Forte da Cachoeira de Itaboca

O Forte da Cachoeira de Itaboca localizava-se à margem do rio Tocantins, na altura da cachoeira de Itaboca, no interior do estado do Pará, no Brasil.

HistóriaEditar

Demolido o Forte de Alcobaça (1797), pelo Alferes Joaquim José Máximo, este transferiu a fortificação para um novo local, junto à cachoeira de Itaboca, acima de Alcobaça. Posteriormente, mais acima desse ponto no curso do rio Tocantins, junto ao igarapé Arapari, em frente à ilha de Tucumanduba, foi criada uma nova povoação (BARRETTO, 1958:15;69;71). GARRIDO (1940) refere essa fortificação como um Registro, e a povoação como São Bernardo da Pederneira (op. cit., p. 30).

Posteriormente ainda, este núcleo foi reassentado na confluência da foz do rio Araguaia com a margem esquerda do rio Tocantins, entre o saco do Bacabal e a praia do Tição, com o nome de São José do Araguaia. Aqui foi fundada uma Colônia Militar em 1850, pelo Tenente Constâncio Dias Martins, com a assistência do Frei Manoel Procópio do Coração de Maria (BARRETTO, 1958:71).

BibliografiaEditar

  • BARRETO, Aníbal (Cel.). Fortificações no Brasil (Resumo Histórico). Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército Editora, 1958. 368 p.
  • GARRIDO, Carlos Miguez. Fortificações do Brasil. Separata do Vol. III dos Subsídios para a História Marítima do Brasil. Rio de Janeiro: Imprensa Naval, 1940.
  • SOUSA, Augusto Fausto de. Fortificações no Brazil. RIHGB. Rio de Janeiro: Tomo XLVIII, Parte II, 1885. p. 5-140.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar