Abrir menu principal

Frederico Schumann

farmacêutico e deputado
Frederico Schumann
Nascimento 22 de novembro de 1847
Itajubá
Morte 1 de maio de 1917 (69 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Alma mater Universidade Federal de Ouro Preto
Ocupação farmacêutico, deputado
Prêmios Imperial Ordem da Rosa
Empregador Arquivo Nacional

Frederico Fernandes Schumann (Itajubá, 22 de novembro de 1847 — Rio de Janeiro, 1 de maio de 1917) foi um farmacêutico e deputado brasileiro.[1][2]

BiografiaEditar

Filho do alemão Frederico Schumann, um boticário de Itajubá, Frederico Fernandes Schumann bacharelou-se em farmácia pela Escola de Ouro Preto, atual Universidade Federal de Ouro Preto. Militante do Partido Liberal, Schumann recebeu de D. Pedro II a Comenda da Ordem da Rosa. Destacou-se como deputado estadual de Minas Gerais por diversas legislaturas.[2] Foi ainda major da Guarda Nacional e promotor público. Com o fim da monarquia, tomou-se membro do Partido Republicano Mineiro, mesmo partido do presidente Venceslau Brás, que o nomeou, em 20 de janeiro de 1915, diretor-geral do Arquivo Público Nacional, atual Arquivo Nacional, permanecendo no cargo até a sua morte em 1917.[1]

Referências

  1. a b ESTEVÃO, Silvia Ninita de Moura, FONSECA, Vitor Manoel Marques da (2010). «A França e o Arquivo Nacional do Brasil». Revista Acervo 
  2. a b «Frederico Fernandes Schumann. - Comendador». www.oguiadeitajuba.com.br. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.