Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde fevereiro de 2011). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
Vista N/S do interior do Forte de Curuzú, em 20 de Setembro de 1866. Cándido López, óleo sobre tela, 0,485 m. x 0,152 m, Museo Nacional de Bellas Artes, Buenos Aires. Argentina.

O Forte de Curuzú localizava-se à margem esquerda do rio Paraguai, em território do Paraguai.

Este forte constituía-se em defesa avançada da Fortaleza de Humaitá.

Foi conquistado a 2 de Setembro de 1866 pelas forças do 2º Corpo do Exército brasileiro, sob o comando do general Manuel Marques de Sousa, transportadas pela Esquadra Imperial brasileira.

À semelhança do Forte de Curupaiti, esta estrutura compunha-se de um fosso defensivo e de muros levantados com a terra dele retirada, apiloada, ao longo do qual se encontravam dispostas a artilharia e a linha de atiradores.

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre uma fortaleza é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.