Abrir menu principal

Francisco Silva

político brasileiro
Francisco Silva
Nome completo Oliveira Francisco da Silva
Nascimento 26 de maio de 1938
Cunha, São Paulo
Morte 6 de outubro de 2017 (79 anos)
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Ocupação Radialista, empresário
Religião Protestante

Oliveira Francisco da Silva, ou Francisco Silva (Cunha, 26 de maio de 1938Rio de Janeiro, 6 de outubro de 2017), foi um evangélico, político, empresário e radialista brasileiro. Foi padrinho político de Eduardo Cunha.[1]

Índice

BiografiaEditar

Filho de Theófilo Francisco da Silva e Francisca de França Motta, foi dono da Rádio Melodia Rio de Janeiro. Seu filho, Fábio Silva, seguiu a carreira politica do pai. Empresário que fez dinheiro com o laboratório que produzia o "Atalaia Jurubeba", popular remédio para o fígado. Apresentava em sua emissora de rádio o programa chamado "Cristo em Casa". Foi presidente do Instituto Fleming do Brasilentre 1985-1987. Foi dono da churrascaria Freeway no Rio de Janeiro. Entre 83 e 84 proprietário de uma fazenda de gado no município de Catangalo RJ. Empreendedor sempre foi o melhor no que fez. Começou a vida como vendedor de laranjas em Cunha onde nasceu. Dois de seus filhos são adotivos. Casado com Dona Dejanira. Teve a maior conta publicitária na rádio Globo na década de 80 com o Atalaia Jurubeba.

Carreira políticaEditar

Exerceu o cargo de Deputado Federal representando o estado do Rio de Janeiro nas legislaturas de: 1991-1995 (PDC); 1995-1999 (PP); 1999-2003 (PPB).

Em 1998, Francisco Silva, dono da Melodia, se elegeu deputado federal, e em 2002 foi o deputado federal com o maior número de votos em todo o estado do Rio de Janeiro. No começo do governo Garotinho, o dono da Melodia, Francisco Silva, foi nomeado secretário de Habitação, cargo extinto em outubro de 1999, quando Silva reassumiu seu mandato parlamentar de deputado federal. Em outubro de 2000, Eduardo Cunha e Francisco Silva foram vítimas de uma emboscada à bala, quando, de madrugada, deixavam a residência oficial do governador após terem gravado mais um programa para a Rádio Melodia.

A Rádio MelodiaEditar

A rádio foi fundada nos anos 80, em Petrópolis, RJ. Em junho de 1986 foi comprada pelo empresário Francisco Silva que fez uma operação de engenharia política e técnica com a rádio: transferiu seus estúdios para a Avenida Meriti, proxima ao Largo do Bicão, no bairro da Vila da Penha, na capital fluminense, mas manteve a torre em Petrópolis (RJ) e aumentou estupidamente a potência de transmissão. A radio passou a ter o slogan A torre mais alta do Rio.

Francisco Silva tinha possuído outra rádio: a Rádio Copacabana AM (que foi vendida anos antes para a Igreja Universal do Reino de Deus, a qual Francisco diz nunca ter sido membro).

A nova Melodia FM tornou-se uma rádio de música evangélica. Só que da música mais tradicional possível - até mesmo mal gravada e mixada - e totalmente restrita ao próprio público protestante. Os anos fizeram a Melodia ser mais e mais ouvida, a ponto de se tornar, por alguns meses de 2001, a primeira rádio evangélica do Rio a se tornar líder de audiência das FMs. Hoje, a rádio voltou a se revezar na posição com as rádios de sucessos populares.

Hoje, a rádio encabeça uma rede nacional, a Rede Melodia. Sua sede está atualmente no bairro carioca da Barra da Tijuca. Muito se tem dito sobre o uso da rádio por políticos. Principalmente o próprio ex-deputado Francisco Silva e seu ex-aliado Anthony Garotinho. A rádio funcionou na frequência FM 97,3 MHz por vários anos até que mudou hoje para a frequência FM 97,5 MHz.

MorteEditar

Morreu em 6 de outubro de 2017, de uma doença degenerativa nos rins chamada mielodisplasia.[2]

Referências

  1. Diego Cruz (21 de julho de 2015). «10 coisas que você precisa saber sobre Eduardo Cunha». PSTU. Consultado em 16 de outubro de 2017 
  2. «Francisco Silva, dono da rádio Melodia FM e ex-deputado federal, faleceu aos 79 anos». Gospel Mais. 9 de outubro de 2017. Consultado em 12 de outubro de 2017 

Ligações externasEditar