Ícone de esboço Este artigo sobre o Egito é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

O Festival de Opet (ou A Bela Festa de Opet) era um festival anual do Antigo Egito que ocorria em Tebas (Luxor) durante o Reino Novo e em períodos posteriores. As estátuas das divindades da Tríade de Tebas — Amom, Mut e seu filho Quespisiquis — eram transportadas em barcas em uma procissão, do templo de Amom, em Carnaque, ao templo de Luxor, em um trajeto de cerca de dois quilômetros. O grande destaque do ritual era o encontro das duas estátuas de Amom, a de Carnaque e a de Luxor.[1] O renascimento era um tema recorrente no festival e geralmente ocorria uma cerimônia de re-coroação do faraó.[2]

Anteriormente, as estátuas do deus prosseguiam por uma avenida decorada com esfinges que ligava os dois templos, parando em santuários especialmente construídos no decorrer do trajeto.[2] Estes santuários eram preenchidos com oferendas, proporcionadas ao próprio deus e aos sacerdotes. No final das cerimônias no Templo de Luxor a estátua e demais objetos viajavam de volta para Carnaque. Foi só mais tarde que as estátuas passaram a ser transportadas por barcos.[1]

Referências

  1. a b Wilkinson (2000). The Complete Temples of Ancient Egypt. [S.l.]: Thames & Hudson. p. 171 
  2. a b Bell (1997). «The New Kingdom 'Divine' Temple: The Example of Luxor». In: Shafer, B. E. Temples of Ancient Egypt. [S.l.]: Cornell University Press. pp. 161–174 

BibliografiaEditar

  • Davies, V.; Friedman, R. (1998). Egypt. [S.l.]: British Museum Press 
  • Strudwick, Nigel; Strudwick, Helen (1999). Thebes in Egypt. [S.l.]: Cornell University Press 

Ligações externasEditar

Predefinição:Carnaque