Abrir menu principal

Fifty Shades Darker (filme)

filme de 2017 dirigido por James Foley
Fifty Shades Darker
As Cinquenta Sombras mais Negras (PRT)
Cinquenta Tons mais Escuros (BRA)
 Estados Unidos
2017 •  cor •  113 min 
Direção James Foley
Produção Dana Brunetti
Michael De Luca
E. L. James
Marcus Viscidi
Roteiro Niall Leonard
Baseado em Fifty Shades Darker
de E. L. James
Elenco Dakota Johnson
Jamie Dornan
Kim Basinger
Luke Grimes
Eloise Mumford
Max Martini
Tyler Hoechlin
Rowan Blanchard
Gênero filme erótico, drama
Música Danny Elfman
Cinematografia John Schwartzman
Edição Richard Francis-Bruce
Companhia(s) produtora(s) Perfect World Pictures
Michael De Luca Productions
Trigger Street Productions
Distribuição Universal Pictures
Lançamento Estados Unidos 10 de fevereiro de 2017
Portugal 9 de fevereiro de 2017
Brasil 9 de fevereiro de 2017
Idioma inglês
Orçamento US$ 55 milhões
Receita US$ 380.981.543
Cronologia
Fifty Shades of Grey
(2015)
Fifty Shades Freed
(2018)
Site oficial

Fifty Shades Darker (no Brasil, Cinquenta Tons Mais Escuros; em Portugal, As Cinquenta Sombras Mais Negras) é um filme erótico americano, continuação de Fifty Shades of Grey, baseado no best-seller e livro homônimo da autora britânica E. L. James, com direção de James Foley e roteiro de Niall Leonard. É protagonizado por Dakota Johnson e Jamie Dornan, com Eric Johnson, Eloise Mumford, Bella Heathcote, Rita Ora, Luke Grimes, Victor Rasuk, Kim Basinger e Marcia Gay Harden como coadjuvantes.

As filmagens de Cinquenta Tons Mais Escuros e de sua continuação, Cinquenta Tons de Liberdade, ocorreram simultaneamente com início em 9 de fevereiro de 2016, em Paris e Vancouver. Foi lançado em 9 de fevereiro de 2017 no Brasil e 10 de fevereiro nos Estados Unidos.[1]

O filme, assim como seu antecessor, recebeu críticas principalmente negativas, direcionadas à narrativa, atuação e roteiro.[2] Mas, apesar disso, foi um sucesso de bilheteria, arrecadando mais de 380 milhões de dólares.[3] No Framboesa de Ouro, o filme recebeu nove indicações; incluindo pior filme, pior ator para Dornan e pior atriz para Johnson e ganhou dois para pior continuação, remake, pré-sequência ou plágio descarado e pior atriz coadjuvante (Basinger).[4]

SinopseEditar

Após os eventos do filme anterior, Anastasia "Ana" Steele tenta passar de seu relacionamento com Christian Grey. Christian a convence para retomar o romance sob as condições de Ana. À medida que eles começam seu relacionamento normal, o passado de Christian ameaça separar o casal.

ElencoEditar

  • Dakota Johnson como Anastasia "Ana" Steele
  • Jamie Dornan como Christian Grey
  • Eric Johnson como Jack Hyde, o chefe de Ana na SIP e stalker.
  • Eloise Mumford como Katherine "Kate" Kavanagh, melhor amiga de Anastasia e colega de quarto, que está em um relacionamento com o irmão mais velho de Christian, Elliot Gray.
  • Bella Heathcote como Leila Williams, uma das ex-submissas de Christian.
  • Rita Ora como Mia Grey, irmã adotiva de Christian.
  • Luke Grimes como Elliot Grey, irmão mais velho adotivo de Christian.
  • Victor Rasuk como José Rodriguez, um dos amigos de Anastasia.
  • Kim Basinger como Elena Lincoln, parceira de negócios de Christian e ex-amante.
  • Marcia Gay Harden como Grace Trevelyan-Grey, mãe adotiva de Christian.
  • Max Martini como Jason Taylor, guarda-costas de Christian e chefe de segurança.
  • Bruce Altman como Jerry Roach, presidente da SIP.
  • Robinne Lee como Ros Bailey
  • Fay Masterson como Gail Jones
  • Andrew Airlie como Carrick Grey, pai adotivo de Christian.
  • Amy Price-Francis como Liz Morgan, chefe de pessoal da SIP.
  • Jennifer Ehle como Carla Wilks, mãe de Anastasia (edição sem classificação).
  • Dylan Neal como Bob, o padrasto de Anastasia (edição sem classificação).
  • Ashleigh LaThrop como Hanna, colega de trabalho de Anastasia e amiga.

