Francisco Maria II Pico della Mirandola

Francisco Maria II Pico [1] (em italiano: Francesco Maria II Pico; Mirandola, 30 de setembro de 1688Madrid, 26 de novembro de 1747) foi um nobre e político italiano.

Francisco Maria II Pico
Retrato de Francisco Maria II Pico
Duque de Mirandola e Marquês de Concórdia
Museu Cívico de Mirandola
Duque de Mirandola e Marquês de Concordia
1691–1708
(1691-1706 sob regência de Brígida Pico)
Antecessor(a) Alexandre II
Sucessor(a) Estado extinto
 
esposas (1) María Teresa Spínola y de la Cerda;
(2) Maria Guadalupe Fitz-James Stuart y Colón de Portugal.
Descendência sem geração
Casa Família Pico
Nome completo Francesco Maria II Pico della Mirandola
Nascimento 30 de setembro de 1688
  Mirandola, Ducado de Mirandola
Morte 26 de novembro de 1747 (59 anos)
  Madrid, Reino de Espanha
Pai Francisco Maria I
Mãe Ana Camila Borghese

Foi chamado de il Duchino [2] uma vez que se tornou Duque Soberano com a idade de 2 anos e 4 meses, sendo o último representante da Família Pico a reinar no Ducado de Mirandola, o qual foi vendido em 1710 ao duque de Módena Reinaldo III d'Este no final da Guerra da Sucessão de Espanha.

BiografiaEditar

Era filho de Francisco Maria I Pico, que morre poucos meses após o nascimento do filho. Pouco depois foi abandonado também pela mãe, Ana Camila Borghese de Sulmona, após um conflito com a família.[3]

Pela morte do seu avô, Alexandre II Pico, ocorrida a 2 de fevereiro de 1691, recebe os estados da família que governou sob tutela da tia, Brígida Pico (1633-1720). O seu governo iniciou-se em 1706 e aliou-se à França na Guerra da Sucessão de Espanha: Concordia foi devastada pela fome e devastada. Durante o assédio de Mirandola (1705), assinou em Módena um tratado com o rei de França que o nomeou lugar-tenente general sendo, então, colocada uma guarnição francesa em Mirandola. Como consequência, em 1706, em Viena, foi declarado culpado por felonia pelo Império Austríaco e expulso do ducado pelo príncipe Eugênio de Saboia. Em 1708 todos os bens da família Pico foram confiscados. Em 1710 o Ducado de Mirandola foi vendido ao duque de Módena Reinaldo III d'Este pela soma de 200.000 dobras espanholas (equivalente a uma tonelada de ouro).

Francisco Maria encontrou refúgio em Espanha sob a proteção do rei Filipe V, o qual o nomeou Cavaleiro mayor em maio de 1715 e Mordomo môr do Rei de Espanha em 1738.

CasamentosEditar

A 14 de junho de 1716 casou com Maria Teresa Spínola y de la Cerda, filha de Carlos Felipe Spínola y Colonna (quarto marquês de Los Balbases e Grande de España), a qual morre afogada a 15 de setembro de 1725 durante uma inundação que fustigou a sua casa de Madrid.

Em 1744 casou em segundas núpcias com Maria Guadalupe Fitz-James Stuart y Colón de Portugal (1725–1750), filha de Jaime Fitz-James Stuart, 2.º Duque de Berwick e de Catalina Ventura Colón de Portugal, 8.ª duquesa de Veragua.

Morre em Madrid em 1747, sem descendência.

ReferênciasEditar

  1. designado de uma forma mais extensa Francisco Maria Pico della Mirandola, dado a família Pico reinar no Ducado de Mirandola
  2. em português: "o Duquesinho"
  3. Ghidoni, E. - Il crepuscolo pichiano, Cronaca della Mirandola di Giovan Francesco Piccinini (1682-1720), editor: Gruppo Studi Bassa Modenesse, Mirandola, 2010, pág.21, url=https://www.academia.edu/37588179/Cronaca_della_Mirandola_di_Giovan_Francesco_Piccinini_1682-1720_._La_fine_di_un_ducato_nelle_memorie_del_chirurgo_di_corte._ed._critica_curata_da_Gian_Luca_Tusini_MIRANDOLA_Gruppo_Studi_Bassa_Modenese_2010}}

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar


Francisco Maria II Pico della Mirandola
Nascimento: 30 de setembro 1688 Morte: 26 de novembro 1747
Precedido por
Alexandre II Pico della Mirandola
 
Duque de Mirandola e Marquês de Concórdia

1691 - 1708
Sucedido por
integrado no Ducado de Módena e Reggio