Forte de Santiago de Sesimbra

Forte de Santiago de Sesimbra
Fortaleza de Santiago.JPG
Apresentação
Tipo
Proprietário
Estatuto patrimonial
Localização
Endereço
Coordenadas
Forte de Santiago
Fortaleza de Santiago.JPG
Forte de Santiago de Sesimbra: vista da praia
Mapa de Portugal - Distritos plain.png
Construção D. João IV (1648)
Estilo
Conservação Bom
Homologação
(IGESPAR)
IIP
(DL 129 de 29 de Setembro de 1977.)
Aberto ao público Sim

O Forte de Santiago da Vila de Sesimbra, também conhecido como Forte da Marinha, Forte da Praia e Fortaleza de Santiago, localiza-se na vila litorânea do mesmo nome, no Distrito de Setúbal, em Portugal.

Localizado sobre a praia em Sesimbra, povoação tradicionalmente dedicada à pesca, tinha a função de proteger a vila e o seu ancoradouro.

HistóriaEditar

Antecedentes: o Forte quinhentista.Editar

A primeira estrutura defensiva neste local remonta muito provavelmente a um forte quinhentista, erguido durante o reinado de D. Manuel I (1495-1521). Esta fortificação foi atacada à época da Dinastia Filipina por navios da armada inglesa (Junho de 1602), tendo sofrido pesados danos, a par do episódio de represamento de uma nau (a São Valentim) provinda das Índias Orientais carregada de mercadoria valiosa.

O actual Forte de SantiagoEditar

 
Fortaleza de Santiago de Sesimbra: Vista para o mar
 
Fortaleza de Santiago

A actual estrutura remonta à época da Restauração da independência, quando no reinado de D. João IV (1640-1656) se determinou a sua edificação. O seu projecto ficou a cargo de João Cosmander, jesuíta holandês ao serviço daquele soberano, estando concluída em 1648.

Utilizada como balneário ou colónia de férias para os filhos bastardos de D. João V (1706-50) (os Meninos de Palhavã), a partir de 1712 foi utilizada como sede do Governo das Armas da região, a que se subordinavam as restantes defesas costeiras, a saber: o Forte de Santiago do Outão, o Forte de Santa Maria da Arrábida, o Forte de São Teodósio da Ponta do Cavalo, o Forte de São Domingos da Baralha e o Forte de Nossa Senhora do Cabo, no Espichel. O Forte de São Pedro das Areias Brancas (ou da Foz), já se encontrava bastante deteriorado nesta época.

No século XIX, tendo perdido a função defensiva diante da evolução dos meios bélicos, foi desguarnecido e desartilhado em 1832. Posteriormente as suas instalações foram cedidas para uso da Alfândega (1886) até que, desde 1879, passou a abrigar o quartel da Guarda Fiscal.

Considerado como Monumento Nacional por Decreto de 29 de Setembro de 1977, actualmente encontra-se em bom estado de conservação, aberto à visitação turística.

CaracterísticasEditar

 
Fortaleza de Santiago de Sesimbra: Brasão real

A estrutura alonga-se em linhas abaluartadas no sentido longitudinal da praia, com uma ampla esplanada para a artilharia. Os pátios interiores abrigam as dependências de serviço: Casa de Comando (residência do Governador das Armas), Quartel da Tropa, paiol, Capela, depósitos, masmorras e cisterna.

O portão é encimado por um escudo real, onde se inscreve a data da fundação do forte: 1648.

CuriosidadesEditar

 
Fortaleza de Santiago de Sesimbra: Vista do interior

No pátio existiu uma pintura sobre madeira, remontando aos meados do século XVII, figurando Santiago, a cavalo empunhando a espada, investindo sobre um grupo de mouros.

Juntamente com o Castelo de S. Filipe e o Castelo de Palmela, está representado no símbolo do Vitória de Setúbal, que inclui um castelo com estas três torres.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Forte de Santiago de Sesimbra