ProduçãoEditar

DesenvolvimentoEditar

Sam Taylor-Johnson, diretora do primeiro filme anunciou que não irá dirigir o segundo filme por conta de brigas constantes entre ela e a autora da trilogia E.L. James durante as filmagens do primeiro longa.[5]

Em abril de 2015, a Universal confirmou que Fifty Shades Darker será lançado em 9 de fevereiro de 2017, enquanto o terceiro e último longa da trilogia, Fifty Shades Freed, fica para 9 de fevereiro para 2018.[6] No mesmo mês, em entrevista ao Hollywood Reporter, Donna Langley, presidente da Universal Pictures, disse que a sequência de Fifty Shades of Grey, terá "um tom de suspense", deixando de focar apenas no lado erótico da trama.[7]

Após a saída de Sam Taylor-Johnson do projeto, James Foley assumiu a direção do segundo e terceiro filme da franquia. Em setembro de 2015, em entrevista para a Empire, a atriz Dakota Johnson comentou sobre a mudança de diretor: "Estou muito empolgada. Houve um momento que tive medo, pois não tinha ideia de como seria. Tive uma experiência com Sam [Taylor-Johnson] e então tudo foi embora. Agora estou animada. Acho que James [Foley] é um cineasta talentoso" Questionada se conheceu o diretor e se sua abordagem será diferente, Johnson respondeu: "Sim, eu o conheci. Isso você só vai ver quando o filme sair..."[1]

Em fevereiro de 2016, questionada se haveria nu frontal de Jamie Dornan no filme, Dakota Johnson respondeu: "É uma pergunta interessante, provavelmente terei problemas por essa resposta...sim. Sim, eu o deixarei completamente nu no próximo filme. Todos querem ver o de Jamie Dornan. Deveríamos começar um movimento, uma campanha", brincou a atriz, fazendo um trocadilho entre o D do sobrenome do ator com o dong, sinônimo de pênis em inglês.[8]

Escolha de elencoEditar

Devido ao sucesso de bilheteria do primeiro filme, segundo fontes do Hollywood Reporter, os protagonistas Dakota Johnson e Jamie Dornan que receberam US$ 250 mil cada e mais um bônus pela bilheteria para fazer o primeiro longa teriam pedido um aumento considerável no cachê, com pagamentos na base dos 7 dígitos para participar do segundo filme.[9]

Em julho de 2015, em entrevista ao ET Online, Henry Cavill questionado sobre os rumores de que interpretaria Jack Hyde, espécie de rival de Christian Grey, no novo filme respondeu: "Como tornar isso interessante? Acho que provavelmente é melhor eu não dizer nada agora. Neste momento não tenho permissão para dizer nada".[10]

Em fevereiro de 2015, segundo o Deadline, Bella Heathcote entrou para o elenco do filme, a atriz fará o papel de Leila, ex de Christian Grey.[11] No mesmo mês, foi anunciado que Eric Johnson entrou para o elenco do filme. O ator fará o papel de Jack Hyde, novo chefe de Anastasia Steele, que se apaixona pela jovem e vira um rival para Christian Grey.[12] Ainda no mesmo mês a Variety divulgou que Robinne Lee será uma executiva na empresa de Christian Grey e que a atriz Fay Masterson também foi adicionada ao elenco, mas seu papel não foi revelado.[13]

No dia 26 de Fevereiro de 2016 foi anunciado que Tyler Hoechlin integraria o elenco como o personagem Boyce Fox, um colega de trabalho de Anastasia Steele. Fox é apenas brevemente mencionado nos livros.[14] A atriz do Disney Channel, Rowan Blanchard foi confirmada com uma participação de uma personagem não citada nos livros, Emily Grey. A mais nova irmã adotiva de Christian.

