabou por confirmar a participação no Festival a 16 de agosto de 2018.
  •   Portugal – Vários artistas portugueses apelaram numa carta aberta endereçada à RTP, responsável pela escolha do representante nacional, para boicotar a participação de Portugal no Festival Eurovisão da Canção de 2019. “Pedimos à RTP que haja dentro da União Europeia de Radiodifusão para que o festival seja transferido para um país onde crimes de guerra - incluindo assassinatos de jornalistas - não são cometidos e de outra forma retirar-se do Festival de 2019”, diz a carta. Também afirma que “a Eurovisão não combina com o apartheid”, alegando que a estação pública, anunciando a participação de Portugal no concurso em maio, “confirma a sua disposição, em nome do entretenimento, de encobrir a ocupação israelita do território palestino e a negação continuada dos direitos humanos do povo palestiniano”. Conclui: “Não queremos ser cúmplices das violações dos direitos humanos do povo palestiniano. Queremos chamar a atenção do mundo para a colonização, que está se a tornar mais violenta a cada ano”. A lista dos signatários inclui, entre outros, a escritora Alexandra Lucas Coelho, a artista Joana Villaverde, a cantora Francisca Cortesão, os atores João Grosso, Maria do Céu Guerra e Manuela de Freitas, a pintora Teresa Dias Coelho, a cineasta Susana Sousa Dias e o fotógrafo Nuno Lobito.[196][197]
  •   Suécia – O partido de esquerda sugeriu que o Festival de 2019 não fosse realizado em Israel, declarando: “É absolutamente irracional que Israel acolha este gigantesco evento musical enquanto a ocupação decorre, queremos que Israel seja excluído da Eurovisão por razões humanitárias. Não podemos continuar a divertirmo-nos, a cantar enquanto a persecução do povo palestiniano continuar, boicotem Israel agora!”. Porém a Suécia confirmou a sua participação na edição de 2019.[198]
  •   Reino Unido – Os liberais-democratas pediram ao Reino Unido que boicotasse o evento, afirmando que a sua participação implicaria o apoio a “violações escandalosas dos direitos do Homem”. A 19 de setembro de 2018, o Reino Unido confirmou a sua participação.[199]

Em setembro de 2018, 140 artistas de renome internacional assinam uma tribuna apelando ao boicote da edição de 2019 do Festival. Nas assinaturas deste apelo, lançado em apoio aos artistas palestinianos, foram notados os nomes de Roger Waters, Ken Loach, Mike Leigh, Aki Kaurismäki, Yann Martel, Alia Shawkat, Jacques Tati, Alain Guichardet e Elli Medeiros. De acordo com as assinaturas, “Enquanto os palestinianos não puderem aproveitar a liberdade, a justiça e a igualdade de direitos, não poderá haver negócios com o Estado que os recusa os seus direitos fundamentais.”[200]

Retirada tardia da UcrâniaEditar

Durante a final da seleção nacional, foi anunciado que a emissora havia se reservado ao direito de mudar a decisão tomada pelo júri e pelo público ucraniano. Após a vitória de Maruv, foi relatado que a emissora havia enviado um contrato à sua agência, exigindo que Maruv cancelasse todas as aparições e atuações na Rússia para se tornar a representante ucraniana. À artista foram também dadas 48 horas para assinar o contrato, caso contrário seria substituída.[201] No dia seguinte, Maruv revelou que o contrato da emissora também a proibiu de improvisar no palco e de se comunicar com qualquer jornalista sem a permissão da emissora, exigindo que ela cumprisse integralmente com os pedidos da emissora. Mais tarde, a emissora publicou um comunicado explicando cada linha do contrato.[202] Se a artista não seguisse nenhuma dessas cláusulas, seria multada em 2 milhões. Maruv também afirmou que a emissora não lhe daria nenhuma compensação financeira pela competição e não pagaria pela viagem a Tel Aviv.[203]

A 25 de fevereiro de 2019, tanto Maruv como a emissora confirmaram que ela não representaria a Ucrânia em Israel devido a disputas dentro do contrato, e que outro representante seria escolhido.[204] A finalista da National Jazz, a Freedom Jazz, anunciou a 26 de fevereiro de 2019 que havia rejeitado a proposta da emissora de representar a Ucrânia. O terceiro colocado Kazka confirmou que havia também rejeitado a oferta no dia seguinte.[205][206]

O incidente reuniu a cobertura mediática de importantes emissoras internacionais, como o The New York Times, o Washington Post, o Billboard, o The Independent, o SBS News, o Irish Independent, o Le Figaro, o Cosmopolitan, e o ABC.[207]

A 27 de fevereiro de 2019, foi anunciado que a Ucrânia não participaria no Festival Eurovisão da Canção 2019.[4]

Processo de vendas dos bilhetesEditar

Os preços dos bilhetes para o evento deste ano provocou criticas, tanto em Israel como no exterior,[208] com The Times of Israel dizendo que são “provavelmente os mais caros de sempre da Eurovisão”.[209] As razões para a atribuição dos preços altos deve-se ao alto custo de vida em Israel e ao facto do governo de Israel não estar a financiar a produção da Eurovisão deste ano. [210][211] Apesar do local poder acolher 10.000 pessoas, apenas 7.300 lugares estão disponíveis devido ao tamanho do palco e ao equipamento técnico, bem como as medidas de segurança. Dos 7.300 lugares, 3.000 foram reservados pela UER, ficando apenas 4.300 disponíveis para os fãs .[212]

A 3 de março de 2019, a venda dos bilhetes tinha sido congelada devido a irregularidades notificadas pelo Comité de Supervisão da emissora israelita KAN. A comunicação social israelita em língua hebraica relatou que os bilhetes foram revendidos ilegalmente por 2,5 vezes o preço original. O ministro da Segurança Pública, Gilad Erdan, instruiu uma investigação .[213]

Vários problemas técnicosEditar

Ataque cibernético durante a semi-final 1Editar

Kan sofreu um ataque cibernético por um grupo de hackers que afetou a vida de acessibilidade da emissora na primeira semifinal.[214] Os hackers puderam mostrar brevemente declarações anti-israelenses sobre os fluxos como “Israel não é seguro, você verá” e “Risco de ataque com mísseis, por favor, se abrigue”. [215] O incidente está sendo investigado pela emissora e pela European Broadcasting Union (EBU). Kan divulgou uma declaração sobre o incidente dizendo: "O problema foi resolvido rapidamente, e parece que durante as primeiras semifinais um site foi hackeado aqui por alguns minutos, e acreditamos que as mensagens não foram vistas por muitas pessoas." [216]

Semi-final 1 questões técnicasEditar

Várias emissoras em toda a Europa relataram vários problemas durante a transmissão ao vivo da primeira semifinal. [217] As questões variavam de uma perda de comentários de Tel Aviv para a Holanda e a Macedônia do Norte. [218] A emissora polonesa, TVP, teve que substituir seu comentarista regular Artur Orzech, que estava baseado em Tel Aviv com outra pessoa que estava baseada em Varsóvia, porque os telespectadores não puderam ouvir Orzech. [219] A Alemanha e o Reino Unido perderam uma parte do show. No Reino Unido, o programa recomeçou quando a recapitulação das eliminatórias da primeira semifinal começou a ser jogada, substituída por uma mensagem “Lamentamos a quebra deste programa e estamos tentando corrigir a falta” [220]. enquanto em França a emissora France Televisions teve problemas de áudio durante as apresentações portuguesas e belgas [221].

