Abrir menu principal

Formigueiro (Rio Grande do Sul)

município do Rio Grande do Sul
Formigueiro
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Formigueiro
Bandeira
Brasão de armas de Formigueiro
Brasão de armas
Hino
Gentílico formigueirense
Localização
Localização de Formigueiro no Rio Grande do Sul
Localização de Formigueiro no Rio Grande do Sul
Formigueiro está localizado em: Brasil
Formigueiro
Localização de Formigueiro no Brasil
Mapa de Formigueiro
Coordenadas 30° S 53° 29' 56" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Municípios limítrofes Restinga Seca, Santa Maria e São Sepé
Distância até a capital 293 km
História
Emancipação 9 de outubro de 1963 (56 anos)
Aniversário 9 de outubro
Administração
Prefeito(a) Xiru (PMDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 581,989 km²
População total (est. IBGE/2018[2]) 6 715 hab.
Densidade 11,54 hab./km²
Clima subtropical
Altitude 129 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 97210-000
Indicadores
IDH (IBGE/2010 [3]) 0,682 médio
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 85 504,336 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 11 785,57
Outras informações
Padroeiro(a) São João Batista
https://formigueiro.rs.gov.br/ (Prefeitura)

Formigueiro é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul, localizado 293 quilômetros da capital Porto Alegre. Possui uma área de 587,83 km² e sua população estimada em 2018 foi de 6.715 habitantes.

O município localiza-se a uma latitude 30º00'01" sul e a uma longitude 53º29'57" oeste, estando a uma altitude de 129 metros.

Origem do NomeEditar

Ao nome dão-lhe a seguinte origem:

"Em tempos remotos, passando pelo lugar uma comissão de engenheiros, um deles ao ver tantas carretas ali, que era um ponto de pousada dos carreteiros que se dirigiam para a fronteira, teria dito: Isto aqui é um FORMIGUEIRO!"

História de FormigueiroEditar

Uma estância de índios catequizados pelos jesuítas, a fazenda de São João existente em 1750, foi o primeiro estabelecimento do território do atual município.

A população já era numerosa e o território, em virtude do desenvolvimento da então província do Rio Grande de São Pedro e a consequente criação de novos municípios, foi subordinado inicialmente a Rio Pardo, passando, posteriormente, a fazer parte de Cachoeira do Sul, Caçapava do Sul e finalmente São Sepé.

Até 1827, existia um povoado denominado Formigueiro, o núcleo populacional mais forte do então distrito de São Rafael, subordinado a Cachoeira do Sul, local em que assenta a atual cidade de Formigueiro, com a reorganização administrativa de Cachoeira do Sul. O povoado de Formigueiro em 15/11/1827 passou a denominar-se distrito de Formigueiro, numerado como 8º distrito, delimitado entre os rios São Sepé e Vacacaí, até o Boqueirão que entra para o Rincão das Vacas Gordas, onde se instalaram labradores com pequenas chácaras.

Estes pequenos proprietários eram constituídos em sua maioria, de agricultores pobres que abandonaram estâncias e por soldados que deram baixa, aos quais vieram somar-se artifícios, tais como ferreiros, carpinteiros, etc...

Em 1833 é feita uma nova divisão administrativa do município de Cachoeira do Sul, anexando o distrito de Formigueiro e mais o 4º e 5º distrito de Cachoeira ao de São Rafael, tomando a denominação deste último.

Em 1876, no governo de Alencar de Araripe, pela Lei Provincial Nº 1.029 de 29/04/1876, foi criado o município de São Sepé, cuja sede tinha a denominação de Vila Nossa Srª da Conceição de São Sepé e abrangia o distrito de Formigueiro.

Neste mesmo ano, chegaram os primeiros colonos alemães à Formigueiro: Henrique Krum, Pedro Germany, João Scherer, João Pedro Lorentz, João Dellinghausen e Guilherme Bernasque. Nos anos subsequentes foram atraídas novas famílias: Jorge Schirmann, Germano Wegner, Frederico Becker, João Hoffmaister, Jacob Gass, Frederico Schundt e Gustavo Kath, este ultimo, que por anos a fio foi estafeta fazendo a linha entre Restinga Seca-Formigueiro-São Sepé.

