Francisco Sá

engenheiro e político brasileiro (1862 - 1936)
Disambig grey.svg Nota: Se procura o município de Minas Gerais, veja Francisco Sá (Minas Gerais).

Francisco Sá
Nascimento 14 de setembro de 1862
Grão Mogol
Morte 23 de abril de 1936 (73 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Ocupação político, engenheiro

Francisco Sá (Brejo de Santo André, 14 de setembro de 1862Rio de Janeiro, 23 de abril de 1936) foi um engenheiro, jornalista e político brasileiro.[1][2]

BiografiaEditar

Era filho de Francisco José de Sá filho (Brejo de Santo André, 10 de abril de 1832 - 1868) e de Agustinha Josefina Vieira Machado dos Santos Sá. Seu pai era filho do Coronel Francisco José de Sá (2 de dezembro de 1802 - 1894) e de Jacintha Francisca Veloso de Sá (1811 - 1878). Sua mãe era filha de Josefino Vieira Machado, Barão de Guaicuí (1812 - 1879) e Maria Silvana dos Santos. Casou-se com Olga Nogueira Pinto Accioli, filha de Antônio Pinto Nogueira Accioli.

 
Placa de Inauguração da I Reforma Republicana da Quinta - 1910. Foto de Raphael Garcez

A Fazenda Brejo de Santo André, de propriedade de seu avô Francisco José de Sá, pertencia ao município de Grão Mogol, hoje pertence ao município de Francisco Sá (antigo Brejo das Almas). Seu avô, Francisco José de Sá, era republicano e abolicionista.[3]

Foi estudante do Seminário Episcopal de Diamantina onde, juntamente com outros colegas republicanos, lançou o jornal estudantil A Ideia Nova. Iniciou o curso de engenharia na Escola Politécnica do Rio de Janeiro em 1880, entretanto transferiu-se para a Escola de Minas de Ouro Preto no ano posterior, tendo concluído em 1884. Naquela ocasião, assumiu o cargo de secretário do Governo Provincial do Ceará, a convite do político mineiro Carlos Honório Benedito Otoni, que havia sido nomeado presidente da província em maio daquele ano. Em virtude de seu casamento com Olga Nogueira Acióli, filha do comendador Antônio Pinto Nogueira Acióli figura importante na política cearense naquele período, passou a atuar mais intensamente na política daquele estado.[4]

Representando o Ceará, foi eleito deputado geral, deputado federal (1897 a 1905) e senador nos períodos de (1906 a 1909 e 1927 a 1930). Foi ainda deputado provincial por Minas Gerais, ministro de Viação e Obras Públicas dos governos Nilo Peçanha e Artur Bernardes e da Agricultura, Indústria e Comércio de Nilo Peçanha.


Precedido por
Miguel Calmon du Pin e Almeida
Ministro dos Transportes do Brasil
1909 — 1910
Sucedido por
José Joaquim Seabra
Precedido por
Antônio Cândido Rodrigues
Ministro da Agricultura do Brasil
1909
Sucedido por
Rodolfo Nogueira da Rocha Miranda
Precedido por
José Pires do Rio
Ministro dos Transportes do Brasil
1922 — 1926
Sucedido por
Vítor Konder
  Este artigo sobre um político é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. «Senador Francisco Sá - Senado Federal». www25.senado.leg.br. Consultado em 2 de outubro de 2019 
  2. Cachapuz, Paulo Brandi. «Senador Sá» (PDF). CPDOC. Consultado em 2 de outubro de 2019 
  3. «Site Oficial Prefeitura Municipal de Senador Sá». www.senadorsa.ce.gov.br. Consultado em 2 de outubro de 2019 
  4. «CPDoc - Verbetes - Primeira República» (PDF). Consultado em 6 de setembro de 2020