Despedimento do júri bielorrussoEditar

Em 18 de maio de 2019, a União Européia de Radiodifusão (EBU) confirmou que o júri bielorrusso foi demitido da Grande Final e seus votos não contam para o resultado final. Esta decisão vem depois que os membros do júri revelaram durante uma entrevista quais países votaram durante a primeira semifinal. Isso vai contra as regras do concurso, que afirmam que os resultados da semifinal não serão revelados antes da Grande Final. A UER também declarou que os votos da Bielorrússia serão alocados com base em um resultado agregado aprovado pelos auditores.[222]

Manifestações pró-PalestinaEditar

A holding da Eurovisão em Israel havia enfrentado protestos devido à ocupação em curso do Estado da Palestina por Israel. Duas manifestações pró-Palestina notáveis ​​ocorreram durante a final: durante as apresentações de Madonna como "Like a Prayer" e "Future", o cantor dirigiu um monólogo para dançarinos usando máscaras de gás entre as duas canções, aludindo à "tempestade" dentro de nós ", e afirmando que" eles acham que não estamos cientes de seus crimes. Nós sabemos, mas não estamos prontos para agir "- interpretado como referência ao conflito. Durante "Future", duas dançarinas usando bandeiras israelenses e palestinas nas costas de suas fantasias foram vistas quando o vocalista convidado Quavo cantou a letra "Nem todo mundo está vindo para o futuro, nem todo mundo está aprendendo com o passado". [223]

Durante o desvelamento dos resultados, membros da entrada islandesa Hatari também foram vistos apresentando uma bandeira contendo a bandeira da Palestina. [224] [225] Houve anteriormente preocupações de que o auto-descrito grupo anticapitalista usasse seu desempenho para protestar contra a ocupação israelense da Palestina, [226] e a banda já havia recebido avisos da EBU sobre as declarações que haviam feito antes da competição.[227] Após o concurso, a EBU afirmou que "as conseqüências desta ação serão discutidas pelo Grupo de Referência (o conselho executivo do Concurso) após o Concurso". [228]

A Campanha Palestina pelo Boicote Acadêmico e Cultural de Israel pediu um completo boicote à Eurovisão em Israel. Em resposta às ações de Hatari, a organização declarou que "artistas que insistem em cruzar a linha de piquete palestino, jogando em Tel Aviv desafiando nossos apelos, não podem compensar o mal que causam à nossa luta pelos direitos humanos" equilibrando "seu ato cúmplice com algum projeto com os palestinos. A sociedade civil palestina rejeita esmagadoramente esta folhagem de folhas de figo. "[229] Hatari posteriormente anunciou uma colaboração com o artista palestino Bashar Musad para seu próximo single. [230]

Outros prémiosEditar

Para além do troféu principal do vencedor, o Prémio Marcel Bezençon e o Prémio Barbara Dex foram contestados durante o Festival Eurovisão da Canção 2019. Além disso, a votação da OGAE teve lugar antes do concurso.

Marcel Bezençon Awards

O Prêmio Marcel Bezençon foi entregue pela primeira vez durante o Festival Eurovisão da Canção 2002 em Tallinn, Estônia, homenageando as melhores músicas concorrentes na final. Fundada por Christer Björkman (representante da Suécia no Eurovision Song Contest 1992 e atual chefe de delegação da Suécia) e Richard Herrey (membro do Herreys e do Eurovision Song Contest 1984 vencedor da Suécia), os prêmios receberam o nome do criador do a competição anual Marcel Bezençon. [231] Os prêmios são divididos em três categorias: Prêmio de Imprensa, Prêmio Artístico e Prêmio Compositor. Os vencedores são revelados pouco antes da final da Eurovisão.

Categoria Pais Musica Intérprete (s) Compositor (es)
Prêmio Artístico   Austrália "Zero Gravity" Kate Miller-Heidke Kate Miller-Heidke, Keir Nuttall, Julian Hamilton
Prêmio Compositor   Itália "Soldi" Mahmood Mahmood, Dario "Dardust" Faini, Charlie Charles
Prémio de Imprensa   Países Baixos "Arcade" Duncan Laurence Duncan Laurence, Joel Sjoo, Wouter Hardy

OGAEEditar

A Organização Geral dos Amadores da Eurovisão (OGAE) é um dos maiores clubes de fãs da Eurovisão. Ela tem secções em toda a Europa e foi criada em 1984 na Finlândia.[232] Todos os países que participam ou participaram na competição anual podem ter a sua própria secção OGAE. Os outros paises do mundo são, quanto a eles, agrupados na “OGAE Resto do Mundo”, criado em 2004. Cada ano, os clubes têm a oportunidade de votar, seguindo o modelo da Eurovisão, para os seus favoritos.

A tabela seguinte mostra os dez primeiros do voto OGAE 2019, os resultados finais foram anunciados a 30 de abril de 2019.[233]

Posição Países Artista Canção Pontos
1   Itália Mahmood Soldi 411
3   Suíça Luca Hänni She Got Me 406
2   Países Baixos Duncan Laurence Arcade 401
4   Noruega Keiino Spirit in the Sky 224
5   Chipre Tamta Replay 218
6   Suécia John Lundvik Too Late for Love 191
9   Azerbaijão Chingiz Truth 123
7   Islândia Hatari Hatrið mun sigra 114
8   Rússia Sergueï Lazarev Scream 106
10   Grécia Katerine Duska Better Love 89

Álbum oficialEditar

Eurovision Song Contest: Tel Aviv 2019
Coletânea musical de Festival Eurovisão da Canção
Lançamento 26 de abril de 2019 (2019-04-26)
Género(s) Pop
Duração 121:07
Idioma(s) Diversos
Editora(s) Universal
Cronologia de Festival Eurovisão da Canção
 
Eurovision Song Contest: Lisbon 2018
(2018)
 

Eurovision Song Contest: Tel Aviv 2019 é o álbum de compilação oficial do festival, lançado pela União Europeia de Radiodifusão e distribuído pela Universal Music Group digitalmente a 12 de Abril de 2019.[234][235] O álbum conta com todas as 41 participações, incluindo os semifinalistas que não se classificaram para a final.