FilmagensEditar

Em novembro de 2015, o The Hollywood Reporter afirmou que Fifty Shades Darker e Fifty Shades Freed, as sequências de Fifty Shades of Grey, serão filmadas juntas.[15]

No início de fevereiro de 2016, o site My Entertainment World, anunciou que as gravações de Fifty Shades Darker começariam no mesmo mês.[16]

Apesar dos ataques ocorridos em novembro de 2015, Segundo o THR, o filme terá filmagens em Paris nos primeiros seis meses de 2016. A informação foi divulgada por Stephane Martinet, da comissão regional de filmes de Paris, confirmando que os estúdios não ficaram assustados após os ataques que aconteceram na cidade. Porém, as produções que estavam ocorrendo em Paris ficaram uma semana paradas por conta do atentados.[17]

Em fevereiro de 2016, pelo Instagram a autora E.L. James, anunciou o início das gravações, com a foto de uma claquete do filme.[18]

Trilha sonoraEditar

 Ver artigo principal: Fifty Shades Darker (trilha sonora)

Em 9 de dezembro de 2016 foi lançado o primeiro tema musical para o filme: o single "I Don't Wanna Live Forever", parceria entre Zayn e Taylor Swift. Ambos os artistas publicaram prévias da música em suas redes sociais, que em menos de uma hora estava no topo do iTunes de diversos países, além de ser o assunto mais comentado mundialmente no Twitter.[19]

PromoçãoEditar

No dia 28 de abril de 2015, Fifty Shades Darker, sequência de Fifty Shades of Grey, ganhou o seu primeiro teaser. No vídeo, Christian Grey (Jamie Dornan) veste uma máscara.[20]

Classificação indicativaEditar

Em 10 de novembro de 2016, como o primeiro filme, recebeu uma classificação R da MPAA para "conteúdo erótico sexual forte, alguma nudez e linguagem gráfica".[21] No Canadá, o filme foi classificado com 18A principalmente por seu conteúdo sexual em todas as províncias, exceto Quebec.[22][23][24][25][26][27] Em Quebec, foi classificado com 16+ devido seu "erotismo".[28] No Reino Unido, o filme recebeu um certificado de "sexo forte".[29]

No Brasil, a classificação do filme foi "não recomendado para menores de 16 anos", devido ao sexo, nudez e violência.[30]

RecepçãoEditar

Cinquenta Tons Mais Escuros arrecadou 114 milhões nos EUA e Canadá e $266 milhões em outros países, totalizando $378 milhões mundialmente, contra um orçamento de $55 milhões.[3]

Crítica EspecializadaEditar

Foi vaiado pelos críticos,No Rotten Tomatoes tem 11/100 que significa "tomate podre", o consenso dos críticos é: "Sem química, calor ou atrito narrativo suficientes para satisfazer, o fraco Fifty Shades Darker quer ser excêntrico, mas serve apenas como sua própria forma de punição"[31].No Metacritic também tem recepção negativa dos críticos 33/100 e uma recepção muito negativa do público(2,9) que significa "aversão(horrível) esmagadora"[1].

A IGN deu 3,9/10 ao filme e o chamando de horrível e ainda completou dizendo que "É possível passar por Fifty Shades Darker sem ser amarrado e amordaçado?"[32]

O Adoro Cinema deu 1,5/5 estrelas(ruim) e diz que o filme só agrada os "fantasmas do sexo" e diz que a história do filme é um "fiapo" e também que o filme tem "Diálogos sofríveis"[33].E o Observatório do Cinema deu 1/5 estrelas e diz que "Continuação de 50 Tons de Cinza é filme de sexo sem paixão ou desejo".[34]

