Francisco Maria, Príncipe de Lillebonne

aristocrata francês

François Marie de Lorena (4 de Abril de 1624 - 19 de Janeiro de 1694) nascido no Hôtel d'Elbeuf em Paris, foi um nobre francês e membro da Casa de Lorena. Era conhecido como o príncipe de Lillebonne. Também foi Duque de Joyeuse.

BiografiaEditar

Francisco Maria é filho de Carlos II de Lorena, Duque de Elbeuf, e de sua esposa Catarina Henriqueta de Bourbon, Legitimada de França, filha legitimada de Henrique IV de França e Gabrielle d'Estrées. Ele foi o quarto e último filho do casal. Durante a sua juventude, foi reconhecido como Conde de Lillebonne, mais tarde intitulando-se como Príncipe. Só vendeu o Condado de Lillebonne em 1692 através do seu sobrinho, Henrique, Duque de Elbeuf, que tinha acabado de perder o seu pai Carlos III, Duque de Elbeuf.

Como membro da Casa de Guise, fundada por Cláudio, Duque de Guise,[1] era um Príncipe de Lorena, descendente pela linha masculina de Renato II, Duque de Lorena. Na corte, assim como membros de sua família de Lorena, ocupava o posto de Príncipe Estrangeiro, posição abaixo da Família Real e dos Príncipes de Sangue.

Os seus primos paternos em primeiro grau, incluíam  Filipe, o Cavaleiro de Lorena (amante de Filipe I, Duque de Orleães) e o Conde de Armagnac; os seus primos maternos incluiam Luís XIV da França e o acima mencionado, Duque de Orleães.

Foi capitão da cavalaria no regimento do Cardeal Mazarin. Serviu na Guerra dos Trinta Anos, fazendo parte do Cerco de Lleida em 1644 e no ano seguinte na Batalha de Nördlingen, aonde foi ferido (o seu irmão Carlos III, Duque de Elbeuf, também serviu nesta batalha). Um bom militar, mais tarde, lutou contra a Espanha, antes da celebração do casamento entre Luís XIV e Maria Teresa da Áustria, que cimentou a paz entre as duas nações.

Casou duas vezes, a primeira a 3 de setembro de 1658[2] com Cristina d'Estrées, filha de Francisco Anibal d'Estrées. O casal não teve descendência. Cristina morreu em dezembro de 1658[2]. Casou-se novamente a 7 de outubro de 1660,[2] desta vez com a sua prima Ana de Lorena, filha do duque Carlos IV da Lorena. Como presente de casamento, o Duque da Lorena deu à sua filha o Hôtel de Beauvau, mais tarde renomeado o Hôtel de Lillebonne, em (Nancy). Casaram na Abadia de Saint-Pierre de Montmartre.

 
Desenho da sua filha Mademoiselle de Lillebonne.

O seu cunhado era Carlos Henrique de Lorena, o príncipe de Vaudémont, filho de Carlos IV, Duque de Lorena e da sua esposa secreta, Beatriz de Cusance.

O seu filho mais velho, o Príncipe de Commercy, morreu em batalha em 1702; a sua filha mais velha, Béatrice Hiéronyme, foi a Abadessa da Abadia de Remiremont. A sua outra filha, Élisabeth,[3] casou-se com o Príncipe de Epinoy; Élisabeth foi a mãe de Anne Julie Adélaïde de Melun, esposa de Carlos de Rohan e ancestral da princesa de Condé, da princesa de Guéméné e do duque d'Enghien, que foi executado no fosso do Castelo de Vincennes, em Março de 1804.

Francisco Maria de Lorena morreu em Paris, com sessenta e nove anos, a sua esposa por mais vinte e seis anos.

DescendênciaEditar

  1. Carlos Francisco de Lorena, Príncipe de Commercy (11 de julho de 1661 – 15 de agosto de 1702), nunca se casou, morreu durante a Batalha de Luzzara em Cremona;
  2. Béatrice Hiéronyme de Lorraine, Mademoiselle de Lillebonne, Abadessa de Remiremont (1 de julho de 1662 – 9 de fevereiro de 1738), nunca se casou, sem descendência (segundo Saint-Simon, casou-se com o seu primo, o Cavaleiro de Lorena);
  3. Teresa de Lorena (12 de Maio de 1663 – 17 de setembro de 1671), morreu na infância;
  4. Maria Francisca de Lorena (28 de Maio de 1666 – 10 de Maio de 1669), morreu na infância;
  5. Élisabeth Teresa de Lorena, Mademoiselle de Commercy (5 de abril de 1664 – 7 de Março de 1748), casou com Luís de Melun, pais de Louis de Melun, Príncipe de Epinoy, e Anne Julie de Melun, princesa de Soubise;
  6. Sebastião de Lorena (19 de abril de 1667 – 15 de agosto de 1669), morreu na infância;
  7. Joana-Francisca de Lorena (6 de setembro de 1668 – 1680), morreu na infância;
  8. Henrique Luís de Lorena (26 de outubro de 1669 – 17 de Março de 1670), morreu na infância;
  9. João Paulo de Lorena (10 de junho de 1672 – 29 de julho de 1693) morreu na Batalha de Landen, sem descendência.

AncestraisEditar

Referências e NotasEditar

  1. As the son of René II, Duke of Lorraine, he was given the Duchy of Guise as an appanage which was made a peerage by Francis I of France in 1528.
  2. a b c van de Pas, Leo.
  3. She was the Duchess of Luxembourg-Saint-Pôl, the title being inherited by her son Louis de Melun who disappeared under mysterious circumstances in 1724

FontesEditar

  • Georges Poull, La maison ducal de Lorraine, 1991