Flávia Ticiana

Antiga imperatriz de Roma

Flávia Ticiana (em latim: Flavia Titiana) foi uma imperatriz-consorte romana, esposa do imperador Pertinax, e que reinou brevemente em 193 (o "ano dos cinco imperadores").

Flávia Ticiana
Imperatriz-consorte romana
Flavia Titiana.jpg
Flavia Titiana no Promptuarii Iconum Insigniorum
Reinado 1 de janeiro de 193-28 de março de 193
Consorte Pertinax
Antecessor(a) Brútia Crispina
Sucessor(a) Mânlia Escantila
Floruit 193
Nome completo Flavia Titiana
Pai Tito Flávio Cláudio Sulpiciano
Filho(s) Públio Hélvio Pertinax
Filha de nome desconhecido

HistóriaEditar

Ticiana era filha de um senador romano, Tito Flávio Cláudio Sulpiciano, e irmã de Tito Flávio Ticiano (n. c. 165), cônsul sufecto por volta de 200, e que se casou com Póstuma Vária (n. c. 175). Seu avô pelo lado da mãe era Tito Flávio Ticiano (n. ca. 95), o prefeito do Egito entre 126 e 133 e que, acredita-se, era o terceiro filho do cônsul Tito Flávio Clemente com sua esposa Flávia Domitila.

Ela se casou com Públio Hélvio Pertinax, um rico empreendedor de brilhante carreira civil e militar. O casal teve dois filhos, um garoto chamado Públio Hélvio Pertinax, e uma filha de nome desconhecido. Pertinax foi proclamado imperador após o assassinato de Cômodo em 1 de janeiro de 193. Enquanto ele estava oferecendo o tradicional sacrifício no monte Capitolino, o senado romano concedeu à imperatriz Ticiana o título de augusta.

Depois do assassinato de Pertinax pela guarda pretoriana em 28 de março do mesmo ano, nem Flávia e nem seus filhos foram molestados. A pouco confiável Historia Augusta alega que Flávia Ticiana "se entregou abertamente a um amor com um homem que cantava ao som da lira" e que Pertinax não se incomodava[1].

Ver tambémEditar

Títulos reais
Precedido por:
Brútia Crispina
Imperatriz-consorte romana
193
Sucedido por:
Mânlia Escantila

Referências

  1. Historia Augusta 🔗. Vida de Pertinax (em inglês). [S.l.: s.n.] Consultado em 27 de julho de 2013