Referências

  1. a b «Cinquenta Tons Mais Escuros | Dakota Johnson diz estar empolgada com novo diretor». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  2. Fifty Shades Darker (em inglês), consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  3. a b «Fifty Shades Darker (2017) - Box Office Mojo». www.boxofficemojo.com (em inglês). Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  4. «RAZZIE AWARD NOMINATIONS ANNOUNCED». Rotten Tomatoes. 21 de janeiro de 2018. Consultado em 21 de janeiro de 2018 
  5. «Cinquenta Tons Mais Escuros | Sam Taylor-Johnson não vai dirigir sequência de Cinquenta Tons de Cinza». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  6. «Cinquenta Tons Mais Escuros | Novo Cinquenta Tons de Cinza só sairá em 2017 [ATUALIZADO]». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  7. «Cinquenta Tons Mais Escuros será como um suspense, diz presidente da Universal». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  8. «Cinquenta Tons Mais Escuros | Dakota Johnson quer nu frontal de Jamie Dornan no filme». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  9. «Cinquenta Tons de Cinza | Atores vão exigir grandes aumentos para as sequências». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  10. «Cinquenta Tons Mais Escuros pode ter Henry Cavill no elenco». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  11. «Cinquenta Tons Mais Escuros | Bella Heathcote será ex de Christian Grey em sequência». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  12. «Cinquenta Tons Mais Escuros | Ator de The Knick será rival de Christian Grey no filme». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  13. «Cinquenta Tons Mais Escuros | Atriz de de Hitch: Conselheiro Amoroso entra para o elenco». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  14. «Teen Wolf star Tyler Hoechlin signs up for Fifty Shades Darker by Will Robinson». Entertainment Weekly. 26 de fevereiro de 2016. Consultado em 26 de fevereiro de 2016 
  15. «Cinquenta Tons Mais Escuros | Sequências serão filmadas juntas». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  16. «Wolverine 3 e Avatar 2 podem começar gravações em abril». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  17. «Cinquenta Tons Mais Escuros terá filmagens em Paris». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  18. «Cinquenta Tons Mais Escuros começa suas filmagens». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  19. «Taylor Swift and Zayn Malik Release a Brand-New Song Together for the Fifty Shades Darker Soundtrack». E!. 9 de dezembro de 2016 
  20. «Cinquenta Tons Mais Escuros ganha primeiro teaser trailer; assista». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  21. «Fifty Shades Darker Avoids NC-17 Rating: Sequel Rated R for Graphic Nudity and Sexual Content». People (em inglês). Consultado em 4 de fevereiro de 2017 
  22. «FIFTY SHADES DARKER». Ontario Film Authority. 25 de janeiro de 2017. Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  23. «FIFTY SHADES DARKER». Manitoba Film Classification Board. 23 de janeiro de 2017. Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  24. «Fifty Shades Darker». Alberta Film Ratings. 24 de janeiro de 2017. Consultado em 27 de janeiro de 2017. Arquivado do original em 2 de fevereiro de 2017 
  25. «FIFTY SHADES DARKER». Consumer Protection. 26 de janeiro de 2017. Consultado em 27 de janeiro de 2017. Arquivado do original em 2 de fevereiro de 2017 
  26. «Fifty Shades Darker». Financial and Consumer Affairs Authority. 27 de janeiro de 2017. Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  27. «Fifty Shades Darker». Cineplex. Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  28. «Cinquante nuances plus sombres (v.o. : Fifty Shades Darker)» (em inglês). Consultado em 4 de fevereiro de 2017 
  29. «Fifty Shades Darker». BBC UK (em inglês). Consultado em 4 de fevereiro de 2017 
  30. «Classificação Indicativa». portal.mj.gov.br. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  31. Fifty Shades Darker (2017) (em inglês), consultado em 18 de setembro de 2019 
  32. «Google Tradutor». translate.google.com. Consultado em 30 de novembro de 2019 
  33. AdoroCinema, Cinquenta Tons Mais Escuros: Críticas AdoroCinema, consultado em 18 de setembro de 2019 
  34. Rizzo, Giovanni (8 de fevereiro de 2017). «Crítica | 50 Tons Mais Escuros». Observatório do Cinema. Consultado em 18 de setembro de 2019 

Ligações externasEditar