Filipa de Coucy

Filipa de Coucy (em inglês: Philippa; c. 1367 — Outubro de 1411)[1][2][3] foi condessa de Oxford e duquesa da Irlanda como esposa de Roberto de Vere, Duque da Irlanda.

Filipa
Condessa de Oxford
Duquesa da Irlanda
Cônjuge Roberto de Vere, Duque da Irlanda
Casa Coucy
de Vere
Nascimento c. 1367
Morte outubro de 1411 (44 anos)
Pai Enguerrando VII de Coucy
Mãe Isabel de Coucy

FamíliaEditar

Filipa foi a segunda filha de Enguerrando VII de Coucy e de sua primeira esposa, Isabel de Coucy, princesa de Inglaterra. Os seus avós paternos eram Enguerrando VI de Coucy e Catarina de Áustria. Os seus avós maternos eram o rei Eduardo III de Inglaterra e Filipa de Hainault, de quem a duquesa recebeu seu nome.

Filipa tinha uma irmã mais velha, Maria, condessa de Soissons, herdeira de Coucy e Oisy, esposa de Henrique de Bar, marquês de Pont-à-Mousson.

Após a morte de Isabel, Enguerrando se casou em 1386 com Isabel de Lorena, senhora de Florennes, Martigny e Rumigny. Com ela teve uma filha apenas: Isabel, condessa de Soissons, esposa do conde Filipe II de Nevers.

BiografiaEditar

Filipa era herdeira de Morholm, em Wirisdale. Em 1397, ela herdou as terras de seu pai.

No dia 5 de outubro de 1376, Filipa se casou com Roberto de Vere, duque da Irlanda, marquês de Dublin e 9.° conde de Oxford. Ele um favorito do primo de Filipa, o rei Ricardo II de Inglaterra. A noiva tinha cerca de nove anos e o noivo, quatorze.

Roberto era filho de Tomás de Vere, 8.° Conde de Oxford e de Matilde de Ufford, que em 1404 participou de uma conspiração para depor o rei Henrique IV, e colocar novamente no trono Ricardo II, que havia sido deposto pelo próprio primo Henrique.

O casal não teve filhos.

Em 1378, a duquesa foi apontada uma Dama da Ordem da Jarreteira.[4]

Em 1387, Roberto repudiou Filipa, e eles se divorciaram com a permissão do Papa Urbano VI. Outro fator pode ter sido a falta de filhos após onze anos de casamento.[5]

Ele tinha tomado como amante a boêmia Inês de Launcekrona, dama de companhia da rainha Ana da Boêmia, consorte de Ricardo II, com quem veio a se casar. O divórcio enfureceu os seus tios, os duques de Lencastre, Iorque e Gloucester.[6]

Matilde, a mãe do duque, apoiou a nora, a quem considerava "mais querida do que se ela fosse sua própria filha".[7] Além disso, levou Filipa para morar consigo.[6]

Mesmo após o divórcio, Filipa manteve seus títulos de condessa de Oxford e duquesa da Irlanda.

O rei a fez dama de companhia da princesa Isabel de Valois, a caminho da Inglaterra, onde tornou-se a segunda esposa de Ricardo II. A duquesa também ficou responsável pela educação da jovem.[8]

Filipa acompanhou Isabel em sua viagem para a França, após a morte do rei, em 1400.

Filipa faleceu em outubro de 1411, com aproximadamente 44 anos de idade.

Referências

  1. «Foundation for Medieval Genealogy». fmg.ac 
  2. «Geneanet». gw.geneanet.org 
  3. «The Peerage». thepeerage.com 
  4. «Biblioteca Pleyades». bibliotecapleyades.net 
  5. Ross, James (2011). The Foremost Man of the Kingdom: John de Vere, Thirteenth Earl of Oxford. [S.l.]: The Boydell Press. p. 20 
  6. a b Tuchman, Barbara W. A Distant Mirror: The Calamitous 14th Century. [S.l.: s.n.] p. 445 
  7. Clark, Linda (2003). Authority and Subversion. Woodbridge: The Boydell Press. p. 26 
  8. Sargeant, Carol (2011). Love, Honour and Royal Blood: Book Three: Rose Red, Royal Blue Lancaster. [S.l.: s.n.] p. 298