Abrir menu principal

Francisco Xavier da Veiga Cabral


Francisco Xavier da Veiga Cabral
Nascimento 1861
Belém
Morte 1905 (44 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação político

Francisco Xavier da Veiga Cabral (Belém, 5 de maio de 1861 — Belém, 18 de maio de 1905) foi um militar brasileiro, general honorário do Exército Brasileiro e maior expoente da resistência brasileira frente à Intrusão Francesa no Amapá, ocorrida em 15 de maio de 1895.

Político liberal, principal líder da Revolta do Cacaolinho, filho de Rodrigo da Veiga Cabral, vereador da Câmara Municipal de Belém, na segunda metade do século XIX, e de Maria Cândida da Costa Cabral.[1][2][3][4][5]

Viaja para os Estados Unidos da América do Norte, em 1891, de lá regressando com arrojadas ideias de liberdade fundamento histórico para as atitudes do denodado paraense.[6]


Referências

  1. Meira, Sílvio Augusto de Bastos (1975). Fronteiras Sangrentas: herois do Amapá. [S.l.]: Belém: Conselho Estadual de Cultura. 
  2. Meira, Sílvio Augusto de Bastos (1989). Fronteiras Setentrionais: três séculos de lutas no Amapá. [S.l.]: Rio de Janeiro: Itatiaia. 
  3. Santos, Fernando Rodrigues. (2001). História do Amapá. [S.l.]: Macapá/AP: 6ª edição, Valcán. 
  4. Bento, Cláudio Moreira. (2003). Amazônia Brasileira: conquista, consolidação e manutenção. (História Militar Terrestre da Amazônia de 1616 a 2003). [S.l.]: Porto Alegre/RS: Genesis, Academia de História Militar Terrestre do Brasil. 
  5. Silva, Raimundo Nonato da. Anais do XV Encontro Regional de História da ANPUH. (São Gonçalo/RJ de 23 a 27 de julho de 2012). (2012). De Vilão a Herói Republicano: Veiga Cabral e a Política no Pará. [S.l.]: São Gonçalo/RJ: ANAPUH. 
  6. CARVALHO, Affonso de, (1897-1953). (2012). Rio Branco: sua vida, sua obra. In:________.O Cabralzinho. [S.l.]: Rio de Janeiro/RJ: Biblioteca do Exército. pp. 116–118.