Abrir menu principal

Final da Copa do Mundo FIFA de 2010

A final da Copa do Mundo FIFA de 2010 foi disputada em 11 de julho no estádio Soccer City, na cidade de Joanesburgo, África do Sul.[1] Este encontro protagonizou as seleções dos Países Baixos e da Espanha, que lutaram para obter seu primeiro título. Esta foi a segunda final consecutiva de Copa do Mundo formada apenas por seleções do continente europeu, após o jogo entre França e Itália, em 2006.[2][3] O árbitro foi o inglês Howard Webb,[4] auxiliado pelos também ingleses Darren Cann e Mike Mullarkey.[4] A Espanha venceu o jogo na prorrogação e ficou com a taça até a Copa do Mundo seguinte, quando o troféu foi repassado a Alemanha, campeã da Copa do Mundo de 2014.

Final da Copa do Mundo FIFA de 2010
Seleção Espanhola comemorando o título inédito.
Evento Copa do Mundo FIFA de 2010
Com empate de 0 a 0 no tempo normal,
Espanha venceu por 1 a 0 na prorrogação
Data 11 de julho de 2010
Local Soccer City, Joanesburgo
Melhor em campo Espanha Andrés Iniesta
Árbitro Inglaterra Howard Webb
Público 84 490

Dados históricosEditar

Foi a terceira final da seleção dos Países Baixos, depois de 1974 e 1978, época do famoso carrossel holandês,[5] enquanto que a Espanha debutou numa decisão de Copa do Mundo.[6] Ambas as seleções até então nunca haviam conquistado uma edição do torneio, e a vencedora se tornou a oitava seleção campeã do mundo (além de Brasil, Alemanha, Itália, Argentina, Uruguai, Inglaterra e França).[7] A seleção neerlandesa caso fosse campeã, quebraria um tabu de 40 anos, tornando-se a única vencedora do torneio com total aproveitamento no Mundial e nas Eliminatórias neste período, igualando o Brasil de 1970. Porém, a seleção espanhola acabou levando o título logo na sua primeira final.

O Brasil também está atrelado a outro tabu quebrado em 2010: o vencedor do confronto tornou-se apenas a segunda Seleção a ser campeã fora do seu continente, feito que apenas a equipe brasileira até então havia conseguido, em 1958 e 2002.[8]

Performances dos finalistasEditar

A Seleção Espanhola entrou na disputa do torneio como principal favorita a faturar o título[9][10][11] por ter conquistado a última Eurocopa, em 2008, e pela campanha que vinha fazendo em amistosos. No entanto, estreou sendo derrotada surpreendentemente pela Suíça por 1 a 0.[12] Nas duas partidas seguintes da fase de grupos, se recuperou e, com duas vitórias sobre Honduras (2 a 0) e Chile (2 a 1), assegurou o primeiro lugar no grupo H e avançou às oitavas-de-final. Nas fases finais, com três vitórias por 1 a 0 sobre Portugal,[13] Paraguai[14] e Alemanha, conseguiu chegar à decisão do mundial pela primeira vez em sua história.[15]

Já a Seleção Neerlandesa, por sua vez, apesar de não ter sido considerada uma das principais favoritas, sempre foi vista com bons olhos.[16] Diferentemente da sua rival, esta começou a Copa sem sustos, com vitórias sobre Dinamarca por 2 a 0,[17] Japão por 1 a 0[18] e Camarões por 2 a 1.[19] Nas fases seguintes, venceu Eslováquia[20] e Brasil,[21] ambas por 2 a 1, e Uruguai por 3 a 2.[22]

  Países Baixos Fase   Espanha
Oponente Resultado Fase de grupos Oponente Resultado

  Dinamarca

2–0 Rodada 1

  Suíça

0–1

  Japão

1–0 Rodada 2

  Honduras

2–0

  Camarões

2–1 Rodada 3

  Chile

2–1
Equipe J V E D GP GC S Pts
  Holanda 3 3 0 0 5 1 +4 9
  Japão 3 2 0 1 4 2 +2 6
  Dinamarca 3 1 0 2 3 6 −3 3
  Camarões 3 0 0 3 2 5 −3 0
Resultado Final
Equipe J V E D GP GC S Pts
  Espanha 3 2 0 1 4 2 +2 6
  Chile 3 2 0 1 3 2 +1 6
  Suíça 3 1 1 1 1 1 0 4
  Honduras 3 0 1 2 0 3 −3 1
Oponente Resultado Fase final Oponente Resultado