Após a proclamação da república, o Dr. Antão de Faria foi nomeado diretor das obras públicas do estado e lançou seus olhos para Formigueiro, sua terra natal, derrubando matas, rasgando o sertão da sesmaria da Aroeira e abrindo a Picada Grande. Com isto, descortinaram-se novos horizontes para o comércio de Formigueiro.

No ano de 1910 chegavam os primeiros colonos italianos: João Filipini, Antonio Zambom, Adolfo Martini, Annibal Martini, João Rosso, Victore Cassol, José Boemo, Luiz Cassol, Vitório Argenta e Emílio Mazari.

As colonias italianas e alemã foram fatores de progresso de Formigueiro, o valor de sua contribuição agrícola é valiosíssima.

A paróquia de Formigueiro foi criada em 19/03/1938, por ordem do Bispo D. Antonio Reis, tendo como padroeiro São João Batista, é subordinada a sua criação à Diocese de Santa Maria. A festa de São João Batista realizada no mês de junho, com tríduo, procissão, churrasco, quitutes, jogos e baile, é tradicional no município.

Pelo decreto-lei Nº 720 de 29/12/1944, do interventor estadual, Formigueiro passou a 2º distrito de São Sepé.

Por volta de 1960, teve inicio um movimento emancipalista, cuja semente foi lançada pelo Sr. João Pedro Bottega, na época da escrivão em Formigueiro. O povo de Formigueiro foi consultado através de um plebiscito, votando pela autonomia municipal. A comissão em pról da emancipação política, contou com os seguintes membros - Coordenador Geral: João Pedro Bottega; Presidente: Elóy Milton Frantz; 1º Vice-Presidente: João Manoel Lopes da Silva; 1º Secretário: Pedro Jorge Calil; Demais membros: Homero Pires Neto, João Hermes Gaspary, Maria Glaci Alves da Silva, Teresinha Lorentz Dotto, Carlos Alberto Dellinghausen, José Pires Lorentz, Maria Beatriz D. Lorentz.

Em 09/10/1963, através da Lei Estadual Nº 4.575, assinada pelo governador Ildo Meneghetti, foi criado o Município de Formigueiro.

Significado do BrasãoEditar

O Brasão representativo do município de Formigueiro foi instituído através da Lei Nº 00181 de 31/07/1978.

A parte AZUL, representa simbolicamente as águas dos rios Vacacaí e São Sepé, limites do município, que unindo-se desaguam no Rio Jacuí.

Nos campos VERMELHOS superiores, encontram-se as silhuetes de uma carreta e um trator. A carreta está ligada diretamente à origem do nome do município, segundo a história. Já o trator, representa as maquinas agrícolas, e significa o professo pela tecnologia na agricultura.

No campo central, em AMARELO, simbolizando a riqueza do município, ramos de soja e arroz, principais produtos agrícolas de Formigueiro. O Amarelo tradicionalmente representa o ouro.

No campo VERDE inferior, representando a pecuária, encontra-se a silhueta de um bovino, significando todos os rebanhos do município.

Abaixo do escudo, a faixa com o nome de Formigueiro, com as respectivas datas de criação do distrito e do município, escritas em preto sobre um fundo AZUL que tradicionalmente significa a paz.

Sob o escudo, duas lanças cruzadas, simbolizando os índios, primeiros habitantes, e os jesuítas que lutaram contra os invasores estrangeiros.

Acima do escudo, a coroa em formato de torre, de cor PRATEADA, simbolizando a autonomia do município.

Idealizadores: Ceksi Smidt Kessler, Dr. Gildo Benjamin Bortolotto, Flávio Cardon Massaro.

EconomiaEditar

A economia do município baseia-se na agropecuária, principalmente na produção de arroz. As culturas de milho, fumo, cana-de-açúcar, soja e feijão também estão presentes, mas em menor quantidade. O município também é conhecido por produzir aguardente (na maioria artesanal) de cana-de-açúcar.

O produto industrializado mais conhecido de Formigueiro é a farinha de mandioca Tio Faustino.

ComunicaçõesEditar

Circulam no município jornais impressos regionais e estaduais. Existe em Formigueiro uma rádio, a comunitária Ideal 87.9 FM.

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/formigueiro/panorama
  3. «IBGE-IDH de Formigueiro,RS». 2010. Consultado em 15 de outubro de 2018 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar