Abrir menu principal

Flávio Ataúlfo de Coimbra

Flávio Ataulfo de Coimbra
rico-homem e cristão da Coimbra medieval
Nascimento Galiza c. 725
Pai Flávio Sizibuto de Coimbra
Mãe Flavia Andulfa Sizibuto

Flávio Ataulfo de Coimbra (Galiza c. 725 -?) foi um nobre, rico-homem e cristão da Coimbra medieval, tendo sido detentor do título de Conde Coimbra, condado este que foi instituído como uma unidade militar com o fim fazer a defesa fronteiriça do Reino das Astúrias, desde a reconquista de Coimbra pelas asturianos liderados por Hermenegildo Guterres corria então o ano de 878.

A sua filiação fá-lo neto do rei visigótico, Vitiza que foi o penúltimo rei dos Visigodos, tendo reinado entre 702 e 710.

Relações familiaresEditar

Foi filho de Flávio Sizibuto de Coimbra (682 - 734), príncipe godo e de Flavia Andulfa Sizibuto. Casou com Ildoara Atauldo, de quem teve:

  1. Ursinda Munialona de Coimbra ou Ozenda de Navarra Rainha das Astúrias pelo seu casamento com o rei Bermudo I das Astúrias (? - 797) que foi Rei das Astúrias entre os anos de 788 e de 791.
  2. Flávio Alarico cujo nome também surge grafado como Flávio Alarico de Coimbra ou também Atanarico de Coimbra (732 - 805)[1] casado com Flávia Teodia Atenerico

Ver tambémEditar

Referências

  1. Manuel José da Costa Felgueiras Gaio, Nobiliário de Famílias de Portugal, Impressão diplomática do original manuscrito existente na Santa Casa de Misericórdia de Barcelos, Portugal, No.1181775/Tomo 5/Tit.Barbosas/Pag.10/Parag.1/N5., Microfilmes No.s 1181775 a 1181777.