Abrir menu principal

As Forças Armadas Sudanesas (FAS; em árabe: القوات المسلحة السودانية, ou Al-Quwwat al-Musallaha as-Sudaniyah) são as forças militares da República do Sudão. Em 2011, foi estimado que tinham 109 mil combatentes em suas fileiras. Possui uma força aérea, um componente terrestre, uma marinha e milícias ligadas ao governo, além de grupos rebeldes associados, como o Exército Popular de Libertação Sudanês.[1] Os militares sudaneses travaram várias guerras internas contra grupos insurgentes e externas contra vizinhos, sendo acusados de cumplicidade em genocídios e estupros.[2]

Forças Armadas do Sudão
القوات المسلحة السودانية
Insignia of the Sudanese Armed Forces.svg
Insígnia
País Sudão
Fundação 1925 (como Forças de Defesa)
Ramos Exército
Marinha
Força Aérea
Forças de Defesa Popular
Guarda Republicana
Sede(s) Cartum
Lideranças
Comandante-em-Chefe Vago
Ministra da Defesa Vago
Chefe do Estado-Maior Coronel-general Hashem Abdel Muttalib Ahmed Babakr
Pessoal ativo 109 300
Pessoal na reserva 85 000
Orçamento US$ 4 bilhões (2001)
3% do PIB
Indústria
Fornecedores estrangeiros  Rússia (antigamente União Soviética)
 China
Coreia do Norte
 Reino Unido (historicamente)
Um helicóptero Mil Mi-24 e um tanque de guerra sudaneses, em 2011.

Nas últimas duas décadas, sob pesadas sanções do ocidente, a maioria dos equipamentos militares das forças armadas do Sudão vem da China e da Rússia. O país possui uma indústria doméstica chamada Military Industry Corporation. Apesar da falta de recursos e equipamentos de ponta, seus soldados são considerados experientes e bem preparados.

Referências