Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde fevereiro de 2013). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Francisco do Rego Maia
Arcebispo da Igreja Católica
Bispo Emérito de Belém do Pará

Título

Arcebispo Titular de Nicopolis ad Nestum
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Belém do Pará
Nomeação 27 de novembro de 1901
Predecessor Antônio Manuel de Castilho Brandão
Sucessor José Marcondes Homem de Melo
Mandato 25 de março de 1902
até 15 de março de 1906
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 4 de fevereiro de 1872
Ordenação episcopal 26 de novembro de 1893
Roma, Itália
por Lucido Maria Cardeal Parocchi
Lema episcopal DEUS MEUS ET OMNIA
Nomeado arcebispo 3 de abril de 1906
Brasão arquiepiscopal
Brasao Francisco do Rego Maia.gif
Dados pessoais
Nascimento BrasilRecife
29 de setembro de 1849
Morte ItáliaRoma
4 de fevereiro de 1928 (78 anos)
Progenitores Mãe: Francisca Ferreira Maia[1]
Pai: João Francisco do Rego Maia[2]
Habilitação académica Doutorado em Direito Canônico pela Pontifícia Universidade Gregoriana[3]
Funções exercidas Bispo de Niterói (1894-1901)
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Francisco do Rego Maia (Recife, 29 de setembro de 1849Roma, 4 de fevereiro de 1928) foi um bispo católico brasileiro.

Ordenou-se presbítero no dia 4 de fevereiro de 1872, aos 22 anos de idade.

Foi secretário de Dom Vital Maria Gonçalves de Oliveira, em Olinda, Pernambuco.

Índice

Bispo de NiteróiEditar

Francisco do Rego Maia foi nomeado Bispo de Niterói (Rio de Janeiro) pelo Papa Leão XIII no dia 12 de setembro de 1893. Sua ordenação episcopal deu-se no dia 26 de novembro de 1893, pelas mãos do Dom Lucido Maria Parocchi, cardeal camerlengo e de Dom Antônio M. Grasselli, OMC. Tomou posse em 25 de fevereiro de 1894.

Bispo do ParáEditar

 
Brasão d'armas de Dom Francisco, esculpido em madeira, pertencente ao Colégio Santo Antônio, em Belém

Dom Francisco do Rego Maia foi nomeado Bispo de Belém do Pará pelo Papa Leão XIII no dia 5 de junho de 1901.

Tomou posse no dia 25 de março de 1902. Permaneceu em Belém do Pará somente por quatro anos. Durante seu governo, chegaram no Pará as seguintes congregações: Irmãs Dominicanas, Irmãos Maristas, Padres Barnabitas, Irmãs de Santa Catarina. Aprovou ainda a fundação da Congregação das Irmãs Terceiras Regulares Capuchinhas.

Solicitou à Santa Sé e conseguiu a criação da Prelazia de Santarém, em 1903, desmembrada do território da Diocese de Belém.

Renunciou no dia 3 de abril de 1906, recebeu o título pessoal de arcebispo e mudou-se para Roma, onde faleceu no dia 4 de fevereiro de 1928, aos 78 anos de idade.

Ordenações episcopaisEditar

SucessãoEditar

Dom Francisco do Rego Maia foi o 13 º bispo de Belém do Pará, sucedeu a Dom Antônio Manoel de Castilho Brandão e teve como sucessor Dom José Marcondes Homem de Melo.

BibliografiaEditar

Referências

  1. «Publicações solicitadas». memoria.bn.br. Jornal do Recife. 4 de novembro de 1872. p. 2. Consultado em 23 de outubro de 2018 
  2. «Avisos diversos». memoria.bn.br. Diário de Pernambuco. 10 de fevereiro de 1886. p. 5. Consultado em 23 de outubro de 2018 
  3. «Secção Noticiosa - Collegio Pio Latino». memoria.bn.br. O Apóstolo. 21 de junho de 1876. p. 3-4. Consultado em 25 de setembro de 2018 

Ligações externasEditar