CD 1
N.º TítuloArtista Duração
1. "Ktheju tokës" (Albânia)Jonida Maliqi 3ː05
2. "Walking Out" (Arménia)Srbuk 2ː56
3. "Limits" (Áustria)PAENDA 3ː00
4. "Zero Gravity" (Austrália)Kate Miller-Heidke 2ː56
5. "Truth" (Azerbaijão)Chingiz 3ː04
6. "Wake Up" (Bélgica)Eliot 2ː59
7. "Like It" (Bielorrússia)Zena 3ː01
8. "She Got Me" (Suíça)Luca Hänni 3ː00
9. "Replay" (Chipre)Tamta 2ː52
10. "Friend of a Friend" (República Checa)Lake Malawi 2ː58
11. "Sister" (Alemanha)S!sters 2ː58
12. "Love Is Forever" (Dinamarca)Leonora 2ː59
13. "Storm" (Estónia)Victor Crone 3ː03
14. "La Venda" (Espanha)Miki Núñez 2ː57
15. "Look Away" (feat. Sebastian Rejman) (Finlândia)Darude 2ː59
16. "Roi" (França)Bilal Hassani 2ː54
17. "Bigger than Us" (Reino Unido)Michael Rice 2ː56
18. "Keep on Going" (Geórgia)Oto Nemsadze 3ː04
19. "Better Love" (Grécia)Katerine Duska 2ː58
20. "The Dream" (Croácia)Roko 2ː59
21. "Az én apám" (Hungria)Joci Pápai 2ː58
Duração total:
62ː36
CD 2
N.º TítuloArtista Duração
1. "22" (Irlanda)Sarah McTernan 2ː53
2. "Home" (Israel)Kobi Marimi 2ː57
3. "Hatrið mun sigra" (Islândia)HATARI 2ː57
4. "Soldi" (Italia)Mahmood 3ː06
5. "Run with the Lions" (Lituânia)Jurij Veklenko 3ː00
6. "That Night" (Letónia)Carousel 3ː02
7. "Stay" (Moldavia)Anna Odobescu 3ː00
8. "Heaven" (Montenegro)Dmol 2ː54
9. "Proud" (Macedónia do Norte)Tamara Todevska 2ː55
10. "Chameleon" (Malta)Michela Pace 2ː59
11. "Arcade" (Holanda)Duncan Laurence 3ː02
12. "Spirit in the Sky" (Noruega)KEiiNO 3ː04
13. "Fire of Love (Pali się)" (Polónia)Tulia 2ː45
14. "Telemóveis" (Portugal)Conan Osíris 3ː01
15. "On a Sunday" (Roménia)Ester Peony 3ː03
16. "Kruna" (Sérvia)Nevena Božović 3ː05
17. "Scream" (Rússia)Sergey Lazarev 2ː57
18. "Too Late for Love" (Suécia)John Lundvik 2ː57
19. "Sebi" (Eslovénia)Zala Kralj & Gašper Šantl 2ː59
20. "Say Na Na Na" (San Marino)Serhat 3ː00
Duração total:
59ː34


NotasEditar

  1. A Ucrânia retirou-se cerca de um mês após o sorteio de atribuição semi-final.
  2. A Suíça, que havia sido destinada ao pote cinco, foi pré-alocada para competir na segunda semifinal a pedido da emissora suíça SRF.
  3. Contém duas linhas repetidas em inglês.
  4. O título original da canção estava em georgiano, chamava-se então Sul Tsin Iare (სულ წინ იარე).[64]
  5. Contém uma linha em língua abcázia.
  6. Contém três palavras em Turco.
  7. Contém linhas em dinamarquês e alemão.
  8. Contém uma linha repetida em língua lapónica setentrional.
  9. Contém linhas em dinamarquês e alemão.
  10. Contém três palavras em Turco.
  11. Contém uma linha repetida em língua lapónica setentrional.
  12. Contém duas linhas em árabe.
  13. Contém duas linhas repetidas em inglês.

