Flávio Antioquiano

político

Flávio Antioquiano (em latim: Flavius Antiochianus; fl. século III) foi um político romano durante a crise do terceiro século, no reinado dos imperadores Cláudio II (r. 268–270) e Aureliano (r. 270–275). Ele casou-se com Pompônia Umídia, parente do senador Pompônio Basso,[1] e teve com ela vários filhos de nome desconhecido.[2]

Flávio Antioquiano
Nacionalidade
Vexilloid of the Roman Empire.svg
Império Romano
Ocupação Oficial
Áureo de Aureliano (r. 270–275)

Em algum momento entre 268-270, serviu como cônsul sufecto e entre 269-270 foi prefeito urbano de Roma. Em 270, sob Aureliano, serviu como segundo cônsul ordinário e como prefeito urbano entre 271-272 e novamente em 274.[2] É possível que durante o seu segundo consulado foi responsável pela construção das Termas de Antioquiano (em latim: Balineum Antiochiani), umas das termas mais antigas de Roma.[3]

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
Cláudio

com Paterno
Vitorino II (Gália)
Santo (Gália)

Flávio Antioquiano II
270

com Vírio Órfito
Vitorino III (Gália)

Sucedido por:
Aureliano I

com Pompônio Basso II
Tétrico I (Gália)


Referências

  1. Martindale 1971, p. 155.
  2. a b Martindale 1971, p. 70.
  3. Richardson 1992, p. 48.

BibliografiaEditar

  • Martindale, J. R.; A. H. M. Jones (1971). The Prosopography of the Later Roman Empire, Vol. I AD 260-395. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press