  Eslováquia

2–1 Oitavas-de-final

  Portugal

1–0

  Brasil

2–1 Quartas-de-final

  Paraguai

1–0

  Uruguai

3–2 Semifinais

  Alemanha

1–0


BolaEditar

 Ver artigo principal: Adidas Jabulani

Diferentemente das outras partidas, nesta final foi utilizada uma versão especial da Adidas Jabulani, denominada Jo'bulani, que foi lançada oficialmente durante o Mundial. O nome da bola foi inspirado na cidade de Joanesburgo, que sediou a final, e muitas vezes é apelidada de Jo'burg. A bola tem contornos dourados, ao invés dos contornos mais escuros da Jabulani, também em homenagem à cidade-sede, muitas vezes apelidada de City of Gold ("Cidade do Ouro").[23]

Esta é a segunda bola produzida exclusivamente para uma final. A primeira foi a Adidas + Teamgeist Berlin, derivada da Adidas Teamgeist, criada para a Copa do Mundo de 2006.[23]

ArbitragemEditar

O árbitro da partida foi Howard Webb, que representa a The Football Association da Inglaterra.[4] Ele foi auxiliado pelos também ingleses Darren Cann e Mike Mullarkey.[4] Howard foi o primeiro árbitro inglês a apitar uma final de Copa do Mundo desde a Copa de 1974 em que Jack Taylor comandou o jogo entre Alemanha Ocidental e Países Baixos.[24]

Além da final, esse trio de arbitragem participou de três jogos na Copa do Mundo 2010: Espanha e Suíça; Eslováquia e Itália; Brasil e Chile.[4][24]

O quatro e quinto árbitro da partida foram os japoneses Yuichi Nishimura e Toru Sagara respectivamente.[25]

 
O presidente da África do Sul, Jacob Zuma cumprimentando os jogadores e árbitros antes do início da partida.

ElencosEditar

Com exceção de Fernando Torres, Cesc Fàbregas e Pepe Reina que atuavam em clubes ingleses, todos os jogadores da Seleção da Espanha jogavam no seu país de origem. O clube que mais teve jogadores convocados para a representar a Espanha foi o FC Barcelona com sete jogadores, seguido por Real Madrid que cedeu cinco. Na neerlandesa, o elenco possuía jogadores que atuavam em cinco países diferente na Europa: nove dos Países Baixos, seis da Alemanha, cinco da Inglaterra, dois da Itália e um da Espanha. O time que mais cedeu jogadores para a seleção foi o AFC Ajax, três.

Detalhes da partidaEditar

A Espanha derrotou os Países Baixos por 1–0, com um gol de Andrés Iniesta no segundo tempo da prorrogação.[26] A partida teve um número bastante elevado de cartões amarelos, batendo recorde de cartões na história das Copas.[27] Foram treze cartões amarelos e um vermelho.[27]

11 de julho Países Baixos   0 – 1   Espanha Soccer City, Joanesburgo
20:30
0 – 0
0 – 1
(prorrogação) Relatório
Iniesta   116' Público: 84 490
Árbitro:  ENG Howard Webb
     
 
 
Países Baixos[28]
     
 
 
Espanha[28]
G 1 M. Stekelenburg
LD 2 G. van der Wiel   111'
Z 3 John Heitinga     56', 109'
Z 4 Joris Mathijsen   117'
LE 5 G. van Bronckhorst     54'   105'
V 6 Mark van Bommel   22'
V 8 Nigel de Jong   28'   99'
M 7 Dirk Kuyt   71'
M 10 Wesley Sneijder
M 11 Arjen Robben   84'
A 9 Robin van Persie   15'
Substituições:
Z 15 Edson Braafheid   105'
M 17 Eljero Elia   71'
M 23 Rafael van der Vaart   99'
Treinador:
  Bert van Marwijk
 
G 1 Iker Casillas  
LD 15 Sergio Ramos   23'
Z 3 Gerard Piqué
Z 5 Carles Puyol   17'
LE 11 Joan Capdevila   67'
V 14 Xabi Alonso   87'
V 16 Sergio Busquets
M 6 Andrés Iniesta   118'
M 8 Xavi   120+1'
M 18 Pedro Rodríguez   60'
A 7 David Villa   106'
Substituições:
M 10 Cesc Fàbregas   87'
M 22 Jesús Navas   60'
A 9 Fernando Torres   106'
Treinador:
  Vicente del Bosque
Homem da partida

EstatísticasEditar

 
Cerimônia de encerramento da Copa no estádio Soccer City antes do início da partida
Gerais [29]
Países Baixos Espanha
Gols marcados 0 1
Chutes 13 18
Chute a gol 5 6
Posse de bola 43% 57%
Escanteios 6 8
Faltas cometidas 28 19
Impedimentos 7 6
Cartões amarelos 7 5
Cartões amarelos seguidos de vermelho 1 0
Cartões vermelhos 0 0

Referências

  1. «Netherlands-Spain» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 7 de julho de 2010 
  2. «The matches of 2010 FIFA World Cup» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 7 de julho de 2010 
  3. «2006 FIFA World Cup Germany» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 7 de julho de 2010 
  4. a b c d e «Inglês Howard Webb apitou a final da Copa». O Globo. 8 de julho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010 
  5. «Depois de 32 anos, Holanda volta a final da Copa ao vencer o Uruguai por 3 a 2 na semifinal». O Globo. 6 de julho de 2010. Consultado em 7 de julho de 2010 
  6. «Puyol leva Espanha a sua primeira final de Copa do Mundo». Agence France-Presse (AFP). Consultado em 7 de julho de 2010 
  7. «Espanha ou Holanda: um deles será o oitavo campeão». Record. Consultado em 7 de julho de 2010 [ligação inativa]
  8. «Europeu será campeãopela 1ª vez fora do continente». Hoje em Dia. 6 de julho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010 [ligação inativa]
  9. «"Espanha merece ser favorita na Copa" diz Del Bosque». O Estado de S. Paulo. 26 de fevereiro de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010 
  10. «Espanha é favorita nas apostas para ganhar Copa. Brasil é terceiro». iG Esportes. 4 de dezembro de 2009. Consultado em 8 de julho de 2010 
  11. «Favorita, Espanha estreia contra Suíça e fecha primeira rodada» (em inglês). BBC Online. 16 de junho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010 
  12. «Suíça segura badalada Espanha, acha gol e protagoniza primeira zebra da Copa». UOL - Especial Copa do Mundo 2010. 16 de junho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010 
  13. «Espanha fura bloqueio defensivo de Portugal e vence duelo ibérico». GloboEsporte.com. 29 de junho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010 
  14. Yahoo! Notícias (3 de julho de 2010). «Espanha vence Paraguai por 1 a 0 e está na semifinal». Consultado em 8 de julho de 2010 [ligação inativa]
  15. «Espanha para "futebol bonito" da Alemanha e vai à final pela 1ª vez». Terra Esportes. 7 de julho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010 
  16. estadao.com.br (27 de junho de 2010). «Holanda aposta na união para ir longe». Consultado em 8 de julho de 2010 
  17. globoesporte.com (14 de junho de 2010). «Com ajuda de gol contra, Holanda bate a Dinamarca e inicia bem a Copa». Consultado em 8 de julho de 2010 
  18. «Sem brilho, Holanda bate Japão e fica perto de vaga». 19 de junho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010 
  19. globoesporte.com (24 de junho de 2010). «Eficiente como nunca, Holanda vence Camarões e garante os 100%». Consultado em 8 de julho de 2010 
  20. g.br.esportes.yahoo.com (28 de junho de 2010). «Espanha vence Eslováquia por 2 a 1». Consultado em 8 de julho de 2010. Arquivado do original em 2 de julho de 2010 
  21. globoesporte.com (2 de julho de 2010). «Brasil perde para a Holanda e é eliminado de novo nas quartas». Consultado em 8 de julho de 2010 
  22. «Holanda vence o Uruguai no sufoco e chega à final da Copa 32 anos depois». 6 de julho de 2010. Consultado em 8 de julho de 2010 [ligação inativa]
  23. a b «Glittering golden ball for Final» (em inglês). FIFA.com. 20 de abril de 2010. Consultado em 11 de julho de 2010 
  24. a b abril.com.br. «Inglês Howard Webb apitará final da Copa». Consultado em 8 de julho de 2010. Arquivado do original em 14 de junho de 2011 
  25. FIFA.com. «Netherlands-Spain» (em inglês). Consultado em 13 de julho de 2010 
  26. abril.com.br. «Ainda não consigo acreditar, diz Iniesta sobre "gol da vida"». Consultado em 11 de julho de 2010. Arquivado do original em 17 de julho de 2010 
  27. a b oglobo.globo.com. «Final entre Holanda e Espanha bate recorde de cartões amarelos em todas as Copas». Consultado em 11 de julho de 2010 
  28. a b FIFA.com (11 de julho de 2010). «Escalações de Países Baixos x Espanha» (PDF). Consultado em 11 de julho de 2010 
  29. pt.fifa.com (11 de julho de 2010). «Estatísticas Holanda 0x1 Espanha». Consultado em 13 de julho de 2010. Arquivado do original em 15 de julho de 2010