Referências

  1. Zwart, Josianne; Groot, Evert (2 de julho de 2018). «KAN appoints two core team members for Eurovision 2019». Eurovision.tv. Consultado em 18 de agosto de 2018 
  2. a b «BNT Eurovision Bulgaria 🇧🇬 on Twitter». Twitter (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2018 
  3. a b «Official: Bulgaria withdraws from the Eurovision Song Contest». esc-plus. 15 de outubro de 2018 
  4. a b c News, Eurovision; News, Participants; Participants, Eurovision; Fans (27 de fevereiro de 2019). «Eurovision Ukraine: UA:PBC withdraws from Eurovision 2019 - ESCToday.com». Eurovision News, Polls and Information by ESCToday (em inglês). Consultado em 21 de abril de 2019 
  5. Weaver, Jessica (11 de julho de 2018). «Eurovision 2019: Hosting criteria published by KAN; Tel Aviv taking the lead?» (em inglês). Esctoday. Consultado em 1 de março de 2019 
  6. Netanyahu, Benyamin (12 de maio de 2018). «נטע, את כפרה אמיתית. הבאת הרבה כבוד למדינת ישראל! לשנה הבאה בירושלים!» (em Israelita). Twitter. Consultado em 1 de março de 2019 
  7. Netanyahu, Benjamin (12 de maio de 2018). «לשנה הבאה בירושלים» (em Israelita). Twitter. Consultado em 1 de março de 2019 
  8. «Israel mulls venue for hosting Eurovision 2019 finals» (em inglês). Globes.il. 13 de maio de 2018. Consultado em 1 de março de 2019 
  9. Lee Adams, William (14 de maio de 2018). «Eurovision 2019 host city? Jerusalem mulls venues…as Tel Aviv mayor rules out bid» (em inglês). Wiwibloggs. Consultado em 1 de março de 2019 
  10. Krisjans, Kristian (10 de junho de 2018). «Haifa to host Eurovision 2019? Mayor Yona Yahav says "peaceful" city could install roof on Sammy Ofer Stadium» (em inglês). Wiwibloggs. Consultado em 1 de março de 2019 
  11. «Eurovision'19: Petah Tikva Joins The Host City Race» (em inglês). Eurovoix. 16 de maio de 2018. Consultado em 1 de março de 2019 
  12. Granger, Anthony (10 de junho de 2018). «Haifa to Submit Bid to Host Eurovision Song Contest 2019» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 1 de março de 2019 
  13. Granger, Anthony (10 de junho de 2018). «Eilat Being Considered as a Potential Host City for Eurovision 2019» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 1 de março de 2019 
  14. «Appearing to back off Kan split, PM says government will follow Eurovision rules». Times of Israel (em inglês). Consultado em 18 de junho de 2018 
  15. «Eurovision organizers warn Israel could lose hosting rights». Times of Israel (em inglês). Consultado em 18 de junho de 2018 
  16. Granger, Anthony (17 de junho de 2018). «EBU Considering Moving Eurovision to Austria According to 1999 Contest Producer» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 1 de março de 2019 
  17. «Eurovision 2019: Israeli team meets EBU in Geneva; host city and dates to be decided by September - ESCToday.com». Eurovision News, Polls and Information by ESCToday (em inglês). 19 de junho de 2018. Consultado em 22 de junho de 2018 
  18. Granger, Anthony. «KAN Launches Formal Bidding Process for Eurovision Song Contest 2019 Host City». Eurovoix. Consultado em 24 de junho de 2018 
  19. Granger, Anthony. «Eurovision'19: Israeli Minister States Jerusalem Does Not Have the Resources to Host Eurovision». Eurovoix. Consultado em 30 de julho de 2018 
  20. Bein-Leibovitz, Anat. «Last gasp compromise allows Israel to stage Eurovision final - Globes». Globes. Consultado em 30 de julho de 2018 
  21. Granger, Anthony. «KAN Confirms It Will Pay Eurovision 2019 Guarantee». Eurovoix. Consultado em 14 de agosto de 2018 
  22. Granger, Anthony. «'No Serious Talk' About Boycott of Eurovision 2019 – Jon Ola Sand». Eurovoix. Consultado em 30 de agosto de 2018 
  23. «Tel Aviv to host Eurovision 2019! - Eurovision Song Contest Israel 2019». eurovision.tv. Consultado em 13 de setembro de 2018 
  24. Jiandani, Sanjay (Sergio) (11 de junho de 2018). «Eurovision 2019: Four cities in contention; government will not interfere in host city election». ESCToday.com. ESCToday. Consultado em 11 de junho de 2018 
  25. Granger, Anthony (30 de agosto de 2018). «Eilat Out of the Race to Host the Eurovision Song Contest 2019». Eurovoix 
  26. «אירוויזיון 2019 - כל מה שצריך לדעת עד כה». כאן-תאגיד השידור הישראלי. Consultado em 12 de março de 2019 
  27. «Lots of Eurovision 2019 news during Host Broadcaster press conference». eurovision.tv. Consultado em 24 de abril de 2019 
  28. «ESC2019: Hangar 11 apontado como a escolha do Euroclub do Festival Eurovisão 2019». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. Consultado em 12 de março de 2019 
  29. «Lots of Eurovision 2019 news during Host Broadcaster press conference». eurovision.tv. Consultado em 24 de abril de 2019 
  30. News, Eurovision; News, Participants; Participants, Eurovision; Fans (13 de março de 2019). «Eurovision Eurovision 2019: KAN unveils the Red Carpet and Opening Ceremony location - ESCToday.com». Eurovision News, Polls and Information by ESCToday (em inglês). Consultado em 17 de março de 2019 
  31. «Lots of Eurovision 2019 news during Host Broadcaster press conference». eurovision.tv. Consultado em 24 de abril de 2019 
  32. «Tel Aviv 2019: Dare to Dream». eurovision.tv. Consultado em 12 de março de 2019 
  33. «Reaching for the stars: Theme artwork for Eurovision 2019 revealed!». eurovision.tv. Consultado em 12 de março de 2019 
  34. «Reaching for the stars: Theme artwork for Eurovision 2019 revealed!». eurovision.tv. Consultado em 13 de janeiro de 2019 
  35. a b c d e f «Eurovision 2019 stage will feature LED walls and floor, 300 moving triangles and 2700 lighting fixtures». wiwibloggs (em inglês). 20 de dezembro de 2018. Consultado em 9 de março de 2019  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome ":4" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  36. Carrilho (21 de janeiro de 2019). «ESC2019: CONHEÇA OS APRESENTADORES DO FESTIVAL EUROVISÃO 2019». ESC Portugal. Consultado em 2 de março de 2019 
  37. «ESC2019: Sivan Avrahami e Nadav Embon conduzem as conferências de imprensa». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. Consultado em 24 de abril de 2019 
  38. «Eurovision'19: Semi-Final Allocation Draw to Take Place at Tel Aviv Museum of Art». Eurovoix (em inglês). 2 de janeiro de 2019. Consultado em 12 de março de 2019 
  39. «Semi-Final Allocation Draw pots revealed!». eurovision.tv. Consultado em 12 de março de 2019 
  40. «Eurovision'19: Changes To Results Presentation in Tel Aviv». Eurovoix (em inglês). 30 de março de 2019. Consultado em 5 de abril de 2019 
  41. News, Eurovision; News, Participants; Participants, Eurovision; Fans (30 de março de 2019). «Eurovision 2019: Final voting presentation to change slightly - ESCToday.com». Eurovision News, Polls and Information by ESCToday (em inglês). Consultado em 5 de abril de 2019 
  42. News, Eurovision; News, Participants; Participants, Eurovision; Fans (30 de março de 2019). «Eurovision 2019: Final voting presentation to change slightly - ESCToday.com». Eurovision News, Polls and Information by ESCToday (em inglês). Consultado em 5 de abril de 2019 
  43. «Mentalist Lior Suchard to make special appearance at Eurovision 2019». eurovision.tv. Consultado em 20 de abril de 2019 
  44. «Madonna to perform at Eurovision in Tel Aviv - Israel News - Jerusalem Post». www.jpost.com. Consultado em 20 de abril de 2019 
  45. «Lots of Eurovision 2019 news during Host Broadcaster press conference». eurovision.tv. Consultado em 20 de abril de 2019 
  46. ESCplus (15 de outubro de 2018). «Official: Bulgaria withdraws from the Eurovision Song Contest». ESCplus (em inglês). Consultado em 12 de março de 2019 
  47. News, Eurovision; News, Participants; Participants, Eurovision; Fans (7 de novembro de 2018). «Eurovision Eurovision 2019: EBU releases official list of participating countries - ESCToday.com». Eurovision News, Polls and Information by ESCToday (em inglês). Consultado em 22 de abril de 2019 
