Florentino Zabalza Iturri

Dom Florentino Zabalza Iturri, OAR, (16 de outubro de 192412 de setembro de 2000), foi um bispo católico e Prelado Emérito da Prelazia de Lábrea.[1]

Florentino Zabalza Iturri
Bispo da Igreja Católica
Prelado-emérito de Lábrea
Atividade eclesiástica
Ordem Ordem dos Agostinianos Recoletos
Diocese Prelazia de Lábrea
Nomeação 7 de junho de 1971
Predecessor Dom José Alvarez Mácua, O.A.R.
Sucessor Dom Jesús Moraza Ruiz de Azúa, O.A.R.
Mandato 1971 - 1994
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 20 de julho de 1947
Manizales, Colômbia
por Dom Nicasio Balisa Melero, OAR
Nomeação episcopal 7 de junho de 1971
Ordenação episcopal 28 de agosto de 1971
Igreja de São José, Ribeirão Preto
por Dom Bernardo José Bueno Miele
Lema episcopal Stare et Pascere
(Estar firme e apascentar)
Brasão episcopal
BishopCoA PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento Bigüézal, Navarra
16 de outubro de 1924
Morte Madrid
12 de setembro de 2000 (75 anos)
Nacionalidade espanhol
Títulos anteriores -Bispo-titular de Scebatiana (1971-1978)
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Zabalza Iturri iniciou seus estudos em sua cidade natal até ingressar no Colégio Apostólico San José em Artieda (Navarra), um dos seminários menores da Ordem dos Agostinianos Recoletos na Espanha. Decidindo-se pela vida religiosa, mudou-se para o Convento de Nuestra Señora de Valentuñana, em Sos del Rey Católico (Zaragoza). Entrou no noviciado em 7 de outubro de 1939; precisou esperar completar dezesseis anos, então terminou o noviciado e emitiu os votos em 21 de outubro de 1940, sendo acolhido na Província de Nossa Senhora da Candelária, com sede na Colômbia. Também estudou Filosofia em Sos del Rey Católico (1940-1943), e depois Teologia (1943-1947) entre a Colômbia e a República Dominicana. Fez sua profissão solene e incorporação definitiva a Ordem em 22 de outubro de 1945 em Bogotá, onde também foi ordenado diácono, em 1 de abril de 1945 por Dom Emilio de Brigard Ortiz, bispo-auxiliar de Bogotá.[2]

Florentino foi ordenado padre no dia 20 de julho de 1947, em Manizales, Colômbia, por Dom Nicasio Balisa Melero, OAR, então Vigário Apostólico de Casanare. A partir daí, Pe. Florentino iniciou uma jornada de dezessete anos como professor em seminários, liceus e centros de formação religiosa. Também trabalhou na reabilitação ou construção de infraestruturas, como a restauração da igreja paroquial de Ricaurte em Tumaco, a construção e ampliação do Colégio Agostiniano e a reabilitação da residência dos religiosos.[2]

Em 1961, quando a Província Nossa Senhora da Consolação foi formada com parte dos religiosos e comunidades da Província Nossa Senhora da Candelária, Pe. Florentino foi designado para a nova Província. Assim, de 1964 a 1970, serviu em Cali, atendendo a Paróquia de San Judas Tadeo e o vicariato paroquial de Nuestra Señora de las Lajas. Dentro da Ordem, a partir da década de 1950, foi vice-prior de Suba, prior de Palmira, prior de Cali e, durante um ano, professor de religiosas professas. Em 1970, voluntariou-se para a missão brasileira de Lábrea, que pertencia à Província de Santa Rita, e meses depois foi nomeado como novo prelado.[2]

Recebeu a ordenação episcopal no dia 28 de agosto de 1971, em Ribeirão Preto, das mãos do Arcebispo Bernardo José Bueno Miele, Dom Alquilio Alvarez Diez, OAR, Prelado de Marajó, e Dom Arturo Salazar Mejia, OAR.[1]

João Paulo II aceitou sua renúncia ao munus episcopal no dia 12 de janeiro de 1994, motivada pelos problemas de saúde adquiridos na Amazônia. Voltou a Espanha, e fixou residência no Colégio Agostiniano no bairro La Estrella de Madrid. Faleceu no Hospital Nossa Senhora do Rosário das Irmãs da Caridade de Santa Ana, em Madrid, de uma complicação pulmonar.[2]

Ordenações episcopaisEditar

Dom Frei Florentino Zabalza Iturri foi concelebrante da ordenação episcopal de:[1]

Referências