Abrir menu principal

Filodemo é uma comédia de Luís de Camões.

Foi composto na Índia e dedicado ao vice-rei Dom Francisco Barreto. É uma comédia de moralidade em cinco atos, de acordo com a divisão clássica, sendo das três que se lhe atribuem a que se manteve mais viva no interesse da crítica pela multiplicidade de experiências humanas que descreve e pela agudeza da observação psicológica. O tema versa sobre os amores de um criado, Filodemo, pela filha, Dionisa, do fidalgo em casa de quem serve, com traços autobiográficos. Como as suas duas outras peças, o conteúdo geral da obra combina o nacionalismo e a inspiração clássica, na tradição das comédias de Gil Vicente.[1][2]

ReferênciasEditar

 
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Filodemo
  1. Alves, José Edil de Lima. História da literatura portuguesa: fundamentos de geografia e história. Universidade Luterana do Brasil, 2001. pp. 114-115
  2. Anastácio, Vanda. El Rei Seleuco, 1645: Reflexões sobre o «corpus» da obra de Camões[ligação inativa]. IN Península. Revista de Estudos Ibéricos, nº 2, 2005. pp. 327-342
  Este artigo sobre teatro (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.