  48. a b Casellini, Stefano (23 de fevereiro de 2019). «Hungary: It's Joci Pápai to Tel Aviv!» (em inglês). Esctoday. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  49. a b Granger, Anthony (8 de fevereiro de 2019). «FYR Macedonia: Tamara Todevska to Sing "Proud" at Eurovision» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 3 de março de 2019 
  50. a b c d e f Jiandani, Sanjay (7 de fevereiro de 2019). «Russia: Sergey Lazarev to Tel Aviv!» (em inglês). Esctoday. Consultado em 3 de março de 2019  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome ":2" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  51. a b Zwart, Josianne (21 de janeiro de 2019). «Serhat is back for San Marino!» (em inglês). Eurovision.tv. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  52. a b c «Eurovision Song Contest 2019: Tel Aviv». Eurovisionworld. Consultado em 12 de março de 2019 
  53. a b «Eurovision 2019: Which country takes part in which Semi-Final?». eurovision.tv. Consultado em 12 de março de 2019 
  54. Agadellis, Stratos (21 de dezembro de 2018). «Cyprus: It's Tamta and "Replay" to Tel Aviv!» (em inglês). Esctoday. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  55. Rainbird, Oliver (9 de janeiro de 2019). «Montenegro: D-Moll wins Montevizija 2019 with "Heaven"» (em inglês). Wiwiblogs. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  56. Gallagher, Robyn (29 de janeiro de 2019). «A sandstorm is coming! Iconic DJ Darude will represent Finland at Eurovision 2019» (em inglês). Wiwiblogs. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  57. «Poland: Tulia Will Perform "Pali Sie" At Eurovision». Eurovoix (em inglês). 8 de março de 2019. Consultado em 8 de março de 2019 
  58. Ko, Anthony (16 de fevereiro de 2019). «Slovenia: Zala Kralj & Gašper Šantl win EMA 2019 with "Sebi"» (em inglês). Wiwibloggs. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  59. Zwart, Josianne (28 de janeiro de 2019). «Lake Malawi will represent Czech Republic in Tel Aviv» (em inglês). Eurovision.tv. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  60. Herbert, Emily (7 de março de 2019). «Belarus: ZENA To The Eurovision Song Contest 2019» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 7 de março de 2019 
  61. Lee Adams, William (8 de agosto de 2018). «Beovizija is back! Serbia opens call for Eurovision 2019 submissions and sets November 1 deadline» (em inglês). Wiwibloggs. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  62. Granger, Anthony (14 de janeiro de 2019). «Belgium: Eliot Vassamillet Selected By RTBF For Eurovision 2019» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  63. Granger, Anthony (3 de março de 2019). «Georgia: Oto Nemsadze To The Eurovision Song Contest 2019» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 3 de março de 2019 
  64. «[ÁUDIO] Geórgia: Revelada a versão final de "Keep On Going"». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. Consultado em 28 de março de 2019 
  65. Jiandani, Sergio (9 de fevereiro de 2019). «Australia: Kate Miller-Heidke to Tel Aviv!» (em inglês). Esctoday. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  66. Herbert, Emily (2 de março de 2019). «Iceland: Hatari Are Off To Eurovision 2019» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 3 de março de 2019 
  67. Agadellis, Stratos (16 de fevereiro de 2019). «Estonia: Victor Crone wins Eesti Laul and is off to Tel Aviv!» (em inglês). Esctoday. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  68. Farren, Neil (3 de março de 2019). «Portugal: Conan Osíris to Eurovision 2019» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 3 de março de 2019 
  69. Granger, Anthony (18 de janeiro de 2019). «Greece: Katerine Duska To Perform "Better Love" At Eurovision» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  70. Jiandani, Sanjay (30 de novembro de 2018). «Armenia: Srbuk to Tel Aviv!» (em inglês). Esctoday. Consultado em 3 de março de 2019 
  71. Granger, Anthony (8 de março de 2019). «Ireland: Sarah McTernan Selected For Eurovision Song Contest». Eurovoix (em inglês). Consultado em 8 de março de 2019 
  72. Granger, Anthony (2 de março de 2019). «Moldova: Anna Odobescu Wins O Melodie Pentru Europa 2019» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 3 de março de 2019 
  73. Granger, Anthony (16 de novembro de 2018). «Switzerland: Five Songs Through to Next Round of Eurovision Selection» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 3 de março de 2019 
  74. Granger, Anthony (16 de fevereiro de 2019). «Latvia: Carousel Selected For Eurovision Song Contest 2019» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 3 de março de 2019 
  75. Granger, Anthony (23 de fevereiro de 2019). «Romania: Ester Peony Selected for Eurovision Song Contest 2019» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 3 de março de 2019 
  76. Agadellis, Stratos (3 de março de 2019). «Denmark: Leonora wins Dansk Melodi Grand Prix 2019!» (em inglês). Esctoday. Consultado em 23 de fevereiro de 2019 
  77. Granger, Anthony (9 de março de 2019). «Sweden: John Lundvik Is Off To The Eurovision Song Contest 2019». Eurovoix (em inglês). Consultado em 9 de março de 2019 
  78. «Austria: "Limits" By PAENDA Released». Eurovoix (em inglês). 8 de março de 2019. Consultado em 8 de março de 2019 
  79. Knoops, Roy (16 de fevereiro de 2019). «Croatia: Roko Blažević wins Dora 2019 and will go to Tel Aviv!» (em inglês). Esctoday. Consultado em 3 de março de 2019 
  80. «Malta: Michela Pace to Sing "Chameleon" at Eurovision 2019». Eurovoix (em inglês). 10 de março de 2019. Consultado em 10 de março de 2019 
  81. Oliver, Eliza-Jane (23 de fevereiro de 2019). «Lithuania: Jurijus to Tel Aviv!» (em inglês). Esctoday. Consultado em 3 de março de 2019 
  82. «Russia: Sergey Lazarev Returns To Eurovision With "Scream"». Eurovoix (em inglês). 9 de março de 2019. Consultado em 9 de março de 2019 
  83. M. Escudero, Victor (23 de dezembro de 2018). «Albania picks Jonida Maliqi and presents the first song of 2019» (em inglês). Eurovision.tv. Consultado em 3 de março de 2019 
  84. Granger, Anthony (2 de março de 2019). «Norway: KEiiNO To The Eurovision Song Contest 2019» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 3 de março de 2019 
  85. Groot, Evert (21 de janeiro de 2019). «Duncan Laurence will represent The Netherlands this year» (em inglês). Eurovision.tv. Consultado em 3 de março de 2019 
  86. «Azerbaijan: Chingiz Mustafayev To Perform "Truth" At Eurovision». Eurovoix (em inglês). 8 de março de 2019. Consultado em 8 de março de 2019 
  87. a b c d e «Eurovision Song Contest Grand Fina». eurovision.tv. 18 de maio de 2019. Consultado em 19 de maio de 2019 
  88. «S!sters win Germany's Unser Lied für Israel with "Sister"». wiwibloggs (em inglês). 22 de fevereiro de 2019. Consultado em 19 de maio de 2019 
  89. «Israel: "Home" Revealed By Israeli Press». Eurovoix (em inglês). 10 de março de 2019. Consultado em 19 de maio de 2019 
  90. News, Eurovision; News, Participants; Participants, Eurovision; Fans (8 de fevereiro de 2019). «United Kingdom: Michael Rice to Tel Aviv! - ESCToday.com». Eurovision News, Polls and Information by ESCToday (em inglês). Consultado em 19 de maio de 2019 
  91. Farren, Neil (26 de janeiro de 2019). «France: Bilal Hassani to Eurovision 2019». Eurovoix (em inglês). Consultado em 19 de maio de 2019 
  92. News, Eurovision; News, Participants; Participants, Eurovision; Fans (10 de fevereiro de 2019). «Eurovision Italy: Mahmood wins Sanremo 2019 and will fly to Tel Aviv! - ESCToday.com». Eurovision News, Polls and Information by ESCToday (em inglês). Consultado em 19 de maio de 2019 
  93. «Spain: Miki wins OT Eurovision Gala with "La Venda"». wiwibloggs (em inglês). 20 de janeiro de 2019. Consultado em 19 de maio de 2019 
  94. Granger, Anthony (17 de dezembro de 2017). «Andorra: Return to Eurovision Dependent on Government Support» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 7 de março de 2019 
  95. Granger, Anthony (18 de maio de 2018). «Andorra: No Participation in Eurovision Events for the Foreseeable Future» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 7 de março de 2019 
  96. Granger, Anthony (25 de maio de 2018). «Bosnia & Herzegovina: BHRT Barred From Competing in Eurovision Contests» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 7 de março de 2019 
  97. Bulgaria  🇧🇬, BNT Eurovision (14 de maio de 2018). «More information and detailed explanations about the current situation regarding the Bulgarian participation at ESC and the future of the project will be released soon. Until that we won't comment on any informations from other sources than BNT. Thank you for the understanding.». @bg_eurovision (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  98. ESCplus (15 de outubro de 2018). «Official: Bulgaria withdraws from the Eurovision Song Contest». ESCplus (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  99. Granger, Anthony (21 de julho de 2018). «Luxembourg: RTL Télé Lëtzebuerg Rules out Eurovision Return in 2019». Eurovoix (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  100. News, Eurovision; News, Participants; Participants, Eurovision; Fans (17 de agosto de 2018). «Eurovision Monaco: TMC will not return to Eurovision in 2019 - ESCToday.com». Eurovision News, Polls and Information by ESCToday (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  101. Granger, Anthony (31 de maio de 2018). «Slovakia: No Return to Eurovision in 2019». Eurovoix (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  102. «TRT Genel Müdüründen skandal Eurovision açıklaması». ABC Gazetesi (em turco). Consultado em 7 de março de 2019 
  103. «Turkey to return Eurovision 'if no more bearded divas'». Hürriyet Daily News (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  104. «UCRÂNIA ESTÁ FORA DO FESTIVAL EUROVISÃO 2019». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. Consultado em 7 de março de 2019 
  105. «EBU clarifies potential participation of Kazakhstan at Eurovision 2018». wiwibloggs (em inglês). 23 de dezembro de 2017. Consultado em 7 de março de 2019 
  106. News, Eurovision; News, Participants; Participants, Eurovision; Fans (23 de dezembro de 2017). «Eurovision The EBU's statement regarding Channel 31 and Kazakhstan's participation in Eurovision - ESCToday.com». Eurovision News, Polls and Information by ESCToday (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  107. «These are the 19 (!) countries taking part in Junior Eurovision 2018». junioreurovision.tv. Consultado em 7 de março de 2019 
  108. «Will Kazakhstan take part in Eurovision 2019? Why is Wales taking part in JESC? EBU explains…». ESCBubble (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  109. «Jon Ola Sand: Kazakhstan participation in adult Eurovision "needs to be discussed"». ESCXTRA.com (em inglês). 22 de novembro de 2018. Consultado em 7 de março de 2019 
  110. «No entry in Eurovision 2019 for Kazakhstan, clarifies Jon Ola Sand». ESCXTRA.com (em inglês). 23 de novembro de 2018. Consultado em 7 de março de 2019 
  111. NDR. «Kosovo und Kasachstan mögliche ESC-Teilnehmer 2018». www.eurovision.de (em alemão). Consultado em 7 de março de 2019 
  112. Union (EBU), European Broadcasting (12 de maio de 2018). «Israel wins 63rd Eurovision Song Contest». www.ebu.ch (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  113. «Beziehungen Israel-Kosovo; Die politischen Beziehungen». mussenstellen.com. Consultado em 7 de março de 2019 
  114. «Kosovo's RTK membership vote delayed until June, report claims». ESCXTRA.com (em inglês). 5 de dezembro de 2018. Consultado em 7 de março de 2019 
  115. Granger, Anthony (22 de junho de 2018). «Kosovo: RTK To Push for Full EBU Membership Next Week». Eurovoix (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  116. Granger, Anthony (4 de novembro de 2017). «Liechtenstein: 1FLTV Plans Eurovision Debut in 2019». Eurovoix (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  117. News, Eurovision; News, Participants; Participants, Eurovision; Fans (6 de novembro de 2017). «Eurovision Liechtenstein: 1 FL TV applies for EBU membership; sets its eyes on Eurovision 2019 - ESCToday.com». Eurovision News, Polls and Information by ESCToday (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  118. «'Liechtenstein have not applied' confirms EBU». ESCXTRA.com (em inglês). 20 de julho de 2018. Consultado em 7 de março de 2019 
  119. News, Eurovision; News, Participants; Participants, Eurovision; Fans (26 de julho de 2018). «Eurovision Liechtenstein: 1 FL TV will not debut in Eurovision 2019 - ESCToday.com». Eurovision News, Polls and Information by ESCToday (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  120. Granger, Anthony (3 de maio de 2019). «Albania: Andri Xhahu Returns as Spokesperson and Commentator». Eurovoix (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  121. Herbert, Emily (3 de maio de 2019). «Greece: Gus G Revealed as Eurovision 2019 Spokesperson». Eurovoix (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  122. Herbert, Emily (17 de abril de 2019). «Australia: Myf Warhurst and Joel Creasey Return as Eurovision 2019 Commentators». Eurovoix (em inglês). Consultado em 20 de abril de 2019 
  123. «Holanda: Emma Wortelboer é a primeira porta-voz confirmada no Festival Eurovisão 2019». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. Consultado em 13 de março de 2019 
  124. «ESC2019: Philipp Hansa é o porta-voz do júri da Áustria». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. Consultado em 11 de maio de 2019 
  125. Granger, Anthony (15 de abril de 2019). «Israel: Izhar Cohen Revealed as Spokesperson». Eurovoix (em inglês). Consultado em 20 de abril de 2019 
  126. Granger, Anthony (28 de abril de 2019). «Azerbaijan: Murad Arif Returns To Commentary Booth After Thirteen Years». Eurovoix (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  127. Granger, Anthony (9 de maio de 2019). «Lithuania: Andrius Mamontovas Revealed as Spokesperson». Eurovoix (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  128. «Eurovision 2019 : David Jeanmotte sera le porte-parole des votes belges | Infos Eurovision». Télépro. Consultado em 4 de maio de 2019 
  129. «ESC2019: Mateusz Szymkowiak revelará os votos do júri da Polónia». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. Consultado em 2 de maio de 2019 
  130. «Belarus: Maria Vasilevich To Reveal The Belarusian Jury's Points». Eurovoix (em inglês). 11 de maio de 2019. Consultado em 11 de maio de 2019 
  131. Herbert, Emily (24 de abril de 2019). «United Kingdom: Rylan Revealed as Eurovision 2019 Spokesperson». Eurovoix (em inglês). Consultado em 25 de abril de 2019 
  132. «Denmark: Rasmussen to Reveal the Danish Jury's Points at Eurovision 2019». Eurovoix (em inglês). 5 de maio de 2019. Consultado em 9 de maio de 2019 
  133. Herbert, Emily (3 de maio de 2019). «Romania: Ilinca Revealed as Eurovision 2019 Spokesperson». Eurovoix (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  134. Granger, Anthony (25 de abril de 2019). «Slovenia: Lea Sirk Announced As Spokesperson For Tel Aviv». Eurovoix (em inglês). Consultado em 26 de abril de 2019 
  135. «ESC2019: Alsou é a porta-voz da Rússia na Grande Final do Festival Eurovisão 2019». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. Consultado em 30 de abril de 2019 
  136. RTVE.es (25 de março de 2019). «Eurovisión 2019 - Tony Aguilar y Julia Varela comentarán Eurovisión 2019 y Nieves Álvarez será la portavoz del jurado». RTVE.es (em espanhol). Consultado em 25 de março de 2019 
  137. «São Marino: Monica Fabbri de regresso ao Festival Eurovisão em 2019». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. Consultado em 2 de maio de 2019 
  138. Herbert, Emily (26 de abril de 2019). «France: Julia Molkhou Revealed as Eurovision 2019 Spokesperson». Eurovoix (em inglês). Consultado em 26 de abril de 2019 
  139. «Charlotte Perrelli blir kommentator i Eurovision song contest». Aftonbladet (em sueco). Consultado em 9 de abril de 2019 
  140. Granger, Anthony (25 de abril de 2019). «Georgia: Gaga Abashidze Revealed as Spokesperson». Eurovoix (em inglês). Consultado em 26 de abril de 2019 
  141. Herbert, Emily (24 de abril de 2019). «Switzerland: Sinplus Revealed as Eurovision 2019 Spokespersons». Eurovoix (em inglês). Consultado em 24 de abril de 2019 
  142. a b «ESC2019: José Carlos Malato e Nuno Galopim são os comentadores da transmissão da RTP». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. Consultado em 4 de maio de 2019 
  143. Granger, Anthony (3 de maio de 2019). «Albania: Andri Xhahu Returns as Spokesperson and Commentator». Eurovoix (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  144. Herbert, Emily (17 de abril de 2019). «Australia: Myf Warhurst and Joel Creasey Return as Eurovision 2019 Commentators». Eurovoix (em inglês). Consultado em 20 de abril de 2019 
  145. KOSMO-Redaktion (29 de abril de 2019). «Andi Knoll outet sich: „Ich bin seit 18 Jahren mit einem Mann zusammen"». KOSMO (em alemão). Consultado em 4 de maio de 2019 
  146. Granger, Anthony (12 de fevereiro de 2019). «Germany: Peter Urban Confirmed as Commentator & Barbara Schöneberger To Host Countdown Show». Eurovoix (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  147. Granger, Anthony (28 de abril de 2019). «Azerbaijan: Murad Arif Returns To Commentary Booth After Thirteen Years». Eurovoix (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  148. Granger, Anthony (14 de março de 2019). «Belgium: Maureen Louys & Jean-Louis Lahaye Confirmed As Commentators For Tel Aviv». Eurovoix (em inglês). Consultado em 14 de março de 2019 
  149. «Belgium: Eliot's Eurovision 2019 entry "Wake Up" released». ESCXTRA.com (em inglês). 28 de fevereiro de 2019. Consultado em 20 de abril de 2019 
  150. «VRT neemt organisatie Songfestival 2019 over». Songfestival.be (em neerlandês). 1 de abril de 2019. Consultado em 20 de abril de 2019 
  151. «Chipre: Evridiki é a comentadora do país no Festival Eurovisão 2019». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. 11 de março de 2019. Consultado em 12 de março de 2019 
  152. «Eurosong - prva polufinalna večer». Hrvatska radiotelevizija. Consultado em 12 de maio de 2019 
  153. «Denmark: Leonora's Backing Singers & Dancers Revealed». Eurovoix (em inglês). 6 de maio de 2019. Consultado em 9 de maio de 2019 
  154. RTVE.es (25 de março de 2019). «Eurovisión 2019 - Tony Aguilar y Julia Varela comentarán Eurovisión 2019 y Nieves Álvarez será la portavoz del jurado». RTVE.es (em espanhol). Consultado em 25 de março de 2019 
  155. Herbert, Emily (19 de março de 2019). «Finland: Mikko Silvennoinen Returns as Eurovision Commentator». Eurovoix (em inglês). Consultado em 20 de março de 2019 
  156. «Eurovision-fr.net - Informations -Eurovision FRANCE 2019 : Stéphane Bern, André Manoukian et Sandy Héribert aux commentaires». Eurovision-fr.net - Parlez-vous français ?. Consultado em 21 de março de 2019 
  157. Petyov, Georgi (21 de março de 2019). «France: Commentating Team Revealed». Eurovoix (em inglês). Consultado em 21 de março de 2019 
  158. «Ελλάδα: Γιώργος Καπουτζίδης & Μαρία Κοζάκου επιστρέφουν στον σχολιασμό της Eurovision». InfeGreece (em grego). 15 de fevereiro de 2019. Consultado em 30 de abril de 2019 
  159. «Holanda: Emma Wortelboer é a primeira porta-voz confirmada no Festival Eurovisão 2019». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. Consultado em 13 de março de 2019 
  160. «Freddie: 'Bogi and I are really looking forward to going to Tel Aviv'». ESCBubble (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  161. «TV Guide | Listings For All Irish Television Channels | RTÉ». RTE.ie (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  162. Granger, Anthony (24 de abril de 2019). «Iceland: Gísli Marteinn Baldursson Returns To Commentary Booth For Tenth Eurovision Song Contest». Eurovoix (em inglês). Consultado em 26 de abril de 2019 
  163. Granger, Anthony (15 de abril de 2019). «Israel: Izhar Cohen Revealed as Spokesperson». Eurovoix (em inglês). Consultado em 20 de abril de 2019 
  164. Rossini, Frederico (8 de outubro de 2018). «Eurovision 2019: confermata la finale su Rai1 e le due semifinali su Rai4» (em italiano). Eurofestival News. Consultado em 1 de março de 2019 
  165. Herbert, Emily (7 de março de 2019). «Italy: Federico Russo and Ema Stokholma Announced as Eurovision 2019 Commentators». Eurovoix (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  166. Granger, Anthony (5 de maio de 2019). «Lithuania: Darius Užkuraitis Enters Eurovision Commentary Booth For Twenty-Second Contest». Eurovoix (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  167. «Noruega: Olav Viksmo-Slettan é o comentador do Festival Eurovisão pelo décimo ano consecutivo». ESC PORTUGAL | A Eurovisão em Português. Consultado em 24 de abril de 2019 
  168. Herbert, Emily (30 de abril de 2019). «Poland: Artur Orzech Returns as Eurovision 2019 Commentator». Eurovoix (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  169. Granger, Anthony (4 de maio de 2019). «Czech Republic: Libor Boucek Announced as Commentator». Eurovoix (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  170. Губерниев, Дмитрий. ««На улице „- 27". Дядя упал, ударился головой. Мы его отнесли в магазин»». www.championat.com (em russo). Consultado em 3 de abril de 2019 
  171. Rossini, Federico (21 de janeiro de 2019). «Eurovision 2019: Serhat torna in gara per San Marino (che spiazza tutti)». Eurofestival News (em italiano). Consultado em 7 de março de 2019 
  172. Serbia, RTS, Radio televizija Srbije, Radio Television of. «Песма Евровизије 2019, полуфинале 1, пренос». www.rts.rs. Consultado em 6 de maio de 2019 
  173. «Charlotte Perrelli blir kommentator i Eurovision song contest». Aftonbladet (em sueco). Consultado em 9 de abril de 2019 
  174. «Switzerland: Sven Epiney Confirmed as SRF's Eurovision Commentator». Eurovoix (em inglês). 16 de abril de 2019. Consultado em 20 de abril de 2019 
  175. Brown, Alistair (3 de maio de 2019). «Switzerland: Bastian Baker Announced As Commentator For Grand Final». Eurovoix (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  176. eurofestival (6 de maio de 2019). «Dal 3 giugno addio al Digitale Terrestre in Svizzera, niente più Eurovision sulla RSI per gli italiani». Eurofestival News (em italiano). Consultado em 11 de maio de 2019 
  177. Herbert, Emily (5 de abril de 2019). «United Kingdom: BBC Reveals Eurovision Commentary Team for Tel Aviv». Eurovoix (em inglês). Consultado em 5 de abril de 2019 
  178. Granger, Anthony (9 de fevereiro de 2019). «Canada: OMNI Television to Broadcast Eurovision 2019». Eurovoix (em inglês). Consultado em 7 de março de 2019 
  179. Granger, Anthony (6 de maio de 2019). «Slovakia: Radio_FM To Air The Eurovision Song Contest 2019 Final». Eurovoix (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  180. Granger, Anthony (8 de maio de 2019). «Ukraine: UA:Pershyi & STB to Broadcast Eurovision 2019». Eurovoix (em inglês). Consultado em 8 de maio de 2019 
  181. Cashman, Greer Fay (19 de julho de 2016). «Grapevine: IBA closure postponed yet again». Consultado em 19 de julho de 2016 – via The Jerusalem Post 
  182. «Naftali Bennett expresses concerns on limiting Israeli broadcasting». Consultado em 22 de julho de 2016 
  183. «Israel's National Broadcaster No Longer Meets EBU Requirements». EuroVoix. 7 de abril de 2017. Consultado em 14 de maio de 2018. Should Kan fail to broadcast news programmes, the station would not be able to broadcast this year’s Eurovision Song Contest. 
  184. «IPBC Blog - May 14th-15th». Israel Public Broadcasting Corporation 
  185. Berger, Robert (10 de maio de 2017). «Public broadcasters reduced to tears over sudden shutdown». CBS News 
  186. Laufer, Gil (10 de maio de 2017). «Israel: National broadcaster IBA is officially shut down». ESC Today 
  187. Stern, Itay (10 de maio de 2017). «Anger and Tears as Plug Pulled on Flagship News Show on Israeli Public Broadcaster». Haaretz 
  188. Sharon, Jeremy (14 de maio de 2018). «LITZMAN DEMANDS SHABBAT NOT BE VIOLATED FOR EUROVISION 2019» (em inglês). The Jerusalem Post. Consultado em 1 de março de 2019 
  189. Hallerman, Raphael (15 de maio de 2018). «Israel: Orthodox MP requests Eurovision schedule changes to avoid "Sabbath desecration"» (em inglês). Wiwibloggs. Consultado em 1 de março de 2019 
  190. «SBS CEO says Australia will televise Eurovision 2019...despite Green Party questions on potential boycott». wiwibloggs (em inglês). 29 de maio de 2018. Consultado em 17 de março de 2019 
  191. Randanne, Fabien (19 de janeiro de 2019). ««Destination Eurovision»: Des opposants à la tenue de l'Eurovision en Israël sont montés sur scène en direct» (em francês). 20 Minutes. Consultado em 1 de março de 2019 
  192. Granger, Anthony (15 de maio de 2018). «Iceland: Daði Freyr ‏Will Not Participate in 2019 Contest as Thousands Sign Petition For Eurovision Boycott» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 1 de março de 2019 
  193. Granger, Anthony (17 de maio de 2018). «Iceland: RÚV Considers Withdrawing From Eurovision 2019» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 1 de março de 2019 
  194. Granger, Anthony (13 de maio de 2018). «Ireland: Dublin Lord Mayor Calls for Boycott of Eurovision 2019» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 1 de março de 2019 
  195. Granger, Anthony (16 de maio de 2018). «Ireland: Eurovision Winner Charlie McGettigan Calls For RTÉ To Boycott Next Years Contest» (em inglês). Eurovoix. Consultado em 1 de março de 2019 
  196. Lusa. «Artistas portugueses apelam ao boicote de Portugal à Eurovisão em 2019 em Israel». PÚBLICO. Consultado em 17 de março de 2019 
  197. «SIC Notícias | Artistas portugueses apelam ao boicote ao Festival da Eurovisão em Israel». SIC Notícias. Consultado em 17 de março de 2019 
  198. «Bojkotta Israel» (em sueco). Vänsterpartiet Malmö. 13 de maio de 2018. Consultado em 1 de março de 2019 
  199. Walter, Paul (16 de maio de 2018). «UK participation in Eurovision 2019 in Israel would condone "outrageous human rights violations"» (em inglês). Liberal Democrat Voice. Consultado em 1 de março de 2019 
  200. «Eurovision: Plus de 140 artistes appellent à boycotter l'édition 2019 en Israël» (em francês). 20 Minutes. 9 de setembro de 2018. Consultado em 1 de março de 2019 
  201. «UA:PBC: MARUV not yet confirmed as Eurovision entrant». ESCXTRA.com (em inglês). 23 de fevereiro de 2019. Consultado em 21 de abril de 2019 
  202. «Не такий страшний договір, як його малюють, або Вимоги Суспільного до представника на Євробачення». 1tv.com.ua (em ucraniano). Consultado em 21 de abril de 2019 
  203. Granger, Anthony (25 de fevereiro de 2019). «Ukraine: MARUV Reveals Details Of UA:PBC Eurovision Contract». Eurovoix (em inglês). Consultado em 21 de abril de 2019 
  204. Granger, Anthony (25 de fevereiro de 2019). «Ukraine: MARUV Will Not Go To Eurovision». Eurovoix (em inglês). Consultado em 21 de abril de 2019 
  205. Herbert, Emily (26 de fevereiro de 2019). «Ukraine: Freedom Jazz Reject Proposal to Go to Eurovision 2019». Eurovoix (em inglês). Consultado em 21 de abril de 2019 
  206. Herbert, Emily (27 de fevereiro de 2019). «Ukraine: KAZKA Reject Proposal to Go to Eurovision 2019». Eurovoix (em inglês). Consultado em 21 de abril de 2019 
  207. «BANG! MARUV makes global headlines after rejecting Ukraine's Eurovision 2019 contract». wiwibloggs (em inglês). 26 de fevereiro de 2019. Consultado em 21 de abril de 2019 
  208. staff, T. O. I. «Fans furious as Israel plans steep hike to Eurovision ticket prices». www.timesofisrael.com (em inglês). Consultado em 12 de março de 2019 
  209. staff, T. O. I. «First batch of Eurovision tickets sells out in 10 minutes». www.timesofisrael.com (em inglês). Consultado em 12 de março de 2019 
  210. «Eurovision tickets go on sale, from $117». www.news.com.au. Consultado em 12 de março de 2019 
  211. «How to get tickets for the 2019 Eurovision Song Contest - Israel News - Jerusalem Post». www.jpost.com. Consultado em 12 de março de 2019 
  212. «KAN reveals ticket prices for Eurovision 2019». ESCXTRA.com (em inglês). 19 de fevereiro de 2019. Consultado em 12 de março de 2019 
  213. staff, T. O. I. «Eurovision ticket sales frozen amid scalping concerns». www.timesofisrael.com (em inglês). Consultado em 12 de março de 2019 
  214. https://wiwibloggs.com/2019/05/14/eurovision-2019-kan-suffers-cyber-attack-during-live-broadcast-of-semi-final-1/239116/
  215. https://www.ynet.co.il/articles/0,7340,L-5509308,00.html
  216. https://eurovoix.com/2019/05/15/eurovision19-kans-online-semi-final-one-broadcast-disrupted-by-hackers/
  217. https://eurovoix.com/2019/05/15/eurovision19-multiple-broadcasters-report-issues-with-semi-final-one-coverage/
  218. https://eurovoix.com/2019/05/15/eurovision19-multiple-broadcasters-report-issues-with-semi-final-one-coverage/
  219. https://eurovoix.com/2019/05/15/eurovision19-multiple-broadcasters-report-issues-with-semi-final-one-coverage/
  220. https://www.express.co.uk/showbiz/tv-radio/1127238/Eurovision-2019-semi-final-technical-difficulties-cut-off-results-odds-BBC-video
  221. https://eurovoix.com/2019/05/15/eurovision19-multiple-broadcasters-report-issues-with-semi-final-one-coverage/
  222. https://eurovoix.com/2019/05/18/belarus-jury-dismissed-from-final-after-revealing-semi-final-points/
  223. Beaumont-Thomas, Ben (18 de maio de 2019). «Madonna makes call for Israel-Palestine unity at Eurovision». The Observer (em inglês). ISSN 0029-7712 
  224. CNN, Rob Picheta. «Iceland's Eurovision entry Hatari holds up Palestinian flag during contest». CNN. Consultado em 20 de maio de 2019 
  225. «Iceland use Eurovision to protest against the Israeli occupation of Palestine». Metro (em inglês). 18 de maio de 2019. Consultado em 20 de maio de 2019 
  226. Media Correspondent, Tom Parfitt, Moscow | Matthew Moore (18 de maio de 2019). «Icelandic bondage band shock Eurovision». The Times (em inglês). ISSN 0140-0460 
  227. «Hatari Have "Reached The Limits" Of EBU's Patience Over Repeated Political Statements». The Reykjavik Grapevine (em inglês). 16 de maio de 2019. Consultado em 20 de maio de 2019 
  228. «Madonna controversy as flags shown at Eurovision show» (em inglês). 18 de maio de 2019 
  229. staff, T. O. I. «BDS rejects Icelandic group's pro-Palestinian Eurovision protest». www.timesofisrael.com (em inglês). Consultado em 20 de maio de 2019 
  230. «Iceland's Hatari collaborate with Palestinian artist after Eurovision protest». Metro (em inglês). 20 de maio de 2019. Consultado em 20 de maio de 2019 
  231. «Poplight | Marcel Bezençon Award - an introduction | Poplight». web.archive.org. 17 de outubro de 2013. Consultado em 20 de maio de 2019 
  232. «Euroviisuklubi OGAE Finland – Euroviisut – musiikkia kaikille». euroviisuklubi.fi. Consultado em 8 de abril de 2019 
  233. «2019 OGAE POLL – Results». OGAE International (em inglês). 29 de março de 2019. Consultado em 8 de abril de 2019 
  234. ‎Eurovision Song Contest Tel Aviv 2019 by Various Artists on iTunes (em inglês), consultado em 12 de abril de 2019 
  235. «Official ESC 2019 CD + FREE Coaster Set». Eurovision Song Contest Shop (em inglês). Consultado em 12 de abril de 2019 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar